02 de agosto de 2018

Frase do dia

Tudo na vida tem exatamente o poder e a importância que a gente dá a eles. (Anônimo)

Vai andar

Apesar da tentativa dos advogados do prefeito interino de tirar da jurisdição da desembargadora Gizelda Leitão o processo no qual o vereador Vitor Tenório e o ex-secretário Humberto Vaz respondem por formação de quadrilha no caso Capixaba, a presidente do Supremo Tribunal Federal decidiu que é sim o ministro Luiz Fux quem deve decidir sobre o caso. A decisão dele, já exposta anteriormente no processo, antes desse recurso, era que a competência para julgar e decidir sobre a situação dos dois é sim da segunda câmara criminal do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro.

Vai andar II – a decisão

Em 10.5.2018, o Habeas Corpus n. 156.651 foi distribuído ao Ministro Edson Fachin e, em 15.5.2018, redistribuído ao Ministro Luiz Fux, que, em 17.5.2018, sem examinar antes a medida liminar, negou seguimento a esse habeas corpus, não apreciando o mérito por ter sido impetrado como substitutivo de recurso ordinário. Essa decisão transitou em julgado em 6.6.2018, após a redistribuição do presente habeas corpus ao Ministro Luiz Fux. Dessa forma, inaplicável à espécie o § 2º do art. 69 do Regimento Interno deste Supremo Tribunal: “Não se caracterizará prevenção, se o Relator, sem ter apreciado liminar, nem o mérito da causa, não conhecer do pedido, declinar da competência, ou homologar pedido de desistência por decisão transitada em julgado”. Transitada em julgado após a redistribuição da presente impetração a decisão proferida no Habeas Corpus n. 156.651, sem exame do mérito da causa, subsiste a prevenção do Ministro Luiz Fux. Pelo exposto, correta a distribuição do presente habeas corpus por prevenção, determino a devolução destes autos ao Ministro Luiz Fux. Publique-se. Brasília, 26 de junho de 2018. Ministra Cármen Lúcia – Presidente.

Novas caras

Na volta às aulas em Mangaratiba, após as férias de julho, muitos pais, alunos e funcionários se surpreenderam com a quantidade de “caras novas” nas unidades escolares, todos aparecendo para “trabalhar” pela primeira vez, após terem sido nomeados através do lotadíssimo “trem da alegria” que foi o diário oficial número 838.

Provocando arrepios

Nos últimos anos, a simples presença de uma viatura da Polícia Federal nas ruas de Mangaratiba provoca temores e tremores em muitos. A imagem abaixo, capturada na praça Robert Simões, nas proximidades da prefeitura, decerto levantou muitas suposições.

Polícia Federal

Um bom prefeito

Conselho do prefeito da pequena cidade de Realeza, a qual virou referência de boa administração com gestos simples de transparência, como deixar o próprio celular para reclamações nos postos de saúde. “As pessoas queriam, em primeiro lugar, melhorar a saúde. Depois, que se criasse condições de estudo e emprego para que os jovens não saíssem da cidade.” A primeira tarefa não foi fácil. Para entender o tamanho da confusão na saúde da pequena cidade, passou os três primeiros meses de gestão entregando senhas de consultas durante a madrugada. Descobriu que os médicos não cumpriam os horários e que havia desvios na entrega de medicamentos. À medida que o dinheiro parou de escoar pelo ralo da corrupção, a prefeitura conseguiu ampliar o quadro de médicos, dentistas, enfermeiros e farmacêuticos. O prefeito hoje se compromete pessoalmente com o atendimento. Nas paredes dos postos de saúde há cartazes com o celular dele, para reclamações. (Manoel Pires, via facebook)

Quer comprar?

A mansão do ex-governador Sérgio Cabral em Mangaratiba, vai à leilão no dia 4 de setembro às 14h, no auditório do prédio da Justiça Federal. O imóvel foi avaliado pela Justiça em R$ 8 milhões, valor do lance mínimo. Caso a mansão não seja arrematada no primeiro leilão, já tem nova data marcada para o dia 13 do mesmo mês, com valor de 80% da avaliação. A determinação para a venda é do juiz Marcelo Bretas, titular da 7ª Vara Federal Criminal, responsável pelos desdobramentos da Operação Lava Jato, no Rio de Janeiro. Na primeira tentativa de leilão do imóvel, o certame foi suspenso pelo desembargador federal Abel Gomes, relator dos processos da Lava Jato no Rio.

Começando o jogo

Pesquisa divulgada nessa quarta-feira, mostra que, sem o ex-presidente Lula na disputa eleitoral, o deputado federal Jair Bolsonaro é quem lidera a preferência do eleitorado para a presidência. De acordo com o levantamento, que ouviu três mil pessoas por telefone entre os dias 25 e 28 de julho, o parlamentar tem 20% das intenções de voto, mas enfrenta rejeição de 65% dos brasileiros. Depois de Bolsonaro, vêm Ciro Gomes e Geraldo Alckmin, com 13% e 9% das intenções de voto, respectivamente. Apesar de Bolsonaro se manter na liderança, a taxa de intenções de voto no deputado federal do PSL oscilou para baixo nos últimos meses. Na sondagem realizada em maio, por exemplo, ele tinha 25%. No entanto, o principal concorrente de Bolsonaro hoje é Alckmin, que, desde maio, somou 1 ponto percentual por mês à sua taxa de intenções de voto. Em maio, o tucano tinha 7%. Passou a 8% em junho e foi a 9% em julho.

Autor: Prof. Lauro

Psicólogo, Professor Universitário, aposentado, e escritor, 72 anos, divorciado, três filhas e seis netos. Com residência de temporada em Itacuruçá desde 1950 e definitiva a partir da aposentadoria em 2001.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: