14 de fevereiro de 2018

Frase do dia

No Brasil, como se sabe, o verdadeiro dia primeiro de janeiro é a quarta-feira de cinzas – à tarde. (Luiz Fernando Veríssimo)

Balanço do carnaval

Chamou a atenção dos moradores a infinidade de churrasqueiras instaladas no calçadão de Itacuruçá na segunda e terça=feira.

Balanço do carnaval II

A invasão de flanelinhas oriundos de Itaguaí que se instalaram na Marina e Brasilinha, chegou a render um momento de non-sense, testemunhado por um morador. Observou ele que policiais abordaram e revistaram um indivíduo que estava ao lado de uma placa indicando “estacionamento seguro” no interior da Marina. A “segurança” prometida era assegurada por dois outros indivíduos em motocicletas, um deles visivelmente armado mas que, em nenhum momento foram abordados pela polícia.

Balanço do carnaval III

A  experiência do “empreendimento” dos flanelinhas oriundos de Itaguaí parece ter sido tão produtiva que, na terça-feira, eles “expandiram o negócio”, derrubando mais um trecho de muro da ferrovia para ali instalar mais veículos.

Balanço do carnaval IV

A  terça-feira de carnaval foi mais um dia de várias interrupções no fornecimento de energia. Comerciantes de moradores reclamam que tiveram muitos eletrodomésticos queimados, o que lhes dá o direito de cobrar da empresa a substituição dos equipamentos danificados sem nenhum custo, conforme previsto no Código de Defesa do Consumidor. O primeiro passo necessário é registrar o fato junto à empresa. O registro do protocolo vale como uma prova de que houve um contato do consumidor com a empresa, tornando-se relevante informá-lo à Justiça na hipótese da pessoa entrar com alguma ação de reparação de danos morais e/ou materiais. Inclusive porque a ANEEL, que é a agência reguladora do setor elétrico, exige que o usuário abra uma reclamação prévia junto à concessionária para tratar do problema.

Quaresma – propósitos

A Quaresma

Depois do carnaval

É de Jorge Viana, a manobra que, nos últimos dias, ganhou fôlego no seio do PT. Para escapar da prisão, hoje iminente, Lula buscaria o asilo diplomático em países camaradas. De lá, discursaria ao seu séquito como “exilado político”, até retornar ao Brasil em momento de mais calmaria, ou depois de costurar um acordão político-jurídico que o livrasse definitivamente da cadeia. Embora tenha dito, recentemente, que “a palavra fugir não existe” em sua vida, Lula gostou do que ouviu e passou a considerar seriamente a hipótese. A proposta de Viana foi recepcionada no partido como cafezinho quente e açucarado em sala de espera. Tanto que logo ganhou adeptos no petismo: o ex-ministro José Dirceu, também condenado em segunda instância, mas que ainda segue livre, foi um dos que endossaram a “saída pelo asilo”, à revelia da lei. Na última semana, passou a propagar a tese, que se espalhou no PT como rastilho de pólvora. Entre as nações dispostas a receber Lula, estariam a Venezuela, Bolívia, Equador e Cuba, além de países do continente africano onde o petista poderia fixar residência como Argélia e Etiópia. Este último, destino para onde o ex-presidente tinha até viagem marcada. Lá daria uma palestra sobre corrupção, tema que, a julgar pelas recentes decisões judiciais, ele domina como poucos. Mas capitulou, depois que o juiz Ricardo Leite cassou-lhe o passaporte – já devolvido. Face à impossibilidade de se dirigir aos etíopes pessoalmente, Lula gravou um vídeo em que dourou a narrativa persecutória, o suficiente para angariar apoios e receber convites de hospitalidade.

Autor: Prof. Lauro

Psicólogo, Professor Universitário, aposentado, e escritor, 72 anos, divorciado, três filhas e seis netos. Com residência de temporada em Itacuruçá desde 1950 e definitiva a partir da aposentadoria em 2001.

Uma consideração sobre “14 de fevereiro de 2018”

  1. Não tive outro jeito senão processar a Ampla. Dessa vez foi demais! Ela extrapolou! Mexeu com meus brios. Se ainda fosse a primeira vez, mas não. Sofro com ela desde que comecei a morar aqui…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: