10 de setembro de 2019

Frase do dia

E assim nossa vida é um rio secando, as pedras cortando e eu vou perguntando: “Até quando?” (Grito de alerta – Gonzaguinha)

Expresso Recreio

Após a postagem de ontem a respeito da linha 122T, vários internautas, moradores do município, usaram as redes sociais para reclamar da falta de ação do poder público (leia-se Detro) com relação às demais linhas concedidas à empresa Expresso recreio. A linha 454, que fazia o percurso Itacuruçá x Itaguaí, desapareceu completamente já há cerca de três meses. A linha 455, que faz o percurso Muriqui x Itaguaí, só está funcionando com dois microônibus (um em cada sentido) o que faz com que o intervalo entre eles se aproxime de uma hora. As linhas que saem de Mangaratiba e Conceição de Jacareí, segundo internautas, chegam a ter intervalos de mais de duas horas. E assim perguntamos: “Até quando?”

A propósito

O vereador Fernando Freijanes, como membro da comissão de transportes da câmara municipal de Mangaratiba, deu entrevista para o jornal Atual afirmando que vai se empenhar em fiscalizar as empresas concessionárias de transportes públicos no município.

A propósito II

Ainda sobre a nota de ontem com o título “Caminho da Roça”, comenta um leitor do blog: “Pura Verdade! Além das Vans aceitarem somente dinheiro, elas oferecem riscos altíssimos de acontecer uma tragédia, pois são totalmente sucateadas, portas que não funcionam, pneus carecas, sem ar condicionado, bancos quebrados, motoristas dirigindo falando ao celular. Um total descaso com a população. Nem no interior do interior do país, tem um transporte, tão ruim como essas vans, com certeza pode ser considerado uma das piores do Brasil. Está chegando a época dos políticos aparecerem de jalecos, fingindo que estão fiscalizando o transporte de Mangaratiba e nem comecei a falar da Expresso Recreio.” (Marcos Paulo, via área de comentários)

De grão em grão

Enquanto esperava terminar o intervalo comercial de um telejornal, um morador do município percebeu que todos os produtos anunciados por diversas redes de supermercados terminavam em “noventa e nove centavos”. Assim, um pacote de pó de café de 250 gramas custava R$ 5,99. Mais adiante, um conjunto de mesa e 4 cadeiras de plástico, vendidos a 139,99. Atenção capturada para o fato, não demorou a notar que todos, literalmente todos os produtos anunciados ao longo de cinco minutos tinham seu preço fixado com um valor qualquer que sempre terminava em noventa e nove centavos. Tentou imaginar o que estaria sendo feito com a montanha de uns centavos que todos os dias “deixamos prá lá” na hora de pagar pelos produtos.

De grão em grão II

Uma loja de pequeno porte do supermercado Guanabara, por exemplo, possui um movimento médio de 100.000 consumidores por mês. Temos então, a seguinte situação: se o consumidor for ao supermercado todos os dias da semana, e ficarem devendo a ele um centavo por dia, em uma semana terão lhe subtraído R$0,07 (sete centavos de Real). Em um mês serão R$0,28 e, em um ano R$3,36. Multiplicando esse número por 100.000 (cem mil), que é o número médio de consumidores que frequentam mensalmente o supermercado em questão, teremos ao final de cada mês uma entrada não contabilizada de R$ 28.000,00 e, ao final do ano a soma de R$336.000,00 (trezentos e trinta e seis mil reais).

Autor: Prof. Lauro

Psicólogo, Professor Universitário, aposentado, e escritor, 72 anos, divorciado, três filhas e seis netos. Com residência de temporada em Itacuruçá desde 1950 e definitiva a partir da aposentadoria em 2001.

2 comentários em “10 de setembro de 2019”

  1. Em tempo!

    Talvez não tenha muito a ver com a postagem, mas gostaria de compartilhar que sou a favor de acabarem de vez com as roletas nos ônibus todos pois seria uma maneira mais digna de tratar o consumidor que, por sua vez, teria a consciência sobre o dever de remunerar a empresa prestadora do serviço de transporte. Inclusive isso facilitaria o acesso de gestantes e de pessoas que tenham alguma dificuldade para se locomover.

    Sugiro à Câmara Municipal que elabore uma lei nesse sentido. Afinal, no VLT do Rio de Janeiro e em muitos países europeus já é assim.

  2. Boa tarde, Prof. Lauro e leitores,

    Considerando que a Expresso Recreio assumiu as linhas das falecidas Expresso Mangaratiba e Viação Costeira, em CARÁTER EMERGENCIAL, a pergunta que se faz é quando o DETRO iniciará o processo licitatório para que uma ou mais empresas preste(m) o serviço do transporte intermunicipal de passageiros em nossa região?

    Paralelamente, não é incorreto indagar sobre quando a Prefeitura vai dar cumprimento à Lei Municipal n.° 989/2016, a qual criou sete linhas de ônibus distritais e interdistritais?

    Até hoje, apenas duas dessas linhas que eram pré-existentes (Centro × Serra do Piloto e Vale do Sahy × Batatal) estão sendo precariamente operadas. Mas o que diremos das demais linhas que, caso funcionassem, resolveriam os problemas de quem mora em Itacuruçá, Muriqui ou Conceição de Jacareí e que precisa deslocar-se até à sede do Município?

    Com a palavra, o nosso atual mandatário, Alan Campos da Costa, mais conhecido como “Alan Bombeiro”.

    Ótimo final de terça feira a todos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: