24 de novembro de 2020

Frase do dia

Compreender é o começo do concordar. (Baruch Spinoza)

Lamentável

Um incêndio de grandes proporções destruiu o casarão histórico da Fazenda da Grama, em Rio Claro, na noite do último sábado. O imóvel do século 19 fica em uma propriedade particular localizada entre a estrada para Arrozal e a Rua Jabuticabeira, no distrito de Passa Três. A Fazenda de São Joaquim da Grama, conhecida hoje como Fazenda da Grama, se destacou na produção de café durante o século 19. Na época, pertencia ao comendador Joaquim José de Souza Breves, considerado o “Rei do Café” no Brasil Imperial e dono de terras e escravos que iam da Marambaia ao Vale do Paraíba.

Lamentável II

As causas do incêndio ainda são oficialmente desconhecidas, no entanto, a polícia local considera forte a possibilidade de ter sido um incêndio criminoso, vez que, assim que os atuais proprietários das terras decidiram lotear uma área, começaram a surgir pichações no casarão. O prefeito de Rio Claro informou que o casarão sequer é tombado pelo patrimônio histórico.

Lamentável III

Passado o período eleitoral, é momento de as autoridades públicas do estado (Detro) e do município, se dedicarem a buscar uma solução mais efetiva para a questão do transporte público. Necessitando viajar para outro estado por alguns dias, um morador de Itacuruçá relatou as seguintes dificuldades: na ida, não tinha como programar seu deslocamento até a rodoviária Novo Rio porque não existem mais os antigos horários de ônibus da viação Costa Verde e mesmo a alternativa de ir para Itaguaí para de lá seguir viagem, não dava segurança de horário, vez que a viação Ponte Coberta só faz a linha de hora em hora. Seguiu de transporte alternativo, tanto daqui para Itaguaí, quanto de lá para o Rio de Janeiro. Já na volta, chegando à rodoviária do Rio na madrugada, logo descobriu que a viação Costa Verde havia cancelado, para a segunda-feira, o único horário disponível em direção a Mangaratiba. Resultado: ficou de pé por mais de uma hora num ponto de ônibus esperando uma Van para Itaguaí. Conseguiu lugar em uma quase às seis da manhã. Essa Van, com capacidade para dezesseis passageiros, fez a viagem parando em diversos pontos da avenida Brasil e admitindo novos passageiros. Na altura de Deodoro, eram dezesseis sentados e mais de dez de pé, numa indescritível aglomeração.

Lamentável IV

Quanto à absorção das linhas da Expresso Recreio pela auto viação Reginas, observou o morador que algumas linhas não foram retomadas, como por exemplo a 454U, que fazia a ligação entre Itacuruçá e Itaguaí, bem como a retomada integral da linha 122T, que deveria passar por Itacuruçá e Muriqui, antes de seguir para Mangaratiba. O trecho para Itacuruçá não retornou.

Literatura

A Secretaria das Culturas de Niterói, através do Departamento de Participação Popular, informa e divulga que estão abertas as inscrições abertas para o “prêmio Rio de Contos”, que é uma parceria do Salão Carioca do Livro, a FUNARJ e a Mater Produções. Idealizado pela autora Bárbara Caldas o prêmio vai selecionar 20 talentos literários fluminenses para passarem por vivências para expandirem seus repertórios, com aula magna de língua portuguesa, mini cursos de literaturas em língua portuguesa e escrita criativa, mentorias individuais e bate papo com autora consagrada. Tudo online, com segurança sanitária. Ao final, os contos escolhidos serão publicados num livro a ser lançado em junho de 2021. Regulamento e inscrições pela plataforma http://www.lersalaocarioca.com.br/premioriodecontos

Autor: Prof. Lauro

Psicólogo, Professor Universitário, aposentado, e escritor, 72 anos, divorciado, três filhas e seis netos. Com residência de temporada em Itacuruçá desde 1950 e definitiva a partir da aposentadoria em 2001.

Uma consideração sobre “24 de novembro de 2020”

  1. Boa tarde, Prof. Lauro e leitores,

    Desta vez como morador interessado do Município, na condição de consumidor, e não mais como liderança local, pois os parcos 22 votos honestos recebidos nas urnas não me legitimam a ter tal pretensão neste Município, já estou entrando em contato com o DETRO e Ministério Público Estadual acerca do problema, e acho que seria oportuno outros usuários do transporte atingidos pela negativa/precariedade do serviço fazerem o mesmo assim como as nossas autoridades municipais buscarem as providências cabíveis.

    Ressalto que ser conduzido em veículos lotados, devido ao desconforto e o risco, agravado pela pandemia, gera para o consumidor direitos reparatórios, de modo que aconselho às pessoas prejudicadas que procurem um advogado, lembrando ser o DETRO também responsável.

    Ótima terça-feira a todos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: