17 de setembro de 2019

Frase do dia

Se você se irrita com os críticos, você pode ter certeza de que quase sempre eles estão certos. (Stephen King)

Transporte público

Pois, os dias passam, os meses seguem e o transporte público municipal continua conseguindo ser pior do que no tempo dos ônibus quebradiços da Expresso Mangaratiba. Como já dissemos aqui no blog, apenas a empresa Ponte Coberta está conseguindo cumprir a concessão herdada provisoriamente da antiga Viação Costeira. Vai daí, os moradores do município reclamam aos vereadores e eles respondem que “isso é problema do Detro”. Tudo bem, dirá um morador. Mas quem tem acesso ao Detro, um deputado estadual, por certo. Entretanto, não se tem notícia de nenhum dos que estiveram por aqui garimpando votos nas últimas eleições tenham abraçado a causa. Voltamos, portanto, ao poeta e compositor Gonzaguinha: “E assim nossa vida é um rio secando, as pedras cortando e eu vou perguntando: Até quando?”

Transporte público II

Consultando o site do Detro, pode-se constatar que existe sim a previsão de licitação de concessões de inúmeras linhas intermunicipais, estando Mangaratiba incluída naquela relativa à região II do mapa de distribuição constante do edital. Acontece que esse edital, tornado público em 2016, ainda se encontra em fase de “audiência pública”, ou seja, ainda muito longe (talvez anos) de se chegar à solução concreta de vermos ônibus nas ruas.

Transporte público III

Na manhã desta terça-feira, o prefeito Alan Bombeiro publicou em sua página nas redes sociais a informação de que a prefeitura conseguiu uma linha de crédito de cinco milhões de reais, junto ao Banco do Brasil, para implantar no município uma Empresa Municipal de Transporte Urbano, interligando os distritos. O próximo passo, segundo ele, será enviar projeto de Lei para a câmara municipal de Mangaratiba opinar a respeito. Aguardemos que o processo seja rápido e que haja solução para a questão das interligações entre Conceição de Jacareí e Angra dos Reis, Serra do Piloto e Rio Claro e Itacuruçá e Itaguaí, em Coroa Grande.

Seguro escolar

Retomando uma ação já implantada em sua primeira gestão e posteriormente interrompida por seus sucessores, o prefeito de Itaguaí e a Secretária de Educação e Cultura de Itaguaí, Andreia Busatto, realizaram o lançamento oficial do Seguro Escolar nessa segunda-feira. A solenidade da entrega simbólica das carteirinhas reuniu alunos, pais e dirigentes escolares das 62 unidades para mostrá-los os benefícios que o programa vai trazer para os mais de 20 mil estudantes das creches e escolas do município. O plano escolhido foi o Mapfre Proteção Escolar Multiflex, da Mapfre Seguros, e já vigora desde o dia 14 de agosto. A cobertura da apólice compreende todo o território nacional, durante todo o período em que os alunos se encontrarem em eventos promovidos pela Secretaria Municipal de Educação e Cultura, incluindo o translado escola-casa e casa-escola. Cada aluno recebe uma carteira de identificação com um número gratuito para o acionamento do socorro. O seguro cobre casos de morte acidental, invalidez parcial ou total por acidente, despesas médicas, hospitalares e odontológicas. O reembolso é de até 10 mil reais. O assegurado também tem direito a professor domiciliar caso não possa frequentar as aulas devido a acidente causado em horário escolar.

Prova de vida

No primeiro governo do Ex-presidente Lula, o ministro Ricardo Berzoini determinou um recadastramento dos idosos, obrigando pessoas com mais de noventa anos a se dirigir, pessoalmente, a um posto do INSS. A ação causou forte indignação no país, mas acabou esquecida. Atualmente, a resolução número 677/2019, publicada já no governo Bolsonaro, estabelece mais uma alternativa para que o idoso faça a fé de vida, sem excluir a possibilidade de que esse procedimento seja feito pela rede bancária. Com a nova resolução, os segurados do INSS com idade igual ou superior a 60 anos poderão, a partir de agora, agendar para serem atendidos em uma das agências do órgão. Já os segurados acima de 80 anos e beneficiários com dificuldades de locomoção podem agendar para que um servidor do INSS vá à residência ou outro local em que estiverem, para que seja realizado o procedimento. O agendamento pode ser feito pela Central de Atendimento 135 e pelo Meu INSS ou outros canais a serem disponibilizados pelo Instituto. No caso de pessoas com dificuldade de locomoção, o agendamento da visita de um servidor para o procedimento deve ser feito perante apresentação de atestado médico ou declaração emitida pelo hospital em uma das agências, com agendamento prévio.

Autor: Prof. Lauro

Psicólogo, Professor Universitário, aposentado, e escritor, 72 anos, divorciado, três filhas e seis netos. Com residência de temporada em Itacuruçá desde 1950 e definitiva a partir da aposentadoria em 2001.

2 comentários em “17 de setembro de 2019”

  1. Em tempo!

    Uma simples pergunta ajuda a elucidar o problema do transporte local:

    A iniciativa privada investe onde não dá lucro?

    Com vans e automóveis particulares de lotação circulando no Município, uma empresa de ônibus não obterá lucros em tais condições. Tão pouco idosos, estudantes e demais usuários da gratuidade serão atendidos a contento. O jeito é o Município prestar diretamente o serviço.

    Otimo final de terça-feira a todos! Que venha a “Conecta” e quem sabe o passe livre…

  2. Boa tarde, Prof. Lauro e leitores.

    Atualizando as notícias, conforme fui há pouco informado, eis que, na sessão de hoje da Câmara, foi aprovado, em primeira votação, o projeto de lei de iniciativa do Executivo que cria uma entidade da Administração Pública Indireta a qual será responsável pelo transporte no âmbito do Município.

    Como já defendo desde 2013 e havia compartilhado na blogosfera, o melhor caminho será mesmo a Prefeitura criar uma empresa pública para prestar o serviço em todo o município. E, sendo uma entidade integrante da Administração Indireta local, não haverá a necessidade de lucros de modo que o preço da tarifa poderia sofrer uma satisfatória redução. Poderá até dar prejuízos, necessitando de verbas orçamentárias anuais, porque a sua função será, em primeiro lugar, atender a coletividade.

    http://melhorarmangaratiba.blogspot.com/2013/05/como-resolver-os-problemas-do.html?m=1

    Tomara que isso dê certo. Não importa se hoje sou oposição à atual gestão. Quero que o problema do transporte seja resolvido.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: