18 de julho de 2017

Frase do dia

Algumas pessoas, quando ouvem um eco, pensam que deram origem ao som. (Ernest Hemingway)

Rio abandonado

Um morador do distrito, por necessidades profissionais, teve de ir, ontem, a Seropédica. Não ousou seguir pelo arco metropolitano. Evitou o caminho direto entre Itaguaí e o município vizinho ao saber que a estrada está muito esburacada. Sua única opção foi ir até o viaduto Pscar Brito e pegar a antiga rodovia Rio x São Paulo. Sua maior surpresa, no entanto, não foi nem a insegurança do arco, nem a falta de manutenção do segundo caminho, foi a verdadeira “feira de camelotagem” na altura da Ambev. Aporoveitando  o lento engarrafamento, dezenas de pessoas vendem de tudo, de água a travesseiros, de biscoitos a chocolates. O que mais o surpreendeu foi o preço das coisas. Um camelô vendia caixas de chocolate chokito. Perguntou o preço e o vendedor lhe disse que custava um real. Para sua surpresa, ouviu o complemento: “um real a caixa”. Segundo o site do fabricante, uma caixa desses chocolates em barra contém trinta unidades. Certamente esse é um dos destinos das cargas roubadas de caminhões.

Segurança pública

Comunica o secretário de segurança de Mangaratiba: “Atenção. Dia 20 de julho, às 17:00 horas, no Centro Cary Cavalcante em Mangaratiba, será realizada mais uma reunião do Conselho Comunitário de Segurança. Como já coloquei em data pretérita, na última reunião, pela primeira vez, presenciei a polícia civil e a polícia militar prestarem contas do trabalho desenvolvido para a sociedade, usando como parâmetros as estatística do mês. Quem sabe a partir da próxima reunião a sociedade compareça, fazendo sua parte. No meu ponto de vista, seria fazendo denúncias e prestando informações, sem se identificar, até com mapas ou croquis dos locais de provável incidência criminal e, quando for o caso, também elogiar os policiais que de fato servem a sociedade e, conforme o caso, denunciar aqueles que só cumprem a escala de serviço. Só desta forma poderemos viver em um local com segurança.

Segue

Durante essas reuniões, sempre mencionam fatos, de certa forma, ligados as questões da segurança. Todavia, no meu entendimento, não deveria haver reincidência sobre determinados questionamentos e sim essas cobranças devem ser encaminhadas para quem de direito. Por exemplo, a Iluminação pública deve ser cobrada aos políticos que receberam nosso voto. A devida cobrança deve ser sempre exercida! Quando insistem na construção de posto policial, devem lembrar também da televisão, da cama e da cozinha. Pois isso é tudo que, quem aqui vem só para cumprir escala, precisa para um platão “tranquilo” de descanso omisso, sem trabalho efetivo na combate ao crime. Na visão deste signatário, polícia tem que estar na rua, na viatura, moto, ou até a pé! Deve ter MOBILIDADE! 

Segue II

A Proliferação de moradores de rua pedintes está intimamente ligada ao fato da sociedade dar dinheiro e os comerciante venderem bebidas alcoólicas. Caso isso termine, eles não darão continuidade as suas estadias em nosso municipio, pois buscam facilidades. O efetivo da Polícia deve ser escalado onde há incidência criminal, com rotatividade e fator surpresa pois o crime também se move e se diversifica. Policial em ponto fixo, sem mobilidade cotidianamente, só beneficia quem quer transgredir. Questionam sempre nas reuniões o efetivo das policias. Todavia esquecem que a cidade não elege deputados, não demonstra com isso força política. Quem coloca efetivo policial na cidade são os deputados. Cabendo tão somente aos comandos policiais locais distribuir o efetivo disponível com estratégia. A cidade precisa demonstrar também sua força política! Não sou o dono da verdade. Apenas exponho meu ponto de vista e todos devem fazer o mesmo. A maioria convence e vence! Portanto, espero a presença de todos os cidadãos de bem na reunião, para podermos debater a segurança com ideias pertinentes e assim realmente propiciar segurança para nossas famílias e amigos. (Vitor Carvalho Santos, via facebook)

Cultura

A Secretaria de Estado de Turismo, a Prefeitura de Mangaratiba e Fundação Mário Peixoto convidam os artesãos do município para Cadastramento na Carteira Nacional de Artesão. Dia 25, a partir das 10 horas, no Centro Cultural Cary Cavalcanti.

Turismo – Ideias existem

Massa, risoto, bolinhos e chocolate quente aromatizado. Elementos utilizados na estação mais fria estão nas receitas inéditas do Inverno Gourmet de Rio das Ostras que, até 30 de julho. O evento reúne oito restaurantes do município, com pratos a preços que cabem no orçamento da família, variando de R$ 14,90 e R$ 39,90. A proposta da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo é fortalecer a gastronomia de Rio das Ostras e contribuir para que moradores e turistas frequentem os restaurantes e bares da cidade. Promovido pelo Núcleo Gastronômico, o Festival é uma iniciativa para tentar driblar a baixa das vendas durante o inverno, no mesmo momento em que a região vive uma grave crise econômica. Para os empresários, além de movimentar a economia, o evento possibilita que novos clientes frequentem os estabelecimentos. “Organizamos um festival importante para fortalecer o circuito gastronômico de Rio das Ostras. Eventos como o Inverno Gourmet possibilitam a população conhecer nossos restaurantes e apreciar uma culinária diferenciada e com novidade de sabores”, conta o empresário Pedro Rodrigues. (Fonte: Elizeu Pires)

 

Anúncios

2 respostas em “18 de julho de 2017

  1. Sr. Editor. O viaduto da antiga estrada Rio Sao Paulo sobre a avenida Brasil chama-se viaduto dos Cabritos. Eu era criança quando da inauguraçao da av. Brasil até Santa Cruz e lembro bem da placa que identificava o viaduto dos Cabritos e seu trevo repleto de eucaliptos. Era um local aprazível. Niguem jamais soube quem teria sido o tal do Oscar Brito. Conheço quem ja tenha revirado o DER procurando associar o viaduto ao tal do Oscar e nada encontrou. Na internet é possivel encontrar informaçoes que levam a denominaçao de viaduto dos Cabritos. Aqui no caso não foi uma corruptela de Oscar Brito que levou a Cabritos mas sim o desmembramento de Cabritos em Oscar Brito. Por mais de 35anos não havia dúvidas sobre o nome do viaduto. Sempre foi uma referência se dizer “via viadutos dos Cabritos”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s