03 de janeiro de 2018

Frase do dia

O que as vitórias têm de ruim é que não são definitivas. O que as derrotas têm de bom é que também não são definitivas. (José Saramago)

Esticadinha

O dia de ontem, no município, acabou sendo surpreendente. Por conta do sol forte, todos os distritos estavam lotados, tanto de turistas de um dia quanto dos que “esticaram” mais um pouco o feriado prolongado. Durante do dia, não havia onde estacionar em diversos distritos. No final da tarde, a rodovia Rio x Santos apresentava movimento de descida, em direção ao Rio de Janeiro, como se fosse um domingo. (Imagens: Estacionamento du Márcio)

Estacionamento

Praia do Saco

Enquanto isso, moradores da Praia do Saco, desde as oito horas da manhã fecharam a principal via que dá acesso ao centro de Mangaratiba, próximo ao cemitério municipal.
Cansados de solicitar ao poder público que desentupam os bueiros e não atendidos, decidiram tomar uma decisão drástica no fechamento da via. Nas últimas fortes chuvas tiveram muitos prejuízos. Toda vez que chove as águas dos morros do alto do Moraes e atrás do cemitério se deslocam por essa rua e inundam as casas. A água que não consegue escoar acaba ficando na rua e com a passagem dos carros criam situações embaraçosas, além de possibilidades de focos de mosquitos. Após o fechamento da via o setor de trânsito desviou o trânsito para a beira da praia e pela rua Joaquim Cardoso. Até às 16 horas a prefeitura não tinha tomado nenhuma providência e a pista continuava interditada sentido centro.  (Imagens: Patrícia Bispo Reportagem: Portal Mangaratiba)

Portal Mangaratiba

Sequestro e homicídio em Muriqui

A Polícia Civil, através de investigações da 165aDP, desenvolvida quanto ao sequestro de Carlos Enrique Fernandes Procópio, em 26/12/2017, distrito de Vila Muriqui, logrou identificar a amante deste, e assim, o marido desta mulher, Flávio de Lemos Passos da Cruz, indivíduo que já havia ameaçado a vítima de morte há duas semanas, além de possuir automóvel de mesmas características. Flávio, inicialmente, alegou que uma milícia, que utilizaria automóvel igual ao seu, teria capturado Carlos Enrique, uma vez que homens armados lhe haviam pedido tal ajuda. Posteriormente, confessou ter capturado, algemado e conduzido, em seu próprio automóvel, a vítima até pirambeira deserta na estrada RJ-14, aonde efetuou três disparos nas costas de Carlos Enrique, além de outro disparo enquanto o corpo caía. Em diligência ao local, policiais civis ingressaram em mata no apontado declive, através de escalada, e encontraram o corpo da vítima, algemada, em estado de decomposição. Em continuidade à apuração, procederam à casa de amiga de Flávio, Maria Aparecida Guedes de Sales, apontada pelo mesmo como pessoa que guardava a arma do crime, arrecadando um revólver calibre 38, com duas munições íntegras e quatro câmaras vazias, e prendendo esta senhora pela respectiva posse do objeto. (Fonte: Jornal O Dia)

É bom saber

De acordo com o artigo 126- A, da Lei nº 8.112/90, o servidor não pode ser penalizado por informar sobre a prática de crimes ou improbidade de que tenha conhecimento à autoridade superior ou – quando houver suspeita de envolvimento desta – a outra autoridade competente para apuração, ainda que em decorrência do cargo, emprego ou função pública. A seguir o, segue o artigo na íntegra. “Art. 126-A. Nenhum servidor poderá ser responsabilizado civil, penal ou administrativamente por dar ciência à autoridade superior ou, quando houver suspeita de envolvimento desta, a outra autoridade competente para apuração de informação concernente à prática de crimes ou improbidade de que tenha conhecimento, ainda que em decorrência do exercício de cargo, emprego ou função pública.”

Botos cinza

A morte de 78 botos cinzas na Baía de Sepetiba num intervalo de 17 dias tem intrigado pesquisadores do Instituto Boto Cinza. Conforme mostrado no “RJTV – 2ª Edição”, o número representa quase 10% da população de 800 animais da espécie na região. O grande temor dos especialistas é que, justamente pelo fato de a causa das mortes ainda ser desconhecida, a sobrevivência da espécie entre em risco caso as mortes continuem nesse ritmo. A conclusão para a causa das mortes deve sair até o fim de janeiro, após a conclusão dos exames realizados em laboratórios especializados. pesquisadores da ong sos botos afirmam que a pesca predatória não é o motivo. hoje, a baía de sepetiba é a região com a maior concentração de botos cinzas em todo o pleneta.  Todos os dias, o instituto tem recolhido de quatro a cinco carcaças dos animais. os filhotes estão sendo encontrados com lesões de pele, e muitos deles estão abaixo do peso normal. Outro fato que intriga os especialistas é mudança no padrão de mortalidade. se antes as principais vítimas eram os botos machos e adultos, antes a maior parte das mortes vinha ocorrendo com as fêmeas e os filhotes. (Fonte: O Globo)

 Dia 24

A defesa do ex-presidente Lula já jogou a toalha e o preveniu de sua provável condenação por 2×1 votos, no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), de Porto Alegre, responsável por julgar recursos contra sentenças do juiz federal Sérgio Moro, da 13ª Vara Criminal de Curitiba. Se o placar de condenação não for unânime, enseja à defesa do ex-presidente lançar mão dos chamados “embargos infringentes”. Petistas atribuem ao desembargador Rogério Favreto, ex-assessor de Lula e nomeado por Dilma para o TRF4, previsões sobre a sentença. O TRF4 avalia recursos da defesa e do Ministério Público Federal, que pediu o dobro da pena de 9 anos e meio de prisão para Lula. Os desembargadores da turma terão de deliberar sobre a prisão do ex-presidente por provocação dos procuradores da Lava Jato. Se Lula for condenado por 3×0, a expectativa e que sua prisão seja decretada, cumprindo norma definida pelo Supremo Tribunal Federal.  (Fonte: Diário do Poder)

Autor: Prof. Lauro

Psicólogo, Professor Universitário, aposentado, e escritor, 72 anos, divorciado, três filhas e seis netos. Com residência de temporada em Itacuruçá desde 1950 e definitiva a partir da aposentadoria em 2001.

Uma consideração sobre “03 de janeiro de 2018”

  1. Boa noite, Prof. Lauro e leitores,

    Lamentável estarmos testemunhando os últimos momentos da espécie do boto cinza em nossa região, sem que sejam adotadas medidas capazes de frear esse processo destrutivo.

    Recebi a informação pelo WhatsApp de que a causa do problema poderia ser a troca da água de lastro dos navios e que o correto seria fazerem o procedimento a 500 milhas náuticas. Além disso, há uma suspeita entre a população de que a proliferação das águas vivas gigantes possa estar relacionada a um desequilíbrio ambiental, o que afetaria os cetáceos.

    A meu ver, é chegado o momento da sociedade repensar se de fato vale mesmo a pena termos tantos empreendimentos econômicos impactantes na nossa baía, sabendo que isso trará prejuízos irreparáveis ao meio ambiente e à nossa qualidade de vida.

    Bom descanso a todos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: