04/05 de março de 2018

Frase do dia

Não se afobe, não que nada é pra já. O amor não tem pressa, ele pode esperar em silêncio, num fundo de armário, na posta-restante, milênios, milênios, no ar. (Chico Buarque) 

Fatos e versões

Passado o primeiro impacto da notícia sobre a decisão do Supremo Tribunal Federal a respeito da aplicabilidade da Lei da Ficha Limpa a casos ocorridos antes de 2010, e que atingem diretamente a validade do registro da candidatura do prefeito Aarão nas eleições de 2016, o município voltou a viver outra fase de interpretações e versões altamente tendenciosas. Assim sendo, é prudente esclarecer que o prefeito Aarão continua no cargo, pelo menos até que o TSE complete o julgamento do recurso do Ministério Público que estava suspenso, aguardando o posicionamento do STF e que pode entrar em pauta a qualquer momento.

Fatos e versões II

Entre os defensores do atual prefeito, alguns afirmam, sem nenhuma base legal, que a decisão da última quinta-feira não o atingiria, vez que o mesmo não teria concorrido sob liminar, mas que teve seu registro de candidatura deferido. Outro engano, vez que é justamente contra esse deferimento que o Ministério Público apresentou o recurso ao TSE e cujo centro da discussão é, especificamente, se a candidatura seria válida ou não, o que decidiu a Côrte Suprema que não seria.

Fatos e versões III

Como dizia o poeta: “não se afobe não, que nada é pra já”, ainda há um longo caminho a percorrer entre a decisão da última quinta-feira e efetivas mudanças no comando da administração pública municipal. O caminho mais direto será o julgamento do processo relatado pela ministra Rosa Weber, no TSE, o que pode ocorrer nos próximos quinze dias. Depois disso, certamente haverá a interposição de “embargos de declaração” por parte dos advogados do prefeito, o que deve demorar mais outros quinze dias para serem apreciados pelo tribunal. Só então o TSE comunicará ao Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro sobre a eventual cassação do registro da candidatura e necessidade de realização de novas eleições.

Fatos e versões IV

Defensores do atual prefeito asseguram que, mesmo que sejam derrotados nesses estágios anteriores, ainda assim deverão seguir em busca de novos recursos. Esses recursos são sim absolutamente cabíveis. No entanto, terão jeito de “filme em reprise”, vez que, em 2010, quando o TSE decidiu confirmar a cassação do mesmo prefeito Aarão, sua equipe de advogados ingressou com seguidos recursos junto ao STF, inclusive pedindo a não realização de eleições suplementares antes de seu julgamento que, no entanto, não foram suficientes para interromper a realização das eleições e nem a posse do sucessor, o ex-prefeito Evandro Capixaba.

Fatos e versões V

O simples vislumbre da possibilidade de realização de novas eleições para o executivo municipal já incendiou suposições as mais variadas a respeito de possíveis candidaturas. Também nesse aspecto, há que se levar em conta que ainda teremos um longo caminho pela frente. Efetivamente definida a realização de eleições suplementares, o TRE abrirá prazo para os partidos realizarem convenções para a escolha de seus representantes, depois, um período mínimo de quarenta e cinco dias de campanha eleitoral e, só então, a eleição. É esse passo a passo temporal que nos leva a crer que novas eleições só lá para o mês de outubro.

No Maranhão

O governador do Maranhão, Flávio Dino, anunciou em uma rede social um aumento do piso salarial dos professores do Estado. Com a medida de valorização salarial de 6,81%, o piso dos docentes com jornada de 40h semanais passará a ser de R$ 5.750,83 e, de 20h, será de R$ 2.875,41. A medida foi anunciada na última quarta-feira. Segundo o governo, são mais de 31 mil professores beneficiados com o reajuste que está acima da inflação. Com o anúncio, Maranhão se torna o primeiro Estado a conceder aumento aos professores no Brasil. Para o governador, esse aumento é importante para a valorização profissional.

Campo Grande x Mangaratiba

A Zona Oeste do Rio de Janeiro e Costa Verde têm muitos fatos históricos em comum: começaram o processo de colonização entre o final do século XVI e início do séc. XVII; foram áreas produtoras de açúcar e cachaça etc. Porém, um fato comum na história dessas duas regiões que poucos conhecem foi a presença marcante da família Susano, no estabelecimento e administração de engenhos em Mangaratiba e Campo Grande, dentro de um mesmo período histórico. O capitão José Antunes Susano, dono do “Engenho de Inhoaíba”, também foi dono do “Engenho de Itacuruçá”. Suas terras serviram de marco na divisão intermunicipal entre Itaguaí e Mangaratiba, em 1831, no documento oficial de emancipação política. Desse engenho ainda restam duas colunas históricas perto do “Poção de Muriqui”. O doutor Manoel Antunes Susano, foi sesmeiro original em Campo Grande, construtor da “Capela do Desterro”, dono dos antigos engenhos Pedregoso, Coqueiros, entre outros. Esse Susano construiu em terras mangaratibenses (no Sahy), um engenho que ficou conhecido como “Engenho do Gago”, devido à antiga denominação do local onde foi estabelecido. O prédio onde funcionou esse antigo engenho de açúcar e pinga, atualmente, funciona a sede do condomínio “Reserva do Sahy”. Uma grande obra de 1771 que, por sua imponência, causa admiração a todos que visitam a localidade. Maiores admirações ainda sentem os visitantes da praia do Sahy, local do estabelecimento da antiga sede administrativa do engenho acima citado, que pertenceu ao doutor Manoel Antunes Susano. Também denominada como “Fazenda do Sahy”, o local apresenta ruínas de luxuosas casas de moradias, de estabelecimentos comerciais, de um antigo porto particular etc.. Esse grande complexo arqueológico se constitui no maior sítio histórico de Mangaratiba. Recentemente, vem despertando a curiosidade dos estudiosos da área de Arqueologia e História, no sentido de entender sua funcionalidade, durante os séculos XVIII e XIX, quanto ao desembarque e comércio de negros escravizados ali. Outro Susano importante na história de Mangaratiba foi o padre Francisco das Chagas Susano, primeiro pároco da freguesia de Mangaratiba, em 1764. Esse padre foi um dos herdeiros da grande “Fazenda do Sahy”.  A presença da família Susano em terras mangaratibenses foi tão marcante (do Itinguçu até o Sahy) no meado do século XVIII que chegou a denominar umas das localidades de seus domínios, como Susanos, nas cartas topográficas da Capitania do Rio de Janeiro de 1767. (Miriam Bondim, Historiadora e Arqueóloga)

Autor: Prof. Lauro

Psicólogo, Professor Universitário, aposentado, e escritor, 72 anos, divorciado, três filhas e seis netos. Com residência de temporada em Itacuruçá desde 1950 e definitiva a partir da aposentadoria em 2001.

7 comentários em “04/05 de março de 2018”

  1. “O governador do Maranhão, Flávio Dino, anunciou em uma rede social um aumento do piso salarial dos professores do Estado. Com a medida de valorização salarial de 6,81%, o piso dos docentes com jornada de 40h semanais passará a ser de R$ 5.750,83 e, de 20h, será de R$ 2.875,41. A medida foi anunciada na última quarta-feira. Segundo o governo, são mais de 31 mil professores beneficiados com o reajuste que está acima da inflação. Com o anúncio, Maranhão se torna o primeiro Estado a conceder aumento aos professores no Brasil. Para o governador, esse aumento é importante para a valorização profissional.”

    Ninguém aqui lembrou que o governador do Maranhão é filiado ao PCdoB?

  2. Alan passeou ontem por Itacuruçá,com Chicão.
    Minha observação é que a rejeição ao alcaide é grande.
    Porque seria?

    1. Pelo o contrário o povo veio até eles pedindo justiça, pela a situação que o município de Mangaratiba está passando. Vieram todos e apertaram a mão deles pedindo melhorias até mesmo pessoas do governo falando que estaria com ele mas não podiam aparecer por causa da covardia do executivo.

      1. Enquanto o povo de Mangaratiba não tomar a atitude corajosa de ir pra rua lutar vamos ser sempre a eterna Sucupira dos políticos da direita. Tem gente que fica igual galinha ciscando as migalhas dadas pelos governantes. Estão vendo que o Aarão vai cair e logo partem pra pedir benefícios no pé de ouvido de outro. A covardia também mora no medo do povo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: