03 de outubro de 2017

Frase do dia

A felicidade não está em fazer o que a gente quer e sim em querer o que a gente faz. (Jean Paul Sartre)

Mini tornado

Fenômeno meteorológico surpreendeu moradores de Itacuruçá no meio do dia de ontem. Provocado pela repentina mudança na direção dos ventos, formou-se um rodamoinho inicialmente sobre a areia da praia mas, ganhou força e destelhou quiosques, derrubou árvores e virou barcos. O fenômeno ficou restrito ao trecho da orla, sem avança para as ruas internas do distrito. O evento foi tão surpreendente que mereceu citação no RJ Tv segunda edição. As imagens abaixo foram publicadas nas redes sociais pelos internautas Jorge Grego e Margareth Coelho.

Não pode

Esclarece o leitor Rodrigo Âncora da Luz: Sobre a possibilidade do atual prefeito de Mangaratiba entrar numa eventual disputa suplementar, o TSE já manifestou o entendimento de que o candidato que deu causa à anulação da eleição não pode disputar o novo pleito.Sendo assim, caso se confirme o resultado parcial no STF, o atual prefeito precisará apostar as fichas num sucessor. Ou, caso não tenha chances com os seus, apoiar formalmente e, na prática, permanecer neutro. Considero bem provável que o grupo hoje instalado na Prefeitura possa se dividir diante de uma situação assim. E não sei como seria o posicionamento do Aarão que, nesta hipótese, passaria a ser um potencial cabo eleitoral.

Cabeça de juiz

Um dos três votos restantes no plenário do STF a respeito do processo que pode provocar novas eleições em Mangaratiba é o da ministra Carmen Lúcia. A Agência Brasil divulgou, no último final de semana, trechos de como pensa a magistrada. Diz ela: “A presidente do STF disse que é preciso ter uma segurança da legislação e da jurisprudência. “A vida é dinâmica, o direito muda ao longo do tempo, da mesma forma como em todos os lugares do mundo. Ainda assim, é preciso um cuidado maior num país de tantas realidades e de tantos desafios”. Ela lembrou que a mesma Constituição deve ser aplicada para pessoas que usam helicópteros para se deslocar em grandes centros urbanos e para aquelas que levam dois dias a pé para ter acesso a um hospital.”

Andar com fé eu vou

Ainda sobre os romeiros que estão seguindo em direção a Aparecida do Norte, o jornal Extra fez extensa reportagem da qual destacaamos os seguintes trechos: “ Imagina uma caminhada do Recreios dos Bandeirantes  passando pela Costa Verde até chegar à Aparecida  do Norte?  No total são 318Km a pé, uma média de 25 km por dia.  O desafio  começou no dia 28 de setembro, com o  grupo “Andar de fé” formado por  23 pessoas, coordenado pelo padre Andre Vilar, da Paróquia Imaculada Conceição –Recreio. A peregrinação teve início no Rio, com Missa de envio celebrada pelo cardeal Dom Orani Tempesta, na própria Paróquia do grupo. Em seguida, os peregrinos seguiram  rumo à Santa Cruz, onde foram recebidos pelo bispo José Ubiratan Lopes, na Catedral São Francisco Xavier em Itaguaí. O bispo apresentou  um breve histórico sobre a Diocese de Itaguaí, falou da pintura Sacra da Igreja,  e depois despediu-se dos peregrinos com  momento de oração. De lá,  o grupo seguiu sua jornada em direção à Coroa Grande com parada na comunidade São Benedito –Paróquia São Francisco.

Segue

Serão 13 dias de percurso até chegar ao Santuário de Nossa Senhora Aparecida.  No trajeto  pela Costa Verde , até chegar ao Santuário, no dia 10 de outubro , eles já passaram por Mangaratiba, Conceição de Jacareí, e ainda estão previstas paradas nas comunidades católicas de Angra dos Reis, no Frade (03), Mambucaba(04),  dias 05 e 06 em Taquari -Paraty, dia 07 na comunidade Santa Clara,  Cunha (8) , Guaratinguetá (09) e finalmente Aparecida do Norte no dia 10. A chegada em Aparecida, no dia 10 de outubro, o grupo irá participar da novena à Nossa Senhora, em  preparação a grande festa do jubileu dos 300 anos em honra a Nossa Senhora Aparecida, no dia 12 de outubro.  Que alegria para os peregrinos  caminhar com Maria!

Autor: Prof. Lauro

Psicólogo, Professor Universitário, aposentado, e escritor, 72 anos, divorciado, três filhas e seis netos. Com residência de temporada em Itacuruçá desde 1950 e definitiva a partir da aposentadoria em 2001.

9 comentários em “03 de outubro de 2017”

  1. Bom dia, Prof. Lauro e demais leitores.

    Inicialmente compartilho a minha estima quanto ao trabalho independente e democrático que desenvolve em seu blogue, por abrir oportunidades para que comentaristas comuns como eu possam ter voz.

    Em relação à min. Carmen Lucia, acredito serem grandes as chances de seu voto acompanhar a divergência aberta pelo min. Luiz Fux no julgamento do recurso com repercussão geral sobre a Lei da Ficha Limpa. E, apesar do jargão jurídico de que “cabeça de juiz não se sabe o que vem”, acredito que ela não é magistrada que se preste a ter dois pesos e duas medidas. Ou seja, imprevisibilidades podem ocorrer, mas dificilmente com uma quebra internacional da coerência.

    Seja como for, nunca se pode dizer no âmbito do Direito que uma causa esteja ganha ou perdida. E observo que, no momento de grave crise institucional no Brasil, o STF precisa posicionar-se satisfatoriamente pelo bem da nossa Constituição de 1988.

    Uma ótima terça feira à todos!

  2. Faço agora a pergunta que não quer calar ao ilustre “doutor” advogado tucano do Sindicato Dos Servidores Públicos de Sucupira. Das hipóteses cogitadas por vossa senhoria, queira responder, se puder, quem os dois vereadores do seu partido apoiarão numa eleição polarizada entre Alan Bombeiro e Vitinho? Desculpe as aspas, se tiver doutorado.

    1. Bom dia a todos.

      A princípio, gostaria de esclarecer que a referência aos advogados, médicos, engenheiros e outros profissionais como doutores, mesmo que possuam apenas a graduação acadêmica, como é o meu caso, trata-se mais de uma longa tradição na nossa cultura, muito embora haja um amparo legal ainda vigente desde a época imperial. Porém, reconheço ser algo distinto dos títulos de mestre e doutor dados a quem foi de fato aprovado nos respectivos cursos de pós graduação.

      O fato de ser advogado e não me importar tanto com essas honrarias formais não me leva a desconsiderar a maneira como a maioria das pessoas ainda se refere aos profissionais de minha classe. E aí entendo que é mais adequado render-me aos costumes do que ir contra eles, sem pretender, com isso, ofender os que, por mérito, são doutores e mestres. Logo, peço que ninguém me interprete mal se denomino o meu blogue como sendo “do Dr. Rodrigo Luz”.

      Em relação à pergunta acima formulada, mesmo sabendo que grupos políticos nem sempre caminham unidos, como suponho que possa ocorrer dentro da atual Prefeitura de Mangaratiba, na hipótese de um julgamento favorável à aplicação da Lei da Ficha Limpa a fatos anteriores à sua vigência, acredito na fidelidade da maioria dos membros do meu partido.

      Na condição de ex-assessor legislativo do Alan, quando este exerceu o seu digníssimo mandato na Câmara Municipal de Mangaratiba, e hoje colaborador partidário dos nossos dois edis (Helder e Fifiu), posso dizer que o nosso grupo tem feito um diferencial significativo na política de Mangaratiba.

      Acrescento que ambos os vereadores do partido são políticos competentes, atuantes (jamais faltaram uma só sessão), presentes na vida comunitária e que ouvem a população antes de se posicionarem. Basta que se observe a qualidade das indicações por eles apresentadas, as quais se encontram disponíveis no portal da Câmara na internet, além de seus projetos de lei por eles divulgados dos e discursos feitos no uso do Tema Livre.

      Daqui a pouco, teremos mais uma sessão na Câmara e os que gostam de criticar o Poder Legislativo deveriam ser mais frequentes até mesmo para que suas críticas tenham mais fundamento e falem com alguma propriedade.

      Hoje posso dizer que, apesar da ausência do Alan e do Chicão, temos uma legislatura que, em seu conjunto, está se saindo muito melhor do que a anterior. Inegavelmente, houve um salto de qualidade nos trabalhos desenvolvidos muito embora ainda haja uma longa estrada a ser percorrida.

      Espero ter esclarecido.

      1. Ridículo foi esse Dr. Davi atacar os trabalhos da Terceira Idade na sessão de hoje da Câmara sem conhecimento de causa.

      2. Vocês não têm vergonha de dizer que são filiados ao partido do Aecim Neves?

  3. Discordo ser o Aarão “um potencial cabo eleitoral”. O único poder que lhe resta é o da máquina administrativa. No máximo mantem influência sobre alguns que dependem dele para conseguir aspaços na política fisiológica desta Sucupira eivada de nepotismo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: