14 de setembro de 2020

Frase do dia

Fidelidade não é um fardo. É um privilégio que só pessoas honradas desfrutam na vida. (Sabrina Campos)

Casa cheia (de novo)

No final de semana, especialmente domingo, o município mais uma vez foi literalmente “invadido”. Apesar de manter o intervalo de uma hora entre as viagens, desde muito cedo os ônibus da viação Ponte Coberta chegavam a Itacuruçá completamente lotados. Nas ruas do distrito não havia como estacionar mais automóveis. Grupos organizados de “flanelinhas”, usando coletes amarelos e rádio comunicadores, transformaram as ruas do condomínio Marina em área de estacionamento particular deles, cobrando trinta reais cada vaga.

Falta um radar

Dois veículos de passeio colidiram na entrada de Itacuruçá, na manhã de ontem. Uma mulher e uma criança que estavam no banco do carona de um deles aparentemente tteve ferimentos leves. Foram socorridos e encaminhados para o posto de saúde de Itacuruçá. A principal causa do acidente foi, certamente, a ausência de um radar de controle eletrônico de velocidade na pista de descida, o que leva muitos veículos a se excederem na velocidade no único ponto onde a entrada no distrito depende de cruzar a pista.

Apenas uma fábula?

Certa vez, um escorpião aproximou-se de um sapo que estava na beira de um rio.
O escorpião vinha fazer um pedido se o sapo poderia carrega-lo até a outra margem do rio. O sapo respondeu que não era tolo, pois o escorpião iria picá-lo ficaria paralisado e afundaria no rio. O escorpião retrucou que aquilo era ridículo! Se o picasse, ambos afundariam e ele também morreria. Confiando na lógica do escorpião, o sapo concordou e levou o escorpião nas costas, enquanto nadava para atravessar o rio. No meio do rio, o escorpião cravou seu ferrão no sapo. Atingido pelo veneno, e já começando a afundar, o sapo voltou-se para o escorpião e perguntou: “Por quê? Por quê?” E o escorpião respondeu: Por que sou um escorpião e essa é a minha natureza.

Eleições 2020

O final de semana foi marcado por algumas convenções partidárias de escolha de candidatos em vários partidos. Chamou a atenção, no entanto, que alguns políticos locais, que até há bem pouco tempo ocupavam posições de destaque no atual governo municipal, tenham declarado apoio a um dos adversários. Uns dirão que isso é política. Outros que é falta de lealdade de olho apenas nos próprios interesses.

Candidatos

Já em Itaguaí, são muitos os que estão se lançando candidatos, inclusive o ex-prefeito Luciano Mota para Prefeito e como vice na chapa, sua irmã Luciana Mohamed Mota. A convenção foi na segunda, dia 07 de setembro de 2020. Ainda não ficou clara a manobra jurídica para que a candidatura vingue, vez que o mesmo foi cassado pela câmara municipal de Itaguaí em 2015 estando, portanto, inelegível até 2023.

Autor: Prof. Lauro

Psicólogo, Professor Universitário, aposentado, e escritor, 72 anos, divorciado, três filhas e seis netos. Com residência de temporada em Itacuruçá desde 1950 e definitiva a partir da aposentadoria em 2001.

Uma consideração sobre “14 de setembro de 2020”

  1. Boa tarde, professor Lauro e leitores,

    Lendo sua postagem acima, em que se refere ao fato de “que alguns políticos locais, que até há bem pouco tempo ocupavam posições de destaque no atual governo municipal, tenham declarado apoio a um dos adversários”, faço as seguintes ponderações a respeito.

    Eu, embora não tenha feito parte desse atual governo (e de nenhuma gestão anterior), caminhei com o atual mandatário desde outubro de 2015 até 2018 e vi a falta de reconhecimento em relação às pessoas do próprio grupo dele que o apoiaram desde pelo menos a época das eleições de 2016 e antes. Muitos decidimos nos expor e deixar de compor com o governo da época ou com o opositor deste por termos acreditado na proposta de uma “nova política”. Fomos pra rua de graça e dos que se candidataram a vereador receberam poucos recursos sabendo da pouca possibilidade de êxito. E fomos até surpreendidos com o resultado das urnas! Afinal, foram quase 7 mil votos em favor do Bombeiro…

    Pois bem. Houve o pleito suplementar de 2018, o atual prefeito foi vitorioso com uma votação record e larga diferença para o segundo colocado, mas o grupo dele foi jogado para escanteio. A governança nos foi tirada e, a exceção de algumas secretarias periféricas, sobraram apenas parte dos cargos de subsecretário, superintendente, diretor, coordenador e assessor, sem participação influente nas decisões. Um grupo completamente estranho se apossou de Mangaratiba trazendo também pessoas para dividirem os referidos cargos de modo que temos vivido um inchaço na Administração Municipal que há vários quadrimestres ultrapassa o limite de gastos com pessoal da LRF.

    Diferente de mim, muitos optaram por entrar no governo, talvez por precisarem do emprego ou, quem sabe, por ainda terem acreditado que alguma coisa boa pudesse acontecer. Como se uma fonte pudesse gerar ao mesmo tempo água doce e “salgada”, como diz um ditado da Bíblia…

    Todavia, essa é a hora de resgatarmos Mangaratiba e devolvermos a cidade ao seu povo, expulsando da Prefeitura essa turma de fora que nunca teve raízes no Município. Logo, não vejo como deslealdade a conduta dos que passaram para a oposição aos 45 minutos do segundo tempo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: