22 de setembro de 2017

Frase do dia

Se você sacode uma árvore, fique por perto para colher os frutos. (Mary Cassatt)

Audiência pública

As informações que circularam nos últimos meses diziam que a área da saúde no município estava um verdadeiro caos. Ontem, aconteceu uma audiência pública com os gestores da área na câmara municipal. Ao que se deduz da imagem abaixo, apenas dois vereadores estiveram presentes para acompanhar as explicações, o vereador Emilson e o vereador Edinho. A pergunta que se impõe é: “cadê os outros”?

Os canos

Nos movimentos que antecederam as eleições de 2012, um assunto sempre estava em pauta, a questão do abastecimento de água. Por conta disso, logo surgiuram “ações” articuladas com o governo estadual para resolver o problema. Centenas de canos ficaram expostos no trevo da praia do saco indicando que a obra seria construída. Políticos locais fizeram e divulgaram imagens dos primeiros momentos em que os tais canos começariam a ser instalados. Agora, chega a informação de que a Cedae iniciou a retirada desses tais canos para levá-los para o município de Caxias.

Golpe

Megaoperação deflagrada pela Polícia Civil do Distrito Federal para desarticular um esquema de “pirâmide financeira” prendeu 11 suspeitos de comercializar a moeda virtual falsa Kriptacoin. Outras duas pessoas apontadas como integrantes da organização criminosa estão foragidas. Segundo a polícia, os suspeitos devem ser indiciados por estelionato, organização criminosa, lavagem de dinheiro e uso de documento falso. A Operação Patrik apurou que o esquema movimentou R$250 milhões a partir de investimentos de cerca de 40 mil vítimas na moeda.  As investigações foram realizadas pela Coordenação de Repressão a Crimes contra o Consumidor, Ordem Tributária e Fraudes em conjunto com a Promotoria de Justiça de Defesa do Consumidor do Ministério Público do DF.

O esquema

De acordo com as investigações, o esquema começou a ser articulado no final do ano passado e se consolidou em janeiro de 2017. Os integrantes da organização se passavam por executivos e prometiam altos rendimentos com o negócio, com ganho de 1% ao dia sobre uma moeda virtual falsa – o resgate do saldo só poderia ser feito após um ano. Para dar um ar de legalidade, eles marcavam reuniões, faziam anúncios em outdoors e propagandas, tanto na internet quanto na televisão, além de tirar fotos com cantores famosos. Quanto mais investidores fossem recrutados para participar do negócio, a promessa de ganhos aumentava, com bônus de 10% por pessoa cooptada. Assim, o lucro crescia proporcionalmente à quantidade de aplicações feitas na cadeia, mas era tudo um golpe. (Fonte: O Globo)

Nada muda

Após meses de debate sobre a criação do distritão, a Câmara aprovou ontem em primeiro turno uma reforma eleitoral tímida, o que é uma boa notícia diante do que poderia ter acontecido. O distritão seria muito ruim, porque, na prática, enfraqueceria ainda mais os partidos políticos. Reforçaria o personalismo das candidaturas e o caciquismo nas direções partidárias. Nesse contexto, a aprovação de uma reforma eleitoral tímida, que nem pode ser chamada de reforma política, acaba sendo um fato positivo.

O fim das coligações proporcionais, ainda que mitigado pela criação de federações partidárias, será positivo. Mas foi aprovado com uma regra de transição. Só valerá a partir das eleições para vereadores em 2020. No ano que vem, as coligações proporcionais continuam liberadas. Também com regra de transição, é positiva a adoção da cláusula de desempenho, porque poderá diminuir a nociva fragmentação partidária no Brasil. Essa regra exigirá um desempenho mínimo dos partidos a cada eleição para que tenham direito ao fundo partidário, tempo de propaganda no rádio e na TV e prerrogativas no Legislativo, como o poder de indicar membros de comissões e o direito a estruturas administrativas maiores. Apesar do esforço de setores consideráveis do Congresso e de faltar uma votação na Câmara e outras duas no Senado, não será aprovada uma reforma que poderia piorar ainda mais o que já está ruim. Menos mal.

Autor: Prof. Lauro

Psicólogo, Professor Universitário, aposentado, e escritor, 72 anos, divorciado, três filhas e seis netos. Com residência de temporada em Itacuruçá desde 1950 e definitiva a partir da aposentadoria em 2001.

2 comentários em “22 de setembro de 2017”

  1. Sobre os canos da Cedae expostos empilhados no trevo da Praia do Saco, já faz tempo que não tem mais nem um único tubo no local. Sumiram e não deixaram nem um tchau para Mangaratiba. Da mesma forma sumiram sem se quer terem sido vistos, embora muito anunciados, os diversos cais turísticos que seriam feitos em vários distritos, a reforma do cais das barcas no centro de Mangaratiba e a reforma da praça dos skates na Praia do Saco.

  2. Mangaratiba merece os representantes que tem. O povo troca o voto por promessas de empregos e favores mas não tem à sua disposição políticas públicas eficientes em nenhuma área.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: