16 de outubro de 2018

Frase do dia

Vai meu coração, ouve a razão, usa só sinceridade. Quem semeia vento, diz a razão, colhe sempre tempestade. (Insensatez – Tom Jobim)

Falso testemunho

Faltando menos de duas semanas para a eleição suplementar em Mangaratiba, aumentaram, sensivelmente, em grupos de whatsapp e redes sociais as publicações que tentam lançar suspeitas sobre esse ou aquele candidato. É prudente lembrar que, apesar de, no Brasil ainda não ter uma legislação específica para punir quem produz e compartilha notícias falsas ou sem embasamento, isso não quer dizer que quem não checa a veracidade das informações compartilhadas está livre de ser responsabilizado. Existem instrumentos legais para acionar produtores e divulgadores de fake news nas justiças civil e criminal. Para as eleições, especificamente, também existem parâmetros para enquadrar quem tenta prejudicar os candidatos. Se a divulgação de notícias falsas ocorrer em época de eleição visando desqualificar um candidato, partido ou coligação, aplica-se a lei 12.891, de 2013. Segundo o texto, constitui crime “a contratação direta ou indireta de grupo de pessoas com a finalidade específica de emitir mensagens ou comentários na internet para ofender a honra ou denegrir a imagem de candidato, partido ou coligação”. A pena varia de 2 a 4 anos de prisão e multa de 15 mil a 50 mil reais.

Falso testemunho II

Especificamente com relação a Mangaratiba, as alegações, um tanto desesperadas, de determinado grupo, que se viu obrigado a trocar de candidato depois que o seu foi “abatido em pleno voo”, se voltam contra o candidato Alan Bombeiro. Com o intuito de esclarecer, informamos que o candidato em questão sequer iniciou conversas para a composição de seu possível governo. Sendo assim, são absolutamente sem fundamento os boatos que apontam fulano ou beltrano nessa ou naquela secretaria.

Falso testemunho III

Após a identificação de alguns endereços IP, a justiça eleitoral de Mangaratiba já começou a procurar os autores de postagens falsas. Oficiais de Justiça já estão nas ruas com intimações com nome e endereço de algumas dessas pessoas. A justiça eleitoral classifica o crime como: “Crime contra a propaganda eleitoral. Divulgação de fato inverídico na propaganda eleitoral.”

Testemunho verdadeiro

Evidentemente, não são os candidatos em si que iniciam ou incentivam qualquer tipo de propagação de notícias inverídicas, ao contrário, os principais concorrentes têm procurado manter a elegância na defesa de suas propostas. Isso pode ser confirmado amanhã, quando a página Mangaratiba Tv, na internet, realizará um debate com os mesmos. Assim, ao invés de acreditar no “diz que diz” das redes sociais, o eleitor poderá ouvir o que pensam os próprios candidatos.

Debate

Negado

Fazendo questão de registrar no acórdão a expressão “foragidas”, a desembargadora Gizelda Leitão e a segunda câmara criminal do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro negaram, por unanimidade, o agravo regimental que pretendia alcançar o regime de prisão domiciliar para Daniele dos Santos Coellar e Yasmim de Oliveira da Conceição Costa, condenadas à prisão no processo que culminou com a condenação do ex-prefeito Evandro Capixaba e mais quarenta pessoas.

Vestal

Ex-juiz federal Wilson Witzel, de 50 anos, candidato do PSC ao governo do Rio de Janeiro, tem uma condenação definitiva por falta de quitação de um empréstimo e foi processado pela Fazenda Nacional por conta de débitos com o fisco. Como mostra reportagem publicada na edição de VEJA que começa a circular na última sexta-feira, em 2012 a 4ª Câmara Cível do Espírito Santo determinou que ele quitasse um empréstimo contraído com a ex-sogra, Mariasita de Souza Marques. Witzel recorreu ao Superior Tribunal de Justiça, mas perdeu – a ação, aberta em 2005, está em fase de cobrança. Vencedor do primeiro turno da eleição fluminense, Witzel afirmou a VEJA que concluiu um acordo para encerrar o processo, mas advogados de Mariasita, que tem 86 anos e sofre de Alzheimer, disseram desconhecer esta iniciativa, que também não está registrada no extrato do processo que pode ser consultado no site do Tribunal de Justiça capixaba. O valor da dívida é de 87.172 reais. A execução fiscal foi aberta em 2012 para a cobrança de créditos relacionados ao imposto de renda de pessoa física (anos de 2003/2004, 2005/2006 e 2006/2007) e de multa por atraso na entrega da declaração de 2004. Witzel chegou a ter contas bloqueadas para garantir a quitação do débito. Em 2017, a dívida relativa ao imposto de renda foi extinta pela Justiça sem resolução de mérito – a decisão foi tomada por conta de omissão da Receita Federal no processo. Em fevereiro deste ano, a ação judicial foi encerrada devido à quitação da dívida. (Fonte: Revista Veja)

Preocupação séria

Não é que os cientistas estejam botando água no seu chope. Nem é que o aquecimento global vá terminar esquentando também seu copo. Na realidade, conforme mostra estudo publicado nessa segunda-feira, os fenômenos climáticos contemporâneos podem acabar com os estoques globais de cerveja. A conclusão, publicada no periódico Nature Plants, é que as secas e ondas de calor concomitantes, agravadas pelo aquecimento global provocado pelo homem – devem levar a declínios bruscos no rendimento das colheitas de cevada, que é o principal ingrediente da bebida. Principalmente se os níveis de emissão de carbono continuarem como estão hoje. A perda de produtividade nas colheitas de cevada pode chegar a 17%, o que deve fazer o preço da cerveja dobrar ou até mesmo triplicar em alguns lugares do mundo. A primeira consequência dessa queda de produção, segundo os modelos matemáticos do estudo, será um intenso aumento nos preços da bebida. (Fonte: Revista Exame)

Autor: Prof. Lauro

Psicólogo, Professor Universitário, aposentado, e escritor, 72 anos, divorciado, três filhas e seis netos. Com residência de temporada em Itacuruçá desde 1950 e definitiva a partir da aposentadoria em 2001.

2 comentários em “16 de outubro de 2018”

  1. Belo comentário Rodrigão, só não gostei do “Talvez com o Aarão de volta” dá três socos na parede, pelo amor de Deus.

  2. Bom dia, Prof. Lauro e leitores.

    Sinceramente, além da questão ética, não vejo nem necessidade de haver ataques tão incisivos contra os candidatos nesta reta final de campanha do pleito suplementar, o que não trará proveito eleitoral significativo para nenhum dos lados. Aliás, pode até atrapalhar.

    Para quem está na frente e, diga-se de passagem, muito bem na frente, nem precisa perder tempo em bater nos adversários dos seus candidatos. Do contrário, acabam dando força aos opositores nas redes sociais, uma vez que acabaria chamando a atenção para estes, dando-lhes forças e criando fatos.

    Já os que estão competindo com o primeiro colocado nas intenções de voto, suas chances realmente são pequenas para estas eleições. Porém, os seus apoiadores devem se lembrar de que a política não terminará para eles no dia 28/10. Pois, em menos de dois anos, alguns dos atuais nomes estarão novamente disputando o voto num outro cenário (talvez com o Aarão de volta) de modo que, se atacam os adversários, acabam gerando desgastes a toa.

    No meu entender, a melhor política é focar na divulgação de propostas dos próprios candidatos e debaterem com os outros eleitores quais as soluções mais adequadas para os problemas da nossa cidade. Por isso devem os candidatos e seus apoiadores mostrar conteúdo, preparo e capacidade de interagir com a população quando acessarem as redes sociais, explicando por que os seus respectivos grupos pretendem governar Mangaratiba.

    Em relação ao debate, realmente foi uma excelente iniciativa defendida também pela ONG Mangaratiba Cidade Transparente, pois ajudará no esclarecimento do eleitor indeciso, sendo que, a meu ver, eventos semelhantes poderiam ter ocorrido outras vezes tipo usarem o auditório de um colégio estadual para que os estudantes do ensino médio (muitos deles já em idade de votar) possam interagir com os candidatos.

    Ótima terça feira a todos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: