12 de fevereiro de 2018

Frase do dia

Carnaval, desengano, deixei a dor em casa me esperando. E brinquei e gritei e fui vestido de rei, quarta-feira sempre desce o pano. (Chico Buarque)

Enel

No sábado, foi Muriqui que ficou várias horas sem energia. Ontem, domingo, foi a vez de Itacuruçá, Frecheira, Marambaia, Jaguanum. E hoje, como será?

Denúncia

Informa um morador que há um grupo se aproveitando do período de carnaval para desmatar uma área acima da fonte de água da Toca da Velha, em Mangaratiba pra fazerem casa. Já derrubaram várias árvores.

A toca da velha

Tudo dominado

No dia de ontem, todas as ruas da Brasilinha e do condomínio Marina, contavam com “flanelinhas”. Como não eram rostos conhecidos, um morador resolveu puxar conversa com um deles e soube que eram mais de vinte, todos de Itaguaí, mais especificamente do “dezoito” e ainda contavam com a “supervisão” de dois homens em motocicletas, um deles, pelo menos, visivelmente armado. Esse chegou ao ponto de, diante da reclamação de um morador que queria estacionar diante de sua própria casa e que, se não pudesse iria chamar a polícia, respondeu “pode chamar”.

O domingo

Em Muriqui, pelo menos dois fatos marcaram o segundo dia de carnaval: o roubo da féria de um caminhão de gelo em plena luz do dia e a morte de um rapaz de dezoito anos que veio passar o feriado na casa da tia. Segundo informaram, ele passou de moto e alguém atirou.

A estrela do verão

Neste carnaval de 2018 não são os isopores cheios que se destacam entre as tralhas trazidas pelas famílias e grupos de turistas de um dia, mas reluzentes “coolers”.

A Estrela 1

Papa Francisco

Uma criança, portadora de deficiência, durante a habitual missa levanta-se e vai em direção ao papa. Alguns homens da segurança vão ter com ela para levá-la ao seu lugar perto da mãe. O Papa, manda parar todos e diz-lhe: “vem para o meu lugar”. a menina senta-se, e o Santo Padre continua a missa apertando a mão à criança.

Papa Francisco

Autor: Prof. Lauro

Psicólogo, Professor Universitário, aposentado, e escritor, 72 anos, divorciado, três filhas e seis netos. Com residência de temporada em Itacuruçá desde 1950 e definitiva a partir da aposentadoria em 2001.

3 comentários em “12 de fevereiro de 2018”

  1. Em tempo!

    Além das polícias civil e militar, existe a possibilidade do cidadão noticiar fatos delituosos via internet. Um deles é a Delegacia Online da Civil que gera imediatamente um pré-registro com um número e senha para posterior acompanhamento.

    Outro canal de contato à distância seria o Programa Linha Verde que centraliza denúncias ambientais através dos telefones 2253-1177 (capital) ou 0300-253-1177 (interior do RJ, ao custo de ligação local). Trata-se, pois de uma parceria entre a Secretaria de Estado do Ambiente com o Disque Denúncia que permite denunciar, mesmo de forma anônima, crimes e maus tratos aos animais; queimadas; poluição das águas, do solo e do ar; desmatamento; caça, guarda e comércio de animais silvestres; locais de confecção, soltura e comercialização de balões; locais de comercialização e fabricação de linha chilena e cerol; extração irregular de árvores; extração mineral; lixo acumulado; construção irregular; pesca irregular; captação clandestina de água; comércio ilegal de água e desvio de curso.

    Importante ressaltar que a mera exposição de fatos nas redes sociais não gera necessariamente uma atuação estatal diante dos delitos, caso os órgãos competentes não sejam provocados quanto à tomada de uma atitude repressiva/preventiva. Só se uma autoridade tiver conhecimento e resolver agir de ofício.

  2. Bom dia, Prof. Lauro e leitores.

    Lendo as notícias desta edição, as quais nos informam sobre vários ilícitos praticados por esses dias, alguns que, inclusive caracterizam conduta criminosa,confesso que me preocupou mais a invasão acima da nascente da Toca da Velha. Isto porque são situações assim que depois dão origem a futuras favelas, possibilitando ao invasor a posse do local e a sua manutenção ali por um tempo indeterminado. Pelo menos até a Justiça expedir a ordem de reintegração de posse, de “força nova”, por meio da concessão de medida liminar, se o proprietário mover a ação com menos de um ano.

    É preciso que, nessas horas, as autoridades tomem uma atitude rápida e imediata para fazer cessar tal invasão e daí sugiro ao morador autor da “denúncia” que, por ser uma testemunha ocular do fato, vá depressa até à 165ª DP e registre sua ocorrência bem como acione a PM. Até mesmo porque, havendo sido o ilícito cometido por esses dias no Carnaval (se é que não estão ainda suprimindo a vegetação nativa), existe aí um período de flagrante delito que possibilita o prisão dos envolvidos, o que, por sua vez, impedirá o estabelecimento da posse direta do terreno invadido.

    Sei que, nessas questões, existe de tudo. Tanto pessoas precisando de um lugar para morar quanto aproveitadores que, depois de invadirem e desmatarem, vendem a posse para terceiros, mas é necessário que o Poder Público impeça a ocorrência dessas situações. Do contrário, se houver uma consolidação por anos da invasão, existe a possibilidade da Prefeitura se ver obrigada a regularizar uma ocupação que jamais deveria ter acontecido.

    No caso em tela, além do terreno não ser propício para construções (pela foto suponho ser uma área de preservação permanente prevista pelo Código Florestal), temos aí uma nascente à jusante da invasão, a qual precisa ser protegida da poluição que, obviamente, será causada com o esgoto da futura habitação irregular que pretendem construir. Por isso, espero que as nossas autoridades façam algo logo pois, do contrário, será muito pior do que esses momentos desagradáveis do Carnaval que logo passarão.

    Ótima segunda-feira a todos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: