20/21 de agosto de 2017

Frase do dia

A cerveja e a cachaça são os piores inimigos do homem. Mas o homem que foge dos seus inimigos é um covarde. (Zeca Pagodinho)

Tabajara

A crítica, implícita nas brincadeiras do extinto programa “Casseta e Planeta” com a denominada “Organizações Tabajara”, sempre dizia que “seus problemas acabaram”. Pois, a mudança de nome da Ampla para Enel parecem significar justamente o contrário. Com o novo nome pode-se dizer que “seus problemas aumentaram”. Desde a madrugada de sábado para domingo, até pelo menos duas da tarde de ontem, a população de Itacuruçá enfrentou longos períodos de vai e vem de fornecimento de energia antes de o sol raiar, até ficar definitivamente sem luz, entre sete da manhã e o início da tarde. Explicações da empresa? Nenhuma.

Na luta

Manifestação dos integrantes da GM-Mangaratiba. “Gostaria de neste espaço , agradecer a população de Mangaratiba pelo apoio que temos recebido em nossa reivindicação na praça em frente a prefeitura. Temos recebido garrafas de café, pão, salgados e até pizza. Não temos palavras para agradecer, assim como alguns comerciantes do centro que também nos ajudam principalmente nessas madrugadas frias, a população tem agradecido também porque indiretamente estamos fazendo a segurança no centro de Mangaratiba, pois mesmo de folga e manifestando , continuamos sendo funcionários da segurança pública. Tanto que grupos de adolescentes tem passado a madrugada tocando violão no coreto, igrejas evangélicas feito cultos até altas horas . Não estamos pedindo nada de absurdo, apenas condições melhores de trabalho, um plano de carreira e um salário decente, porque é um absurdo um Guarda Municipal ganhar um complemento de salário para chegar ao salário mínimo. Gostaríamos de estar patrulhando a cidade as madrugadas como estamos fazendo acampados em frente a prefeitura, mas sequer temos o direito de prestar um bom serviço a população. Saiba senhor prefeito que brevemente outras categorias iram acampar na praça , motivados com a atitude da GM. Não retrocederemos um só passo até que o senhor. cumpra com o que prometeu durante quase 8 meses. (Anderson Nogueira, via área de comentários do blog)

Festival da Cachaça

Paraty se firmas, cada vez mais, como a capital do turismo da Costa Verde, mesmo sendo uma das mais distantes cidades da região. Menos de um mês após o término da FLIP, que levou ao município cerca de vinte mil visitantes, aconteceu nesse final de semana o Festival da Cachaça e Sabores, levando, outra vez, cerca de vinte mil visitantes para lá no último final de semana.

As razões do sucesso

Muitos se perguntam quais os motivos que levam turistas oriundos de pontos tão distantes a preferirem enfrentar quatro a cinco horas de viagem, a partir do Rio de Janeiro ou de São Paulo para irem a Paraty, ao invés de escolher destinbos mais próximos. As razões, como constatou um morador de Itacuruçá, que lá esteve nesse final de semana, são várias. Segundo ele: Todos os tabalhadores e moradores estão envolvidos no processo de atendimento aos turistas; há centenas de b Bancos espalhados pela cidade, para o visitante descansar, após a caminhada nas ruas de pedras irregulares; os preços não são nada abusivos, uma cerveja, por exemplo, tem o mesmo preço que nos bares de qualquer cidade; na área da festa e no centro histórico, ele não viu sequer um vendedor ambulante; segurança pública discreta e eficiente. Além de tudo isso, ele também registrou que, em nenhum momento, políticos locais “deram as caras” para se assumirem “pais da criança”. A festa é da cidade e de seus moradores.

A Cachaça

Paraty é tradicionalmente conhecido como um município que produz algumas das melhores cachaças do Brasil. No correr do século passado, o nome “cachaça” chegou a ser substituído pelo nome da cidade, como na música “vestiu uma camisa listrada e saiu por aí. Invés de tomar chá com torradas ele bebeu paraty”. Atualmente, são poucas as marcas locais de prestígio, como a Maria Isabel, a Coqueiro, a Pedra Branca, a Mulatinha. Contudo, nas cachaçarias locais, e são muitas, diversos rótulos de prestígio nacional e internacional podem ser encontrados, como as famosas e “caras) Havana e Anísio Santiago.A “Havana” é conhecida como “O Mito”. É um produto que pode ser considerado um dos percussores da internacionalização da cachaça. Produzida na tradicional região de Salinas, em Minas Gerais, ela é envelhecida em barris de Bálsamo por 10 anos, antes de chegar no seu copo. Uma garrafa de 600ml custa, nas lojas especializadas de Paraty, R$ 630,00.

Autor: Prof. Lauro

Psicólogo, Professor Universitário, aposentado, e escritor, 72 anos, divorciado, três filhas e seis netos. Com residência de temporada em Itacuruçá desde 1950 e definitiva a partir da aposentadoria em 2001.

10 comentários em “20/21 de agosto de 2017”

  1. Estou começando a gostar do sindicato. Vi no Facebook que o acampamento dos guardas na praça recebeu a visita do presidente do PSOL Mangaratiba, senhor José Rodrigues. Também estou reparando que o presidente do Sispmum está sendo assessorado pela sindicalista Chris Gerardo, outra militante psolista. Isso desmente a postagem feita esses dias por um fake nas redes sociais que andou associando o movimento dos guardas ao ex-prefeito Ruy e ao candidato Alan Bombeiro. Acabou dando um tiro no pé esse tal internauta que se identifica como Bruno Castro por estar propagando besteiras infundadas na rede.

    1. Totalmente besteira, amiguinho !!!
      Nosso movimento não tem nada a ver com Ruy e muito menos com Anderson Quadros. O movimento é de iniciativa nossa mesmo, guardas municipais. A única diferença é que o quadros chega lá e pede pra tirar foto conosco, o que não iremos negar, tanto q qualquer outro vereador que for visitar nossa tenda pra apoiar nosso movimento, assinar nosso livro e bater uma foto com a gente, será muito bem vindo

      Isso isso isso

    2. PSOL da deputada estadual Janira Rocha?
      Que votou contra o impeachment da Dilma?
      Que é contra qualquer reforma?
      É este mesmo?
      Se for me avise prá tampar o nariz.

      1. Você é a favor das reformas do Temer, Eduardo para se aposentar aos 90 anos de idade?

        Quero muito ver o sindicato filiado à CSP-Conlutas, uma central que é contra a reforma da previdência e defende o trabalhador de verdade.

        Chega de peleguismo!

      2. A Janira foi vítima da armação de seus assessores na Alerj enquanto a Dilma tudo o que ela fez foi editar alguns decretos sem a permissão do Legislativo. Não houve qualquer tipo de participação da presidenta da República no pagamento das subvenções do Plano Safra.

    3. Boa tarde, Prof. Lauro e demais.

      Para quem não sabe, sou advogado do Sindicato dos Servidores Públicos do Município de Mangaratiba (SISPMUM) e, recentemente, fiz uma divulgação das normas estatutárias numa postagem do blogue da entidade:

      http://sispmumsindicato.blogspot.com.br/2017/08/compartilhando-o-estatuto-do-sispmum.html

      Inicialmente, é importante frisar que o sindicato não tem vinculação com nenhum político, sejam eles do governo, da oposição, ou mesmo algum(a) ex-deputado(a), muito embora os membros de sua diretoria estão livres para se filiarem a partidos políticos e até virem como candidatos nas eleições, caso queiram.

      Quando postaram nas redes sociais que o sindicato estaria associado a um vereador da oposição que fez parte do governo do ex-prefeito, considerei tal ataque uma estratégia mal sucedida de tentarem depreciar um movimento que é do servidor.

      Pelo estatuto, quem é dono do sindicato é o servidor sindicalizado sendo extensivo a todos os integrantes da categoria o direito de associação. É o servidor associado quem tem poder de voz e de voto nas assembleias, podendo, inclusive, mudar as regras estatutárias e tomar decisões como greves, paralizações, ações judiciais (muito embora baste o presidente passar uma procuração para o advogado), eleição dos membros da diretoria e do conselho fiscal, modificar o tempo de mandato dos diretores e conselheiros, a destituição dos mesmos e até a extinção da entidade como pessoa jurídica.

      Vale ressaltar que, de acordo com o art. 55 do Cód. Civil, os associados devem ter iguais direitos, sendo “a qualidade de associado é intransmissível” (art. 56). E a lei também prevê que a convocação dos órgãos deliberativos de uma associação, a exemplo da assembleia geral, feita na forma do estatuto, pode ser promovida por 1/5 (um quinto) dos associados.

      Dessa forma, creio que fica claro, à luz da legislação civil e do estatuto do próprio SISPMUM, que é o servidor quem deve chamar para si a responsabilidade de tomar decisões importantes para a defesa coletiva de seus direitos, o que se faz nas assembleias com a livre participação de todos os associados. E pode ser permitido que, numa reunião cujo assunto interesse a todos, por razão de bom senso, o servidor não filiado tenha até direito de voz e de voto como foi no dia 01/08, havendo a oportunidade do mesmo também preencher a sua ficha de filiação na própria reunião.

      Para concluir, o que posso dizer é que esses ataques nas redes sociais são desprovidos de qualquer argumentação sólida, feitos por pessoas que nem ao menos assumem que estão no anonimato, porém tentam jogar com a falta de consciência do cidadão comum para tentarem desqualificar um movimento que é legítimo tal como foram as manifestações dos bombeiros no ano de 2012 em todo o Estado do Rio de Janeiro. E, felizmente, como as pessoas estão hoje tendo mais esclarecimentos, muitas já estão simpáticas às causas dos guardas municipais e fazem questão de tirar uma foto com os servidores quando passam pela tenda armada na praça.

      Enfim, o movimento é puro sucesso, mas os reacionários e perseguidores do funcionalismo estão satisfeitos com o poder de mobilização do servidor.

      Não desistam da luta!

      1. Queiram divulgar melhor esse estatuto do sindicato e o regulamento eleitoral do artigo 14:

        Art. 14. – A Diretoria Executiva será eleita pelo voto geral direto dos afiliados, em assembléia Geral Ordinária, convocada especificamente para esse fim, respeitando-se o Regulamento Eleitoral

        Não é correto dizer que qualquer servidor pode ser admitido como sócio do sindicato pelo estatuto:

        Art. 7º. – São sócios do SISPMUM os servidores que requeiram sua filiação e os que já se encontram filiados até a presente data.

        § 1º. A admissão de sócio se fará através de preenchimento de uma ficha associativa por membros autorizados pela Diretoria, ou seja, pelo Presidente, Vice-Presidente ou secretário Geral.

        E se jogarem fora a minha fichinha?

  2. O servidor público de Mangaratiba deveria fazer uma greve por tempo indeterminado. Só assim vamos ser respeitados.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: