09 de fevereiro de 2018

Frase do dia

E quem me ofende, humilhando, pisando, pensando que eu vou aturar. Tô me guardando pra quando o carnaval chegar. (Chico Buarque de Holanda)

Sem solução

Mais um ônibus assaltado, Itaguaí X Mangaratiba via Axixá. Relato de um morador: “Fui a Muriqui e ao retornar, por volta de 16:00, ouvi boatos que o ônibus foi assaltado. Dois bandidos no Guanabara em Itaguaí, logo após anunciaram o assalto, e desceram no hotel Charles (Coroa Grande). segundos relatos roubaram todos os passageiros.” Outra moradora também relata: “Obrigada meu Deus pelo livramento dado ao meu filho e ao meu irmão. Mais uma vez o ônibus Itaguaí/Itacuruçá foi assaltado. Fizeram a limpa em todos! Mais uma vez as pessoas passam por isso, e eu me pergunto até quando? Até quando vamos viver a mercê dessa corja?” (Sheila do Rodrigo via facebook)

Iluminação pública

Manifestação do vereador Charles Graçano nas redes sociais que merece ser repercutida: “Cadê a iluminação pública? Estou fazendo essa postagem em repúdio a empresa Barra Rio que “presta” serviço de manutenção da iluminação pública de Mangaratiba. Como Vereador irei convocar dia 20/02 na próxima sessão na Câmara Municipal a empresa BARRA RIO para prestar esclarecimentos sobre os serviços prestados e justificar porque estamos com tantas ruas apagadas. A empresa forneceu um contato de WhatsApp para atendimento as ocorrências, no primeiro momento até funcionou, mas de um tempo para cá não vejo mais a empresa atuando nas ruas e recebo pedidos e reclamações da população frequentemente! Pois bem, vou buscar informações com o Secretário de Serviços Públicos, convocarei a empresa para esclarecimentos, porque acho uma falta de respeito com nós moradores passar um carnaval às escuras, se alguém por ai está com problema na sua rua ou sabe por onde anda essa empresa, favor me ajude à cobra-los.” (Charles Graçano)

Confirmação

A secretaria estadual de saúde confirmou, ontem, a existência de um caso de febre amarela em Mangaratiba. Diz a notícia publicada pelo jornal Extra: “Chega a 25 o número de mortes por febre amarela no Estado do Rio. De acordo com o último boletim epidemiológico divulgado pela secretaria estadual de Saúde, os municípios de Engenheiro Paulo de Frontin, no interior do estado, e Mangaratiba, na Costa Verde, também registram casos da doença. Ao todo, já são 55 confirmações. Valença, também no interior do Rio, segue como a cidade com o maior número de pessoas infectadas: são 16 casos e seis mortes confirmadas até agora. Teresópolis e Nova Friburgo, ambos na Região Serrana, são outros dois municípios com mais casos contabilizado: são sete no primeiro local e seis no segundo, com quatro e três mortes, respectivamente”.(Jornal Extra)

A hora do pesadelo

A título de esclarecimento é de conhecimento do poder público todas as dificuldades que moradores e visitantes vão passar no município de Mangaratiba, nos próximos dez dias! Não será diferente para os serviços públicos prestados pois não há possibilidade de concentrar tudo em um único Distrito. Nossa responsabilidade e atenção estarão voltadas para as Divisas de Itacuruça com Itaguaí, Conceição de Jacareí com Angra dos Reis, e da Serra do Piloto com Rio Claro. Dentro da nossa realidade, faremos o possível e, delírios administrativos dos entendidos em prestação de serviço público, vamos deixar para os sonhadores e policiólogos de plantão. Deixo bem claro que não haverá falta de empenho, dedicação e profissionalismo, em todos os serviços e missões que realizaremos. Estas, porém, sempre delimitadas pela nossa atual realidade. Gostaríamos de contar com a colaboração e dedicação das pessoas sempre bem intencionadas. As demais, mesmo sabedoras da atual conjuntura, são sempre do contra e jogam no time do quanto pior, melhor! Vamos festejar o carnaval, nossa maior festa popular e ao final, esperemos que tudo corra dentro da normalidade, sem sobressaltos. (Vitor Carvalho, secretário de segurança)

A hora do pesadelo II

Prefeitura de Angra dos Reis solicitou o reforço da Força Nacional e do Exército ao Governo Federal no município. Segundo relata o documento, Angra vive a pior crise na segurança pública, em razão do baixo efetivo policial, militar e civil. Segundo o prefeito, com a crise no estado, as operações realizadas nas comunidades são medidas paliativas para solucionar o problema. Com a guerra de facções, os moradores se tornam ‘reféns do poder paralelo’, sendo obrigados a deixarem suas casas. A prefeitura também se mostrou receosa quanto as usinas nucleares que ficam no município. De acordo com eles, a guerra do tráfico pode prejudicar o plano de emergência externo para a central nuclear, já que a Rodovia Rio-Santos é uma rota de evacuação em caso de acidentes. Os moradores sofrem com o tiroteio há 14 dias por causa da guerra entre facções, que disputam o comando do tráfico de drogas local. Nos bairros Sapinhatuba I e Frade foram registrados novos tiroteios. Em algumas áreas de risco, o início das aulas foi adiado. Hotéis e pousadas estão com procura abaixo do esperado para a temporada. (Fonte: O Globo)

Autor: Prof. Lauro

Psicólogo, Professor Universitário, aposentado, e escritor, 72 anos, divorciado, três filhas e seis netos. Com residência de temporada em Itacuruçá desde 1950 e definitiva a partir da aposentadoria em 2001.

2 comentários em “09 de fevereiro de 2018”

  1. Em tempo!

    Sobe a fala do vereador Charles Graçano (PTN) nas redes sociais, considero que o mesmo deveria também apresentar um requerimento para a sessão do dia 20/02 solicitando também que, no âmbito da Comissão de Obras e Serviços Públicos da Câmara Municipal, realize uma audiência pública tendo em vista que, em sua mensagem, ele pede ajuda à população para que o ajude a cobrar à empresa prestadora do serviço.

    Ressalto que, no primeiro ano da atual legislatura, foram convocadas pelos menos quatro audiências públicas pelo Poder Legislativo, das quais somente duas se realizaram. Uma, por iniciativa do vereador Helder Rangel (PSDB), para tratar dos trechos de interesse histórico não pavimentados na rodovia RJ-149, ocorrida em maio. Já a outra foi a respeito da proposta do novo Plano Diretor, mas que acabou sendo dirigida pelo secretário municipal de planejamento.

    A meu ver, precisamos oportunizar mais a participação dos cidadãos do Município, dando-lhes voz ativa para falar sobre os principais problemas que o afligem, o que não somente contribui para a pacificação social como também se torna um importante meio de provas para futuros procedimentos que serão instaurados. Inclusive para a Mesa Diretora da Câmara poder ingressar com uma ação civil pública por meio de seu órgão jurídico, já que não cabe apenas ao Ministério Público tal possibilidade.

    Se pararmos para refletir, a Câmara Municipal dispõe de uma estrutura suficientemente montada e de uma forte proximidade com a população que lhe permite obter informações melhor do que as três assoberbadas Promotorias de Justiça de Tutela Coletiva do Núcleo de Angra dos Reis, do qual Mangaratiba e Itaguaí também fazem parte. Basta que haja estratégia e seriedade nos trabalhos, bem como vontade política de mudar alguma coisa nesse Município onde muitas das vezes o político precisa de uma dose de coragem para contrariar interesses em benefício da maioria dos moradores que ele representa pelo voto popular.

    Portanto, fica aí a minha sugestão ao edil para que, além de convocar a empresa para prestar informações ao Plenário da Câmara, também compareça a uma audiência pública da mencionada comissão da Casa Legislativa com uma ampla oportunidade de participação dos interessados, transmissão online da reunião via internet e posterior divulgação da ata.

  2. Bom dia, Prof. Lauro e leitores.

    Como já ouvi do delegado e de outras autoridades comentando em algumas reuniões das quais participei em 2017, até que Mangaratiba se encontra numa situação melhor do que a dos dos municípios vizinhos. A segurança aqui não está tão ruim, porém sofremos a influência de Angra dos Reis e de Itaguaí, além da Região Metropolitana.

    Fato é que, devido ao tamanho da população de Mangaratiba e ao fato dos bairros não terem ainda se expandido tanto, torna-se mais fácil desinstalar o crime organizado das localidades. E, neste sentido, talvez a região mais vulnerável seja o Distrito de Conceição de Jacareí, situado bem na divisa com Angra dos Reis, assim como a rodovia Governador Mário Covas (Rio-Santos), a partir de Coroa Grande, já em Itaguaí, indo em direção ao Rio de Janeiro, com uma forte influência do Arco Metropolitano e das favelas itaguaienses.

    Por mais impopular que possa ser, acredito que um pedágio na região do Itingussu (divisa de Mangaratiba com Itaguaí), com isenção de cobrança para moradores cadastrados de ambos os municípios, ajudaria a controlar melhor a criminalidade e a incidência de casos de violência em Mangaratiba pois não só selecionaria mais o público visitante da Costa Verde como auxiliaria num monitoramento de quem entra e de quem sai da região pela rodovia.

    Igualmente, sou a favor de que haja também um outro pedágio no Arco Metropolitano entre Itaguaí e Seropédica, com isenção para moradores. Hoje esta via constitui um dos principais acessos à Costa Verde e, por isso, precisa haver ali também uma restrição e um melhor monitoramento. Aliás, aquilo que hoje nos parece “sem solução”, pode vir a ser, no futuro, uma estrada turística com vários empreendimentos e que já teria como atrativo a brilhante iluminação da pista com energia solar.

    Alguém possivelmente irá me dizer que isso tudo é sonho, porém sonhar não custa nada sendo também o que nos impulsiona a viver.

    Ótima sexta-feira a todos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: