16 de novembro de 2020

Frase do dia

O ser humano não pode deixar de cometer erros. É com os erros que os homens de bom senso aprendem a sabedoria para o futuro. (Plutarco)

Apito final

Com 13.342 votos e uma vantagem de pouco mais de três mil votos frente ao segundo colocado, o prefeito Alan Bombeiro venceu a disputa para continuar conduzindo o executivo municipal pelos próximos quatro anos.

Apito final II

Já para a câmara de vereadores, um verdadeiro vendaval se abateu sobre os atuais ocupantes das cadeiras. Apenas quatro dos atuais vereadores conseguiu se reeleger: Edu Jordão, Wlad da pesca, Cecília Cabral e Renato Fiufiu. À exceção do vereador Charles Graçano, que desistiu de concorrer preferindo lançar seu filho Hugo Graçano (que se elegeu), todos os demais vereadores passaram à condição de suplentes, a partir de janeiro vindouro e serão cinco estreantes na casa legislativa, além do vereador Juninho de Jacareí, que já ocupou uma cadeira na condição de suplente.

Apito final III

Já em Itaguaí, o resultado final para prefeito deu vantagem de cerca de mil votos para o prefeito em exercício Doutor Rubão, à frente do candidato Donizete. Todavia, observadores da política do município vizinho consideram que problemas podem surgir no horizonte, vez que existe investigação em curso envolvendo o prefeito em “compra de votos”. Além do mais, nenhum dos líderes da oposição ao Governo Charlinho foram reeleitos (Alexandre Valle, André Amorim, Prof Willian César, Genildo, Ivanzinho e Waldemar Ávila). Eles deram início ao processo que derrubou Charlinho, mas quem saiu beneficiado com tudo, foi o Rubão. (Fonte: Blog Política RJ)

Autor: Prof. Lauro

Psicólogo, Professor Universitário, aposentado, e escritor, 72 anos, divorciado, três filhas e seis netos. Com residência de temporada em Itacuruçá desde 1950 e definitiva a partir da aposentadoria em 2001.

2 comentários em “16 de novembro de 2020”

  1. Boa noite!

    Fico a indagar quem de fato pode ser considerado o verdadeiro vencedor deste pleito.

    Na postagem feita em 17/11, a internauta Cristina Magalhães fez uma excelente análise, comentando que:

    “Aarão e Brandão receberam 10111 votos em 2016 e agora 10288. Fora da prefeitura, sem ter a máquina, sem compra de votos, com uma campanha absolutamente limpa, com a população desejando Resgatar Mangaratiba por amor.
    Infelizmente, a meu ver, venceu o poder econômico, venceu a necessidade imediata do emprego, a necessidade de 200 reais em um voto. Que fique bem claro que não estou questionando autoridades, apenas relatando o que presenciei.
    Enfim… queria dizer que ficou absolutamente claro que Aarão continua sendo amado e tendo o carinho e o respeito da população de Mangaratiba.” – https://www.facebook.com/cristina.magalhaes.313/posts/3833751446643531

    Pois bem. Recordo que, em 2016, teria sido justamente o atual quem venceu dentro das suas condições, sendo que aquela foi uma eleição aparentemente limpa para o que havia terminado na terceira colocação.

    Ora, façamos agora uma outra análise. Para quem recebeu há pouco mais de dois anos 16.354 votos, é derrota cair para 13.342. Ou seja, foram três mil votos a menos para si mesmo e a perda de muitos que compuseram o grupo original de um quadriênio atrás desejando uma mudança na política de Mangaratiba, mas que agora pede a volta dos bons tempos.

    Finalmente deve ser levado em conta o poder da máquina, um ponto de desequilíbrio na disputa pela cadeira número um com reflexos quanto ao Legislativo.

    Triste esse espetáculo que não foi comemorado pela maioria dos que de fato moram e vivem aqui

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: