10 de junho de 2020

Frase do dia

Quando a gente tenta de toda maneira, dele se guardar. Sentimento ilhado, morto, amordaçado, volta a incomodar. (Revelação – Clodo, Clésio e Climério)

Utilidade pública

A Prefeitura de Mangaratiba, através da Secretaria de Saúde, informa que nessa terça-feira começou a vacinação nacional contra a Meningite ACWY. O público-alvo são os adolescentes de 11 e 12 anos. No município, a imunização acontece nas salas de vacinação das Unidades Básicas de Saúde de Itacuruçá, Muriqui, Ranchito e Conceição de Jacareí, e também nas sedes dos programas Estratégias Saúde da Família de Ibicuí, Ingaíba, Praia Grande, Serra do Piloto e São Sebastião. O atendimento é das 8h às 16h. Para receber a dose da vacina, basta procurar uma das salas de vacinação nos locais indicados e apresentar um documento como caderneta de vacinação, RG, CPF ou Cartão do SUS.

Menos é mais

A Secretaria de Segurança e Trânsito e da Guarda Municipal, divulgou nessa terça-feira os últimos números dos índices de criminalidade registrados na cidade. E mais uma vez, o município conseguiu se manter abaixo das metas de segurança estipuladas pelo governo do estado. Os dados são do Instituto Estadual de Segurança Pública. De acordo com o levantamento, de janeiro a abril 2020, todos os indicadores de crimes violentos, de roubos de rua e de carga tiveram quedas em relação ao mesmo período no ano passado. Na comparação com o primeiro quadrimestre de 2019, o número de homicídios diminuiu de 09 para 04 e o de roubos de rua foi reduzido de 41 para 22, o que representa cerca de 50% de redução de delitos. Já os roubos de carga permanecem zerados desde janeiro deste ano. O ISP também divulgou dados referentes a abril de 2020. Durante todo o mês, não houve nenhum registro de roubos de rua ou de crimes como lesão corporal, homicídio culposo, latrocínio, entre outros delitos. Foram contabilizados apenas dois casos de roubo de veículos, além de dois homicídios. A 165° DP adiantou que os índices do mês maio também são positivos para a cidade. De acordo com a distrital, o número de roubos de rua permaneceu zerado em maio e não houve aumento dos roubos de veículos. Segundo o Secretário de Segurança e Trânsito, Norberto Marques, o resultado vem se mostrando positivo devido ao trabalho integrado das forças de segurança da cidade. (Fonte: PMM)

Liberou (de novo)

O presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, desembargador Claudio de Mello Tavares, derrubou a decisão que havia suspendido os decretos de flexibilização do Governo do RJ e da prefeitura da capital do estado. Ao acolher os recursos dos governos estadual e municipal, o desembargador Claudio de Mello Tavares considerou que a decisão da 7ª Vara de Fazenda Pública interferia em área do Poder Executivo, ao qual, segundo a decisão, cabe decidir quanto à flexibilização das regras em vigor. O desembargador também destacou a importância da questão social da população fluminense com a falência de comerciantes e empresários e consequente perda de empregos. O presidente do TJ ressaltou ainda que estado e município se comprometeram a suspender a flexibilização se houver aumento no número de mortes e da curva de contaminação.

Fechou (de novo)

No vai e vem do embate do governo estadual com a justiça, o prefeito Alan Bombeiro determinou o retorno das barreiras sanitárias nas entradas dos distritos, com a manutenção dos patrulhamentos. Passageiros de ônibus, van ou uber só entrarão com o comprovante de residência. As barreiras serão reinstaladas ao longo desta quarta-feira.

Pimenta nos olhos dos outros…

Em 14 de abril, o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, confirmou que estava com a Covid-19. O comunicado oficial foi publicado no Twitter de Witzel que apresentou sintomas como febre, dor de garganta e perda de olfato na sexta-feira anterior. Witzel afirmou que continuaria trabalhando na residência oficial e pediu que os fluminenses ficassem em casa. Dois meses depois, ainda sem os hospitais de campanha prometidos, é o próprio governador que quer “abrir tudo”.

Black lives matters

Autor: Prof. Lauro

Psicólogo, Professor Universitário, aposentado, e escritor, 72 anos, divorciado, três filhas e seis netos. Com residência de temporada em Itacuruçá desde 1950 e definitiva a partir da aposentadoria em 2001.

3 comentários em “10 de junho de 2020”

  1. Boa tarde, professor Lauro e leitores,

    Considero uma atrocidade o que o governador Wilson Witzel e o prefeito Marcelo Crivella estão fazendo com a população do Rio de Janeiro em plena pandemia. É uma atrocidade! Repugnante! Estão colocando em risco a vida de milhares de trabalhadores e dos seus familiares.

    Quanto à decisão suspensiva do presidente do Tribunal de Justiça, a mesma é passível de recurso e espero que o Ministério Público, autor da ação, obtenha êxito no manejo de um remédio processual.

    Em relação à volta das barreiras sanitárias nas entradas dos distritos, concordo plenamente a medida local, mesmo sendo oposição à gestão do atual mandatário por outras razões. Porém, quando se trata de tomar providências em favor da saúde coletiva, temos que deixar de lado as nossas divergências e não fazer do enfrentamento à COVID-19 um motivo para guerras eleitorais.

    Oportunamente, compartilho aqui que cheguei a representar no Ministério Público contra o Decreto Municipal n.º 4.255, de 02 de junho de 2020, páginas 3 a 7 da edição n.º 1144, do Diário Oficial do Município de Mangaratiba, de 04/06/2020, o qual flexibiliza várias medidas de prevenção ao coronavírus (algumas já em vigor), permite o retorno de atividades não essenciais e revogou importantes atos do Chefe do Executivo até então em vigor, como os decretos 4192, 4198, 4199, 4203 e 4237, todos de 2020.

    Minha representação foi encaminhada para a 3ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva e espero que o MP, independente de deferi-la ou não, pondere sobe os argumentos ali trazidos e consiga um acordo com a Prefeitura, mesmo sendo através de uma Recomendação, para que o prefeito pressione mais o pé no freio quanto às medidas de flexibilização no Município, visto que, enquanto não houver a apresentação de um estudo técnico pelo Município, este deve continuar obrigado a estender o isolamento social, pelo prazo que for necessário.

    Ótima quarta-feira a todos!

  2. Podem fazer do Covid o tema principal, mas … e o automóvel que seria sorteado entre os que pagassem o IPTU em cota única até o dia 31 de janeiro último ? Se a Prefeitura anunciou é porque já tinha efetuado a compra do mesmo para a premiação. Ou não ? Era enganação desde o princípio ou o prêmio (o automóvel) foi desviado para outro fim, como por exemplo, ficar para uso de alguém ? Ao que tudo sugere, o anúncio da premiação nada mais foi do que um estelionato, uma enganação. O MP deveria investigar isso e punir o responsável pelo ato de enganar os contribuintes. Ou será que o sorteio ocorreu mas eu jamais encontrei informações a respeito ?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: