26 de novembro de 2021

O mais valioso bem, depois da saúde, é a paz interior. (Francois De La Rochefoucauld)

Reforço

Segue, até hoje, a vacinação de reforço contra a Covid para os moradores de Mangaratiba. Todos os maiores de doze anos estão incluídos.

Vacina mutirão

Auxílio Brasil

O Governo Federal substituiu o Bolsa Família pelo Auxílio Brasil e junto com a mudança novas regras passaram a valer para a liberação do benefício. Nesse sentido, a Prefeitura de Mangaratiba, através da Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos, preparou um informativo para a população. No material os beneficiários podem tirar todas as suas dúvidas sobre o novo Auxílio Brasil. O benefício é 100% pago pelo Governo Federal e que para recebê-lo é necessário estar com o Cadastro Único (CadUnico) atualizado. Tem direito ao Auxílio Brasil as famílias que recebem, por pessoa, até R$ 200 reais por mês. Para mais informações procure o CRAS mais próximo.

Auxilio Brasil

Limite

Este é um Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) em formato de documentário e mostra como Mangaratiba, uma cidade localizada na região da Costa Verde, no estado do Rio de Janeiro, serviu de cenário para um dos maiores filmes brasileiros de todos os tempos: Limite. O trabalho, que foi realizado e apresentado em 2019, mostra de forma dinâmica, usando depoimentos de moradores, especialistas, vídeos, fotografias, além de muitas cenas do filme, a relação entre a cidade de Mangaratiba e seus moradores com Mário Peixoto e o filme Limite, considerado uma das obras cinematográficas mais importantes do nosso país. https://youtu.be/85xel3Dk_xM

Autor: Prof. Lauro

Psicólogo, Professor Universitário, aposentado, e escritor, 72 anos, divorciado, três filhas e seis netos. Com residência de temporada em Itacuruçá desde 1950 e definitiva a partir da aposentadoria em 2001.

Uma consideração sobre “26 de novembro de 2021”

  1. Como todos as/os brasileiras/os lúcidas/os, me choquei diante do pronunciamento genocida do presidente da República, Jair Bolsonaro, que equivocadamente as pessoas chamam de “louco”. Considero esse adjetivo uma agressão às pessoas que de fato são loucas, até porque mesmo elas têm seus limites colocados em sua insanidade. E Jair Bolsonaro é alguém sem nenhum limite. Ele é um homem mau, que não mascara o que pensa e deseja para o outro.

    Há em suas falas um ódio mal contido, expresso em seu olhar dilatado. Hitler também se expressava desta maneira, aliás, vejo ele muito mais próximo desse nefasto ídolo do que de qualquer outra coisa. Hitler, em seu ódio e psicopatia, construiu mecanismos de dizimação em massa.

    Bolsonaro não precisa ir tão longe, construiu em seu entorno uma horda de pessoas tão perversas quanto ele, que utilizam dos avanços tecnológicos existentes hoje para propagar seu ódio e política genocida. As redes sociais são hoje a marca desta política de ódio, que não respeita a vida, a humanidade e a soberania.

    O pior é que há por trás de Bolsonaro um silêncio conivente dos poderosos deste país, que ainda justificam sua verborragia, e se omitem diante dos descalabros proferidos por Bolsonaro toda vez que ele abre a boca. Bolsonaro, assim como Hitler, não são diferentes, nem loucos. São perversos em suas necropolíticas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: