23 de janeiro de 2019

Frase do dia

Aprender com a experiência dos outros é menos penoso do que aprender com a própria. (José Saramago)

Carnaval 2019

Sou nascido e criado em Mangaratiba e nos últimos anos todos nós acompanhamos o crescimento do turismo em massa que vem ocorrendo em nosso município. É incontestável que a construção do Arco Metropolitano e a implantação de algumas linhas de ônibus facilitaram o acesso para o mesmo. Porém todos esses progressos trouxeram também malefícios, é o que podemos observar aos finais de semana quando nos deparamos com a cidade lotada, carros estacionados em nossas garagens, lixo nas praias e aumento da violência. Acompanho o trabalho incansável da prefeitura para solucionar todos esses problemas. Porém, o turista que joga seu lixo na praia e estaciona em local irregular é o único responsável por suas atitudes, e por muitas vezes nós moradores acabamos prejudicados. Então, como morador, folião, comerciante e apaixonado pelo município que moro resolvi lançar a campanha “Mangaratiba sem Carnaval” e peço ao poder público que o dinheiro do mesmo seja revertido em investimento para saúde, educação e melhorias para o munícipe. Respeito todas as opiniões! E agradeço a todos que entrarem nesta luta! (Jonathan Cristian)

Sem saída

Depois da Náutica party, há um outro grupo organizando, para o início do mês de fevereiro, um evento noturno na praia do Sahy. Ao que parece, uma espécie de luau que deve atravessar a noite e tem o nome fantasia “Sem Sahyda”. De outra parte, também é do conhecimento geral que festas desse tipo atraem centenas ou até milhares de jovens e costumam ter como combustível muito álcool e drogas. Pergunta-se preventivamente: haverá policiamento suficiente para conter os excessos? Haverá disponibilidade adequada de socorro médico no local e no HMVSB? O evento tem autorização do poder público?

Pensando bem

Todos nós, moradores, veranistas e visitantes de Mangaratiba afirmamos, em alto e bom som que o nosso município tem vocação turística incontestável. Todavia, considerando o que acontece por aqui no verão, em comparação com todos os demais municípios ao longo da rodovia Rio x Santos até o litoral norte de São Paulo, nós somos o que menos dispõe de infraestrutura para o turismo. A infraestrutura turística básica é composta dos elementos que são essenciais para o bem viver do ser humano, como água, luz, segurança, serviços de emergência, acesso. Já a infraestrutura de apoio é um complemento para a básica; são os elementos que são considerados necessários, como supermercados, igrejas, postos de combustível, áreas de estacionamento, bancos ou caixas eletrônicos, etc. Além de produtos e serviços turísticos, como hotéis, pousadas, restaurantes, transportes públicos, lojas de souvenires e tudo aquilo que é direcionado aos turistas, mas também pode ser utilizado pelo morador. De tudo isso, na verdade, não temos quase nada, além da generosidade da natureza.

Licença

Considerando estar de acordo com a legislação em vigor, a Secretaria do Meio Ambiente da prefeitura de Mangaratiba concedeu, no último dia 10 de janeiro, a licença ambiental para a continuidade e término do processo de arruamento do espaço onde pretende-se implantar um condomínio na extensão da Fazenda Muriqui de frente para o mar. Ao que parece, o processo, que enfrenta questionamentos de moradores do terceiro distrito, está absolutamente regular.

Enel

Moradores e turistas da ilha Grande protestam quanto às seguidas interrupções de fornecimento de energia naquele ponto turístico, especialmente agora, em período de alta temporada.

Colégio Militar

Informa o prefeito de Mangaratiba, Alan Bombeiro, através das redes sociais: “Amigos, estive em reunião na sede da Secretaria de Estado de Educação com o secretário da pasta Pedro Fernandes para iniciarmos o projeto para a implantação de um Colégio Militar em Mangaratiba. O Colégio Militar vai atender principalmente os filhos de militares que residem no município e na região da Costa Verde. A ideia é contar também com a participação da Marinha do Brasil. O ensino oferecido seria do Fundamental ao Médio e nós sugerimos que a unidade funcione inicialmente nas dependências da Faetec. Estamos esperançosos de que o governador Wilson Witzel acatará esse pedido já que nossa cidade conta com muitos militares e essa escola atenderia ainda os filhos dos Guardas Municipais, outras forças, além da própria comunidade. De acordo com o secretário Pedro Fernandes, a possibilidade de implantar o Colégio Militar é viável já que tudo aconteceria em regime de parceria, com o município responsável pela cessão do espaço e as aulas sendo ministradas por professores militares”. (Alan Bombeiro)

Redes sociais

Umberto Eco foi um pensador extremamente crítico ao papel das novas tecnologias no processo de disseminação de informação, ele chegou a afirmar que as redes sociais dão o direito à palavra a uma “legião de imbecis” que antes falavam apenas nos bares e locais discretos. Ele ressalta: “os idiotas antes falavam apenas em um bar e depois tomavam uma taça com vinho, sem prejudicar a coletividade”. Agora eles têm avatar, local e personalidade. Não são leitores de livros, muitos não têm formação acadêmica, mas comportam-se como doutores e exímios conhecedores do assunto que se propõe a debater. Normalmente os imbecis eram imediatamente calados, mas agora eles têm o mesmo direito à palavra de um Prêmio Nobel”, disse o intelectual. Segundo Eco, a TV já havia colocado o “idiota da aldeia” em um patamar no qual ele se sentia superior. “O drama da internet é que ela promoveu o idiota da aldeia a portador da verdade”, acrescentou em entrevista a imprensa. O escritor ainda aconselhou os jornais a filtrarem com uma “equipe de especialistas” as informações da web porque ninguém é capaz de saber se um site é “confiável ou não”. Umberto Eco morreu em 19 de fevereiro de 2016, em Milão, Itália.

Autor: Prof. Lauro

Psicólogo, Professor Universitário, aposentado, e escritor, 72 anos, divorciado, três filhas e seis netos. Com residência de temporada em Itacuruçá desde 1950 e definitiva a partir da aposentadoria em 2001.

8 comentários em “23 de janeiro de 2019”

  1. Vou utilizar este espaço no intuito de parabenizar a atual gestão do município, capitaneada pelo prefeito Alan Campos da Costa, pelas reformas que estão sendo executadas em algumas unidades escolares do município. Sou membro do Conselho de Alimentação Escolar, e testemunhei a inoperância de outras gestões. Além da importância das reformas, o momento está sendo o mais adequado, pois estamos em periodo de férias escolares. Parabéns, a todos os envolvidos, Alan, Chicão, Secretaria de Educação e demais. Aproveito para parabenizar também o comandante do CADIM, na marambaia, pela reforma na EM Levi Miranda. Belo exemplo.

  2. Bom dia a todos.

    Refletindo melhor sobre a postagem e lendo os comentários acima, penso que a política do nosso Município em relação ao turismo é o que mais precisa mudar.

    Mais importante do que shows e eventos regados a álcool (coisas que hoje são desaconselháveis para Mangaratiba) seria desenvolvermos uma estrutura básica a fim de que essa “generosidade da natureza”, como bem colocou a postagem do blogueiro, possa ser melhor explorada.

    Gosto de fazer trilhas pelas regiões rurais e muitas das vezes atravesso trechos do Parque Estadual do Cunhambebe e já caminhei nas ilhas também. Porém, faltam portarias nos acessos aos parques, trilhas bem sinalizadas, locais para hospedagem e alimentação adequada nos percursos, mais informações, roteiros definidos e um direcionamento para a capacitação de pessoas para buscarem oportunidades nessas áreas pelo empreendedorismo nas localidades situadas nas áreas verdes ou no entorno destas.

    Há muito o que ser feito quanto à estrutura, o que requer tanto investimentos públicos como privados. O empresário do ramo do turismo precisa acreditar no desenvolvimento da atividade no Município já que se trata de algo hoje decadente e aí cabe à Prefeitura como um todo (não apenas a uma pasta), mostrar-se capaz de tentar promover essa tendência. Inclusive junto à opinião pública local visto que muitos nem querem ouvir falar de turismo. Rediscutir algumas ideias defendidas no Plano de Governo da campanha do prefeito já seria um passo neste sentido.

    Ótima quinta-feira!

  3. Bom dia, Prof. Lauro e leitores.

    Confesso estar preocupado com a realização desse suposto “lual” no Sahy, cuja propaganda recebi em meu WhatsApp na data de ontem.

    Ocorre que, além de todos esses questionamentos, a localização do evento também induz às indagações acerca da segurança das pessoas quanto à linha férrea usada pela MRS.

    Como se sabe, há notícias sobre acidentes de pedestres quando estes caminham pela linha do trem. Principalmente quando estão alcoolizados ou tentam atravessar passando entre os vagões.

    Diante desses fatos, considero fundamental que a Prefeitura seja acionada para esclarecimentos e adotar medidas preventivas quanto à segurança dos frequentadores, visto que são vidas humanas que estão em jogo.

    Ótima quarta-feira a todos!

  4. Eu apoio a campanha Mangaratiba se carnaval! O manifesto do secretário de turismo Roberto Monsores é surpreendente,sua definição de turismo me parece limitada,se o mesmo acha que o turismo no nosso município é somente a realização de eventos como o náutica party day é lamentável,o turismo no município está abandonada há tempos,se compararmos com Paraty cujo site da prefeitura apresenta a programação anual dos eventos que serão realizados disponibilizando informações para o turista em sintonia com o comércio local estamos muito atrasados.Os eventos em Paraty atraem turistas de diversos locais, até mesmo de outros países, reservas em hotéis e pousadas são feitas com até um ano de antecedência,aqui em Mangaratiba o que temos?! Somos conhecidos como o município da bagunça,sim,é isso que dizem! Carnamar,bloco do carvão?! Atraem multidão,instauram o caos no distrito de Itacuruçá,sofrem os moradores e sofrem os comerciantes,os moradores com a pornofonia em sua portas com os carros com suas malas abertas tocando o pior do que mal e porcamente chamam de música,os comerciantes que precisam enfrentar a concorrência desleal do comércio ambulante,Kombis e barracas que vendem de tudo, segurança não há, profissionais da saúde que trabalham nos postos de saúde ficam temerosos pois sabem que os plantões nos dias de carnaval são imprevisíveis,amigos comerciantes já afirmaram que a confirmação dos festejos de carnaval no distrito não agrega lucro como todos pensam e alguns preferem até fechar seus estabelecimentos e se retirarem da cidade para outro lugar onde possam encontrar tranquilidade junto com seus familiares,na atual gestão como nas anteriores falta capacidade técnica e intelectual em diversas pastas,isso é visível,escolhas políticas em detrimento de pessoas qualificadas,no outro extremo fica o cidadão,morador e que ama o município em que vive e onde muitos nasceram,vive e se sente desamparado por aqueles que devem pensar e agir em prol dos munícipes, esperança de dias melhores não há de faltar!

  5. Bom Dia

    Somente esse imbecil e idiota do Secretário de Turismo para apoiar essa Nautica Party, isso porque não foi esse infeliz que perdeu um filho a facadas, a troca de nada, além de ter durante o evento, vários tiroteios e brigas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: