24 de setembro de 2018

Frase do dia

Temos tantos defeitos para criticar em nós mesmos, então para que ficar criticando os defeitos alheios? (São Padre Pio de Pietrelcina)

Primavera

Os ipês começam a florir nas ruas de Itacuruçá, com o início da primavera, tornando os nossos dias mais iluminados.

602

Água na fervura

Apesar de não oficializada até o momento, a retirada da candidatura do vereador afastado e ex-prefeito interino da disputa na eleição suplementar, provocou uma imediata e surpreendente diminuição dos confrontos através das redes sociais.

Turismo

Com o objetivo de fomentar o turismo no estado, será criado o Programa de Recuperação da Malha Ferroviária. É o que determina o projeto de lei 1.252/12, que a Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro aprovou na última quarta-feira, em redação final. O texto será encaminhado ao governador Luiz Fernando Pezão, que terá 15 dias úteis para decidir pela sanção ou veto. A autoria da proposta é dos deputados Enfermeira Rejane, Jânio Mendes, Edson Albertassi, e dos ex-parlamentares Sabino, Andreia Busatto e Roberto Henriques. A ideia é recuperar diversas linhas no estado pelo seu potencial turístico, revitalizando regiões e atraindo novos investimentos.

Turismo II

Poderão ser feitas parcerias público-privadas para a recuperação das linhas. A Secretaria de Estado de Transportes deverá fazer um projeto que contenha a análise das linhas, o orçamento para as obras e o cronograma para a implantação. A recuperação levará desenvolvimento para as regiões onde o transporte ferroviário foi um importante meio de locomoção das pessoas, estando incluída na proposta a linhas ramal Santa Cruz – Mangaratiba.

Turismo III

Sendo sancionada, a lei estadual, decerto a concretização do retorno da linha Santa Cruz x Mangaratiba encontrará uma dificuldade absolutamente intransponível, qual seja, o trecho entre o Sahy e Mangaratiba teve, nos anos oitenta do século passado, seus trilhos arrancados e foi convertido em estrada, sendo o único caminho de ligação entre as localidades de Junqueira, Ribeira, e outras pequenas praias hoje bastante povoadas, com o centro do município.

Habeas corpus

Publicada, na íntegra, a decisão do ministro Alexandre de Morais que negou o habeas corpus ao vereador afastado Vitor Tenório que assim termina: “Nos termos da Súmula 691/STF, não cabe ao SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL conhecer de Habeas Corpus voltado contra decisão proferida por relator que indefere o pedido de liminar em impetração requerida a tribunal superior, sob pena de indevida supressão de instância. O rigor na aplicação desse enunciado tem sido abrandado por julgados desta corte somente em caso de manifesto constrangimento ilegal, prontamente identificável. Na espécie, entretanto, não se constata a presença de flagrante ilegalidade apta a justificar a intervenção antecipada da Suprema Corte. Diante do exposto, com base no art. 21, § 1º, do Regimento Interno do Supremo Tribunal Federal, INDEFIRO A ORDEM DE HABEAS CORPUS. Publique-se. Brasília, 18 de setembro de 2018”.

Bloqueio

A Agência Nacional de Telecomunicações começou a notificar, nesse domingo, portadores de aparelhos de telefone celular irregulares em dez estados: Acre, Espírito Santo, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraná, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, Rondônia, Santa Catarina e Tocantins.  Nesses estados, a medida vale para aparelhos irregulares habilitados a partir de 23 de setembro de 2018. Os aparelhos irregulares receberão a seguinte mensagem, enviada pelo- número 2828: “Operadora avisa: Pela Lei 9.472 este celular está irregular e não funcionará nas redes celulares em 75 dias.” Novas comunicações serão enviadas ao usuário do aparelho irregular 50 dias antes do bloqueio, seguida de outro SMS 25 dias antes. Na véspera, o celular receberá o aviso de que o registro do aparelho é irregular e deixará de funcionar. Os celulares começarão a ser bloqueados a partir de 8 de dezembro.-

Autor: Prof. Lauro

Psicólogo, Professor Universitário, aposentado, e escritor, 72 anos, divorciado, três filhas e seis netos. Com residência de temporada em Itacuruçá desde 1950 e definitiva a partir da aposentadoria em 2001.

4 comentários em “24 de setembro de 2018”

  1. Se aliar com o ex vereador, ex secretario de Administração e cunhado do prefeito de Itaguai. É um grande tiro no pé.

  2. Na caminhada do 45 em Itacuruçá deu nojo de ver quantas pessoas que não valem nada e vão estar de volta á prefeitura. Vão trocar 6 pelo o meia dúzia. Essa renovação é balela!!

  3. Em tempo!

    Quanto ao referido Projeto de Lei Estadual n.º 1252/2012, a proposta é boa, porém temo que o governador resolva vetar na totalidade com o argumento de que a proposição cria despesas ao Executivo e apresentaria vício de iniciativa, além de que o seu art. 3°, feriria a autonomia por atribuir responsabilidade às prefeituras locais no tocante à recuperação física das estações existentes em cada um dos municípios beneficiados pelo programa.

    Pensando em termos práticos, sem levar em conta apenas o aspecto turístico, dentre as oito linhas citadas no art. 1º do projeto, as de maior interesse seriam os ramais Santa Cruz – Mangaratiba, Maricá – Cabo Frio e Macaé (incluindo Búzios, Barra de São João e Rio das Ostras). Isto porque seriam regiões consideravelmente populosas. Porém, é possível recuperar as ferrovias de um outro modo.

    No caso do ramal Santa Cruz – Mangaratiba, realmente torna-se dificílimo trazer o trem de volta até à sede do Município. Neste caso, melhor seria o transporte de massa chegar no máximo só até Itacuruçá, visto que já nos ajudaria bastante a chegarmos ao Centro do Rio com maior rapidez evitando a engarrafada Avenida Brasil.Porém, nada impede que tenhamos uma linha turística indo de Itacuruçá até a enseada de Santo Antônio ou quem sabe até à ilha de Guaíba em que uma parte não utilizada pela MBR poderia ser transformada num parque ambiental com um circuito de trilhas para caminhadas entre as praias,

    Já o trecho que vai do Junqueira ao centro, uma ideia possível seria recuperar a identidade histórica desse trecho por meio de placas indicativas e monumentos que lembrem o passado. Aliás, seria bem interessante Mangaratiba ter um projeto de resgate da História que incluísse a recuperação das suas estações.

  4. Bom dia, Prof. Lauro e leitores.

    Acredito que até o final do primeiro turno do pleito geral, haverá um breve período de esfriamento nas campanhas políticas em redes sociais e nas ruas, visto que os próprios apoiadores dos candidatos acabam se fixando nos seus presidenciáveis e deputados, sendo que as temperaturas aqui quanto às disputas das duas vagas pelo Senado e do governo estadual mais baixas. Aliás, essa pausa, por um lado, é bom para que os militantes respirem um pouco para voltarem com força total nas três semanas de outubro até 28/10.

    A não oficialização da retirada da candidatura do ex-prefeito interino pode servir para que haja não só um momento de negociação por parte de seu grupo (a maioria dos vereadores) com os demais candidatos em disputa, uma vez que, dificilmente, ele consegue recuperar a liberdade antes das eleições, como também poderá ser a preparação de uma surpresa. E aí não podemos nos esquecer que tanto a declaração de apoio a outro candidato quanto o seu reaparecimento após 13/10 causariam algum impacto criando fatos novos, lembrando que, em conformidade com o 236, § 1º, do Código Eleitoral, “nenhum candidato poderá ser detido ou preso, salvo em flagrante delito”. E isto vem previsto também na a Resolução do TRE-RJ de n.º 1053/2018, a qual , estabelece as instruções para a realização de eleição suplementar no Município.

    Todavia, esse aparente silêncio não significa que o grupo do ex-prefeito interino esteja morto. Pois seus apoiadores não só mostraram interesse de se fazer presentes na eleição do vereador Charlies da Locadora para a presidência da Câmara assim como tenho ouvido nas ruas os piores ataques de boateiros que se pode imaginar contra o principal candidato da disputa eleitoral de Mangaratiba. Ontem mesmo, na feira de Muriqui, deparei-me com umas difamações que estavam sendo propagadas no boca a boca contra a honra do Alan Bombeiro incluindo o vice da chapa, Chicão da Ilha.

    É triste ver como as mesmas condutas antiéticas verificadas em eleições anteriores voltam a se repetir. Quando cheguei para morar em Mangaratiba no segundo semestre de 2012, outro ano eleitoral, vi coisas parecidas acontecendo, embora não acompanhasse tão de perto os fatos. Em 2016, os dois candidatos mais votados, Ruy e Aarão atacavam-se ferozmente a ponto de ter sido distribuído até um folheto apócrifo com acusações absurdas…

    De qualquer modo, não vejo como a campanha do ex-prefeito interino se reerguer, ainda que aconteça o “retorno do Jedi”, como prometeu numa de suas postagens no Facebook o secretário de segurança e genitor do candidato. Logo, o mais provável é que estejam todos escolhendo um substituto e tentando até armar uma “bomba”. Porém, só não sei com qual “material” será construído o “artefato”. Invenção de boatos?

    Ótima semana a todos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: