17 de janeiro de 2018

Frase do dia

Escrever é fácil. você começa com maiúscula e termina com um ponto final. No meio, coloca ideias. (Pablo Neruda)

O caso da ambulância

Apesar de deselegante, o comentário a seguir deve ser publicado aqui na página principal do blog até para ser rebatido. Diz o leitor que não se identifica: “Em primeiro lugar quero lhe dizer que passei o meu dia de sábado em itacuruçá e em.momento algum eu vi uma outra ambulância nos arredores do PS local, a não ser a ambulância do próprio PS, e outra: Se seu amigo morador de fato, viu a ambulância estacionada nas proximidades do PS Itacuruçá por que o mesmo não tirou uma foto e enviou para o senhor comprovar os fatos aqui nesse seu blog ? Fazer jornalismo o senhor jamais saberá fazer. Já que isso não será possível, publique as notícias com coerência sem ficar inventando”

O caso da ambulância – a resposta

Diante da manifestação acima, no  dia de ontem procuramos uma antiga moradora de Itacuruçá que reside exatamente ao lado do estacionamento da UBS de Itacuruçá e ela afirmou que não teria sido apenas nesse sábado, mas que notou, no fim de semana do ano novo, uma ambulância estacionada no cantinho dias seguidos. Na ocasião, vendo duas ambulâncias na unidade, chegou a estranhar, acreditando que teriam reforçado a possibilidade de socorro por conta do ano-novo. Contudo, nos três dias de feriado prolongado, também percebeu que ela não foi utilizada nenhuma vez.

O caso da ambulância – a resposta II

Ainda objetivando fundamentar a informação aqui publicada, entramos em contato com uma servidora da secretaria de saúde que confirmou que a UBS do Ranchito está sem ambulância, tanto que os motoristas escalados para trabalhar na unidade estão cumprindo seus plantões em outras UBS em substituição a colegas que eventualmente precisam faltar. Acrescentou que a prefeitura aluga seis ambulâncias, uma para cada UBS, portanto a do Ranchito deveria estar na unidade, mas não está e não há registro de ter sido recolhida para conserto. (Em tempo: Blog não é jornal e autor do blog não é jornalista)

 Pequenos assassinatos

Nos anos setenta do século passado, um filme fazia uma alegoria de como pequenos incidentes do cotidiano tinham influência decisiva nas grandes mudanças sociais. O depoimento a seguir, postado na área de comentários do blog pelo veranista que teve sua casa arrombada no Axixá, mostra, de forma clara, uma das razões da perda da qualidade do turismo no distrito. “Ainda sobre o roubo na minha residência, na Praia do Axixá nr. 251 Beira da Praia. Gostaria de esclarecer que os marginais roubaram uma TV Philips digital 32 polegada, 02 botijões de gás cheios, um carrinho de mão novo, sem uso. Os vagabundos ainda fizeram suas necessidades fisiológicas sobre as camas e roupas. Enfim, fui obrigado a jogar no lixo todas roupas pessoais, como também cama, mesa e banho. Sou veranista de Itacuruça desde 1950. Voto no Município, um verdadeiro apaixonado por esse Distrito, porém, essa é a segunda vez que isso me acontece, uma sensação de vazio e abandono. Como dizem os mais antigos, incomodado que se mude.  É, com muito a contragosto, vou tirar meu time de campo. De Itacuruça só vão ficar as lembranças dos momentos felizes de minha infância e adolescência. Graças a Deus pude mostrar para meus filhos esse paraíso, só lamento não poder fazer o mesmo para meus netos. Obrigado!” (Jorge Pessoa Rodrigues, via área de comentários)

Vírus, cuidado

Circula na internet, nas redes sociais, um anúncio falsamente atribuído ao site terra.com.br divulgando a existência de um aplicativo do Tribunal Regional Eleitoral capaz de facilitar o agendamento do cadastramento biométrico para os eleitores. Quem já caiu no golpe pensando em facilitar a vida, denuincia que trata-se de um vírus de computador. O TRE não disponibilizou nenhum aplicativo com essa finalidade.

Sem mimimi

Para esclarecer, definitivamente, a questão dos votos em branco ou nulos nas eleições, o Tribunal Regional Eleitoral de Brasília assegura: “Há um mito em que se acredita que o voto nulo e o branco podem anular uma eleição, bem como podem beneficiar, de alguma forma, um ou outro candidato, interferindo no Quociente Eleitoral e Partidário. Isso não acontece. Voto válido é aquele dado diretamente a um determinado candidato ou a um partido (voto de legenda). Apenas os votos válidos contam para a aferição do resultado de uma eleição. Se mais da metade do resultado for de votos brancos ou nulos, o pleito não será cancelado e a apuração será feita com base no restante dos votos. A aferição do resultado de uma eleição está prevista na Constituição Federal de 1988 que diz, em seu art. 77, parágrafo 2º, que é eleito o candidato que obtiver a maioria dos votos válidos (somente), excluídos os brancos e os nulos.

Erro de interpretação 

A confusão ocorre, muito provavelmente, devido ao erro de interpretação com relação à anulação das eleições, prevista no artigo 224 do Código Eleitoral (Lei Federal nº 4.737/65) que prescreve: “Art. 224. Se a nulidade atingir a mais de metade dos votos do país nas eleições presidenciais, do Estado nas eleições federais e estaduais ou do município nas eleições municipais, julgar-se-ão prejudicadas as demais votações e o Tribunal marcará dia para nova eleição dentro do prazo de 20 (vinte) a 40 (quarenta) dias.” A nulidade prevista no artigo citado é aquela decorrente das causas elencadas nos artigos 220 e 221 do Código Eleitoral em que ocorre fraude, coação, utilização de falsa identidade, entre outros. Assim, supondo que mais da metade dos votos de uma determinada eleição foram realizadas com identidade falsa, nesse caso, os votos seriam anuláveis e o Tribunal Regional Eleitoral  deveria marcar outra eleição. (Fonte: TRE-DF)

Premonição

Autoridades de segurança estão prevenidas sobre a forte possibilidade de o PT promover manifestações violentas, no próximo dia 24, o “dia de fúria” contra a Justiça, provocando policiais gaúchos a tentar “produzir um cadáver”. Só a comoção provocada por uma morte, na concepção de porraloucas petistas, poderia inibir a condenação de Lula por corrupção no Tribunal Regional Federal da 4ª Região, de Porto Alegre. A informação é do colunista Cláudio Humberto, do Diário do Poder. As forças de segurança estão cientes de que os manuais de agitação e propaganda preconizam a fabricação de cadáver, em casos extremos. “Tudo o que o PT mais deseja, na situação atual, é um cadáver”, adverte experiente analista de inteligência de órgão de informações. A “palavra de ordem” de ódio foi da presidente do PT, Gleisi Hoffmann, incitando a violência: “Para prender o Lula, vai ter que matar gente”. Não há manipulação no processo contra Lula. Sérgio Moro o condenou a 9 anos e seis meses de prisão por corrupção, simples assim. (Fonte: Diário do poder)

Autor: Prof. Lauro

Psicólogo, Professor Universitário, aposentado, e escritor, 72 anos, divorciado, três filhas e seis netos. Com residência de temporada em Itacuruçá desde 1950 e definitiva a partir da aposentadoria em 2001.

5 comentários em “17 de janeiro de 2018”

  1. Professor, a muito leio diariamente as notícias postadas em seu blog que traz em seu conteúdo notícias importantes do cotidiano de Itacuruçá, assim como de todos os distritos de nossa cidade. O caso relatado pelo proprietário de imóvel no Axixá exemplifica a falta de segurança existente é que vem acontecendo com frequência em Mangaratiba; somando, também, o caso da ambulância que tenho certeza não foi história da carochinha e que algum funcionário, laranja, fantasma ou puxa saco dessa administração pública incompetente resolveu acobertar os desmandos que só prejudicam a população mangaratibense e que muitos colaboraram, nas urnas, para que o municipio, hoje, vivesse a calamidade em que se encontra.

  2. Em tempo!

    Conforme comentei ontem em meu blogue pessoal, não será no dia 24/01 que Lula irá para a cadeia. Pelo menos não por um resultado desfavorável de seu julgamento. Pois, mesmo na improvável hipótese de seus advogados não recorrerem internamente (entrando com embargos de declaração e/ou com embargos infringentes), será preciso aguardar pelo menos o prazo recursal.

    Todavia, para fins eleitorais, após uma condenação em segunda instância, Lula será considerado um político “ficha suja”. Isto é, caso tente concorrer a qualquer cargo eletivo pelo período de oito anos, poderá ter a sua candidatura impugnada como prevê a Lei da Ficha Limpa. Porém, é bem capaz de que ele ente assim mesmo se candidatar pois não terá a mesma força numa eventual transferência de votos para outro candidato.

  3. Boa tarde, Prof. Lauro e leitores.

    Realmente, tornou-se um mito na internet brasileira em que, na hipótese de mais de 50% dos votos serem nulos, a eleição seria anulada.

    Embora eu considere que, se tal regra fosse aplicada seria até saudável para uma democracia (porque permitiria ao cidadão discordar de todas as opções oferecidas num pleito majoritário), infelizmente não é verdade. Logo, se um eleitor descontente vota nulo, por mais que ele esteja expressando a sua indignação com a política brasileira, o mesmo joga fora a oportunidade de contribuir para que seja escolhido o menos pior, digamos assim.

    Por outro lado, considero imaturo alguém votar nulo. Sei que o processo de definição dos candidatos na maioria dos partidos brasileiros não é nada transparente, mas isto em a ver com a equivocada conduta do nosso cidadão em não se partidarizar. Pois, se bem refletirmos, cada agremiação partidária possui um estatuto e todos são livres para se filiarem a uma entidade que de fato possa representá-los e atuar verdadeiramente de maneira democrática e aberta. Sem desconsiderar a possibilidade de qualquer grupo de pessoas criarem um partido novo.

    Reconheço que,com o agravamento da crise política no Brasil, onde caminhamos para um preocupante quadro de anomia, falta confiança do cidadão nas suas instituições e uma delas seria o partido político. Nossa gente encontra-se desanimada e sem visão de futuro. E, quando há alguma empolgação, rapidamente a massa se agita por algum vento enganador como foi com Collor (1989), Lula (2002) e pode ocorrer este ano com Bolsonaro.

    Para as eleições presidenciais de outubro, torço para que Lula não concorra e assim haja espaço para uma opção moderada de “centro” que disputaria com o deputado conservador num segundo turno. Porém, com o petista tentando vir candidato, mesmo se for confirmada a sua condenação pelo TRF-4, vai atrapalhar muito. E, nessas horas, avalio se para a pacificação social não seria melhor tê-lo já preso, quando se esgotarem todos os recursos cabíveis na segunda instância ou deixá-lo solto concorrendo para perder. Mas, caso haja uma disputa polarizada com o Bolsonaro será péssimo.

    Como bem tem defendido o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, presidente de honra do PSDB, é importante o centro da política brasileira se unir e construir uma opção eleitoral viável. Nem que para isso o seu partido tenha que abrir mão de uma candidatura própria.

    Um abraço e ótima tarde de quarta-feira.

    1. FHC e toda essa corja golpista do PSDB tem que ser presos. Cadeia, não. Fuzilados. Dia 24 vamos promover um grande ato em defesa da democracia e da elegibilidade do Presidente Lula. Vamos dizer não à reconolização do Brasil. Viva o pré-sal, a Petrobrás, o Bolsa Família, a Previdência, as leis trabalhistas. Abaixo as privatizações, o capitalismo, o sistema financeiro internacional.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: