08 de fevereiro de 2019

Frase do dia

Se alguma coisa parece boa demais para ser verdade, então provavelmente é mesmo verdade. (Sidney Sheldon)

Falta de água

Apesar da semana de intensas chuvas dos últimos dias e das cachoeiras literalmente “transbordando”, muitos moradores dos distritos de Itacuruçá e Muriqui reclamam que está havendo falta de água em várias localidades.

Falta de luz

Após dois dias de intensas chuvas e razoável estabilidade no fornecimento de energia elétrica no município (à exceção do incidente na Praia Pequena), a Enel voltou a aprontar mais uma típica dos tempos de Ampla, interrompeu o fornecimento sem qualquer tipo de aviso prévio e, pior, a cada contato com o SAC da concessionária, a informação sobre o retorno da energia era absolutamente diferente da anterior. Para alguns, era informado que a situação estaria normalizada antes das sete da noite. Para outros, que poderia demorar até uma hora da madrugada. Finalmente, no meio da tarde tudo voltou ao normal.

Tragédia anunciada

Em 16 de janeiro de 2012, o site AngraNews publicava: “O recente estudo realizado pelo Departamento de Recursos Minerais do Rio de Janeiro mostra que o município de Mangaratiba está entre os 31 do Estado com um grande número de áreas de risco. O mapeamento, feito por geólogos do DRM-RJ, aponta um número alarmante, um total de 178 casas ameaçadas, somando cerca de 735 pessoas expostas aos riscos de deslizamento de encostas que podem vir abaixo se uma tempestade maior cair sobre o município. O documento emitido pelo DRM-RJ denominado “Cartas de Risco”, foram produzidas pelo Serviço Geológico do Estado ao longo do ano de 2011, e entregue aos prefeitos e Defesas Civis dos respectivos municípios que se encontram com áreas de risco, em dezembro de 2011. Na ocasião o órgão apresentou uma série de medias para enfrentamento deste quadro de curto e médio prazo, integrando as ações das diferentes pastas, Defesa Civil, Obras, Desenvolvimento Econômico, Ambiente, Assistência Social e Habitação. O estudo apontou 104 localidades em Mangaratiba, com risco iminente de acidentes, todos esses por conterem construções irregulares, apropriação indevida do solo e áreas de desmatamento. Entre eles estão: Rua Aritana, Axixá, Praia do Atanásio, RJ14, Morro do Serafim, Toca da Velha, Alto de Ibicuí, Sítio Bom, Muriqui, Parque Bela Vista entre outros que devem estar com a atenção voltada em caso de chuvas”. (Fonte: AngraNews)

Sobre avisos e sirenes

Fábula que merece ser refletida, principalmente pelos críticos das ações preventivas da Defesa Civil municipal nos últimos dias. Ela conta a história de um homem muito religioso que ouviu pelo rádio um aviso de que o rio que passava próximo à sua casa iria transbordar. Ele não se preocupou, pensando: “eu sou temente a Deus, vou orar e ele me salvará”. Algum tempo depois, as sirenes de alerta começaram a gritar de forma insistente, anunciando a enchente. Ele não se preocupou, apenas tornou a pensar: “eu sou temente a Deus, vou orar e ele me salvará”. Quando o rio começou a subir, um de seus vizinhos bateu à sua porta preocupado e apavorado, pois o rio já se aproximava da casa. Ele limitou-se a responder ao vizinho: “eu sou temente a Deus, vou orar e ele me salvará”. A enchente do Rio engoliu sua casa e o matou. Ao chegar no portão do paraíso ele, indignado, exigiu falar com Deus para reclamar não ter sido salvo. Recebeu, através de um anjo a resposta simples e objetiva: “Deus mandou dizer que você não foi salvo porque não quis. Ele mandou um aviso pelo rádio, depois pelas sirenes, depois pelo seu vizinho e você solenemente ignorou a todos. Queria o quê? Que ele fosse lá te salvar pessoalmente?”

Sessão extraordinária

A Câmara Municipal de Mangaratiba realizou, no dia de ontem, mais uma sessão extraordinária convocada para este início do ano de 2019. Nessa sessão foram apreciados e aprovados, já em segundo turno, três leis de grande interesse da população, quais sejam: O REFIS 2019, programa de refinanciamento de dívidas como: IPTU, ISS, poderão ser refinanciados com até 100% de descontos de juros e correções monetárias. Lei do Pet Móvel e lei de criação do Diário Oficial da Câmara Municipal de Mangaratiba.

Gestão Crivella

A Prefeitura do Rio reduziu em 77% os gastos com controle de enchentes nos últimos cinco anos, segundo levantamento feito pelo G1 no portal da transparência municipal. As despesas com ações para conter efeitos da chuva caíram de R$ 288 milhões, em 2013, para R$ 66 milhões, em 2018. Embora tenha sido reduzido, o valor gasto no ano passado com o controle de enchentes foi três vezes maior que os R$ 14 milhões registrados em 2017. Se forem consideradas outras ações e programas, como drenagem, saneamento e proteção de encostas, a queda foi de 58% nos últimos cinco anos. O gasto total com essas ações foi de R$ 224 milhões, em 2018, menos da metade dos R$ 531 milhões desembolsados em 2013. O levantamento inclui as rubricas controle de enchentes, expansão do saneamento, manutenção do sistema de drenagem, qualidade de águas urbanas, proteção de encostas e revitalização com obras de pavimentação e drenagem. No período, o maior investimento foi realizado em 2016, ano em que a cidade sediou as Olimpíadas. Foi também o último da gestão de Eduardo Paes na Prefeitura. A revitalização de ruas com obras de pavimentação e drenagem sofreu o maior corte nas despesas, de 86%. Os gastos com essas obras caíram de R$ 119 milhões, em 2013, para 16,7 milhões, em 2018. A manutenção do sistema de drenagem também foi reduzida. Houve uma queda de 30% nos gastos com a atividade no período, de R$ R$ 29,8 milhões para R$ 21 milhões. Outras rubricas tiveram a verba ampliada. Foi o caso da expansão do saneamento, que aumentou 32%, de R$ 51,7 milhões para R$ 68,2 milhões. O investimento em qualidade de águas urbanas cresceu 35%, de R$ 12 milhões para R$ 16,3 milhões. E a proteção de encostas e áreas de risco passou de R$ 30,3 milhões para R$ 35,4 milhões. (Fonte: G1)

Autor: Prof. Lauro

Psicólogo, Professor Universitário, aposentado, e escritor, 72 anos, divorciado, três filhas e seis netos. Com residência de temporada em Itacuruçá desde 1950 e definitiva a partir da aposentadoria em 2001.

2 comentários em “08 de fevereiro de 2019”

  1. Em tempo!

    Quanto às sessões extraordinária, acrescente-se aí a aprovação em segunda votação do Projeto de Resolução n.º 02/2019, de autoria da Mesa Diretora da Câmara Municipal, a respeito da regulamentação da verba indenizatória de atividades parlamentares. Conforme um dos edis informaram a uma das integrantes de minha ONG, o Legislativo Municipal estaria atendendo a uma exigência do TCE quanto ao uso da verba de gabinete.

    Como cidadão, não tenho nada contra que cada um dos vereadores tenha à sua disposição algum valor suficiente para que o mesmo gaste no exercício das suas atividades. Porém, entendo que essa e outras matérias deveriam ser melhor divulgadas pela Câmara a fim de que a sociedade possa tomar conhecimento e participar com críticas e opiniões.

  2. Caro Prof. Lauro e leitores,

    Nesta semana, estava eu a comentar acerca do recebimento desse estudo técnico pelas Prefeitura em dezembro de 2011 quanto às áreas de risco, o que atrai a responsabilidade do Município por motivo de omissão da Administração Pública, muito embora seja complicado identificar qual seja o gestor culpado já que tivemos muitos prefeitos desde então.

    De qualquer modo, deve-se indagar quais as medidas que foram tomadas pela Prefeitura de Mangaratiba desde então?

    Em algum momento, permitiu-se a construção de novas habitações nas áreas de risco identificadas?

    Qual o conhecimento da atual gestão acerca desse documento? Estaria o mesmo ainda disponível ou, num determinado momento, foi extraviado ou ficou esquecido em algum arquivo das repartições públicas?

    De qualquer maneira, precisamos todos conhecer na íntegra esse estudo e o novo governo buscar a adoção das medidas adequadas para dar o devido enfrentamento aos problemas.

    Ótimo final de semana a todos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: