11 de outubro de 2018

Frase do dia

Se 5 bilhões de pessoas acreditam em uma coisa estúpida, mesmo assim essa coisa continua sendo estúpida. (Anatole France)

Van

Na manhã de hoje, as redes sociais foram tomadas por reclamações de moradores que, com consultas médicas marcadas no Rio de Janeiro, acordaram de madrugada, mas a Van para transporte de pacientes não apareceu. Assim resume uma dessas pacientes: “Você que marca van pro pacientes irem pro Rio deveria estar na rua avisando que não tem carro. Eu estou aqui no portão. Resolvi voltar pra dentro de casa. Que vergonha!”

Sem divulgação

Nos últimos dias, o nosso município vivenciou três episódios trágicos que mal foram divulgados. Em Muriqui, um policial foi morto por conta de desentendimento com vizinhos. Outra pessoa faleceu em virtude de overdose de drogas e, em Itacuruçá, uma jovem perdeu a perna, atropelada pelo trem de minério.

Beco livre

O que começou como um esforço e até mesmo uma certa teimosia de produtores culturais do município,  acaba de alçar seu primeiro grande voo. A rede Globo trará a Mangaratiba a próxima edição do Programão Carioca, no sábado, 20 de outubro. O projeto, que incentiva a produção cultural local e democratiza o acesso às artes, vai trazer à praia de Itacuruçá atividades infantis, apresentações de dança, música, teatro e filme. A diversão para as crianças começa às 15 horas com oficinas de fantoches, mandalas, máscaras e poesias comandadas por artesãos da Feira Cultural Beco Livre, projeto que reúne artistas da região em espaços públicos para fomentar a cultura e a ocupação artística em Mangaratiba.

Programão carioca

 Eleições 2018 – curiosidades

O subtenente Hélio Fernando Barbosa Lopes, de 49 anos, também conhecido por Hélio Negão ou Hélio Bolsonaro foi deputado federal mais votado no Rio de Janeiro, com 345.234 votos. Filiado ao PSL de Jair Bolsonaro, ele superou o deputado estadual Marcelo Freixo, que obteve 342.491 e ficou com o segundo lugar na votação. O mais votado do estado do Rio, porém, há dois anos, tentou se eleger vereador em Nova Iguaçu pelo PSC e não conseguiu, teve menos de quinhentos votos. Ele também foi candidato a deputado federal pelo PTN, em 2014, mas não foi eleito.

Consciente

Reeleito governador do Maranhão com 59% dos votos neste domingo, Flávio Dino é “totalmente contra” que seu aliado, o candidato a presidente pelo PT, Fernando Haddad, escreva uma carta aos brasileiros nos moldes da que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez em 2002. O documento, em que Lula assumiu compromissos na condução da economia – como, por exemplo o equilíbrio das contas públicas, costuma ser apontado como fundamental para a primeira vitória petista, ao reduzir as resistências ao líder sindical. Para Dino, no entanto, “ninguém leu” a carta e Lula venceu porque era, naquele momento, “um sinal de expectativa de melhoria de vida”. Na sua visão, esse mesmo sentimento é a principal explicação para Jair Bolsonaro ter obtido 46% dos votos válidos no primeiro turno presidencial, ficando bem à frente de Haddad, que registrou 29%. Dino reconhece que os brasileiros de menor renda viram suas condições de vida piorar a partir do governo Dilma Rousseff. Parte deles, diz, acabou “seduzida” pela proposta bolsonarista de armar a população contra os criminosos. “É óbvio que uma coisa não tem nada a ver com a outra: arma não gera emprego, arma gera homicídio. Mas é o discurso que está aí nos segmentos populares, sobretudo no Sul e Sudeste. Acabaram aderindo ao Bolsonaro, na expectativa de melhorar sua vida”, analisa.

Mudança de cor

Reunida hoje em São Paulo a coordenação da campanha do PT decidiu que no segundo turno a candidatura de Fernando Haddad vai ter caráter de frente política. Para isso o vermelho do PT perdeu espaço para o verde e amarelo da bandeira brasileira no material de campanha, o slogan passou a ser “O Brasil para todos” no lugar de “O Brasil feliz de novo” e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva desaparece da foto oficial. O PSOL e o PSB foram incorporados à estrutura da campanha que já tinha PT e PC do B. O próximo passo é abrir espaço para o PDT de Ciro Gomes.

Nova logo

Resposta criativa

Assim que divulgada a nova logomarca, um adversário criativo também entrou em campo

Cor do PT

Autor: Prof. Lauro

Psicólogo, Professor Universitário, aposentado, e escritor, 72 anos, divorciado, três filhas e seis netos. Com residência de temporada em Itacuruçá desde 1950 e definitiva a partir da aposentadoria em 2001.

3 comentários em “11 de outubro de 2018”

  1. Em tempo!

    Acerca das eleições, acho bem sensato o candidato petista a presidente da República estar fazendo um abrandamento de suas propostas e de seu marketing, muito embora acho difícil a sua vitória no dia 28/10. Pois, tendo em vista o anseio do eleitor por mudanças (ainda que para pior), o PT continua sendo o “mais do mesmo” e não haverá repetição alguma do bom momento econômico ocorrido na era Lula.

    Ainda que o legado do ex-presidente atraia votos, nenhum partido ou candidato pode viver do passado e precisa mostrar o que pretende para o futuro e daí ser realmente relevante eles evoluírem com novas propostas. Inclusive porque, se bem analisarmos, as eleições em primeiro turno foram ganhas por Bolsonaro em número de votos. Logo, como o 2º turno é considerado um novo pleito, torna-se necessário, nesse curto período (pouco maior que duas semanas), reinventar a própria candidatura.

    Por mais que ambos os lados tentem dourar a pílula, votarei para presidente sem me sentir nem um pouco motivado pela candidatura por mim escolhida, uma vez que não anulo o voto. Não pretendo me envolver mais nesta campanha para presidente e o meu foco maior está agora na promoção da paz, no combate à intolerância política dentro da sociedade e na preservação da democracia bem como dos princípios basilares da Constituição de 1988.

    Ótima quinta-feira a todos!

  2. Bom dia, Prof. Lauro e leitores.

    Muito interessante essa versão do evento “Beco Livre” em Itacuruçá, previsto para ocorrer sem ser no próximo sábado o outro.

    Trata-se de algo que precisa acontecer também em todos os distritos e que poderia ajudar a promover também a Serra do Piloto cuja praça, a meu ver, poderia ser melhor trabalhada pela Prefeitura com a remoção dos aparelhos da academia ao ar livre para um outro local, o que ampliaria o espaço para feiras nesse mesmo estilo e apresentações artísticas.

    Sem dúvida, o “Beco Livre” promove um tipo de turismo que considero compatível com o nosso anseio tendo em vista que se harmoniza com o estilo de um público mais educado e interessado em cultura.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: