27 de junho de 2017

Frase do dia

Eu quase nada sei, mas desconfio de muita coisa. (João Guimarães Rosa)

Iluminação pública

Desde setembro do ano passado, ou seja, já a ponto de completar o primeiro aniversário, o município não conta com empresa de manutenção da iluminação pública. Lâmpadas queimadas não estão sendo substituídas. As ruas estão às escuras em diversos pontos. Mesmo assim, a cobrança da tal “taxa de iluminação pública” continua aparecendo nas contas de luz. Todos sabemos que isso não é responsabilidade da Enel (Ex-Ampla), que apenas repassa os valores arrecadados à prefeitura. Para onde estarão então sendo desviados esses recursos?

Iluminação pública II

Reclama um morador de Itacuruçá, a esse respeito, considerando a quantidade de ruas no distrito que podem ser verdadeiras “boates”: “Diziam que a gente precisava eleger vereadores do distrito, para podermos ter representantes que lutassem pelos nossos interesses. Pois, nas últimas eleições, Itacurruçá elegeu três vereadores e nenhum deles conseguiu resolver esse problema da iluminação pública.”.

A promessa

Diz um apoiador da atual administração municipal, através de uma rede social: “O governo passado deixou Mangaratiba e a população um caos se eles gosta das trevas nós gostamos de luz. A prefeitura de Mangaratiba, junto com o prefeito Aarão, está iniciando em três de julho licitação para restauração da iluminação pública em todos os distritos.”

Lixeiras

Uma das grandes críticas feitas ao governo passado, do Dr. Ruy Quintanilha, foi sua preocupação com a instalação de lixeiras. Diziam seus críticos que problemas maiores aguardavam solução. Pois, a se considerar que as lixeiras que estavam colocadas na pracinha ao lado da passagem de nível em Itacuruçá e tinham solucionado o problema, foram retiradas e não voltaram ao lugar. O hábito dos moradores da área continua sendo colocar por lá seus lixos. Daqui a pouco, teremos de volta uma verdadeira sapucaia no local.Lixeira

Tem mais

Manifestação de um servidor público da Guarda Municipal. “Em dois meses completa um ano que o governo insiste em descumprir a Lei 13022, isso sem falar que foi dado a todos os municípios o prazo de dois anos para a adequação. Já estaria muito ruim se o problema fosse apenas este, mas infelizmente não é. Somado a isso enfrentamos a falta de estrutura e logística para trabalhar com o mínimo de humanidade possível. As guaritas estão em estado insalubre para permanência ou pernoite, os banheiros estão sem água, não há bebedouros nos postos em que os guardas trabalham, não recebemos uniformes a muito tempo, a maioria tem porque comprou do próprio bolso com vergonha de trabalhar com camisa branca e jeans, as viaturas acumulam problemas, inclusive de documentação. Eu gostaria muito de poder vir aqui nesse único meio de comunicação que ainda dá voz ao guarda para poder elogiar a atuação do governo e expressar minha inquestionável satisfação de ser guarda municipal, mas não é possível fazer isso. Somos 217 GMs ao todo, desses temos ai uns 20 que estão ganhando FGs robustos e por essa razão não reclamam, já o restante está desmotivado, empurrando com a barriga tentando acreditar que isso ainda possa mudar, tentando acreditar.” (Via área de comentários do blog)

Ranking

Mangaratiba caiu de 6º para 50º no Ranking do Ministério Público. Conseguimos ficar abaixo de municípios sem condição nenhuma de gerenciamento. Mas sempre há alguém pior. Triste mas compreensível. Tirar nota 3,89 deve ser muto bom para o Prefeito.

Vai demorar a recuperar

A imagem de Mangaratiba deve demorar algumas décadas para  retomar sua credibilidade. Nos últimos dez anos, tivemos cassações de prefeitos, além do atual ainda sob a espada da justiça. Nos últimos dois anos, denúncias de ter sidoi instalada, aqui, a tal “República de Mangaratiba”, consequência da escolha de políticos corruptos em nível estadual que definiram o município para estabelecer suas casas de veraneio. Agora, a justiça começa a desmontar esse verdadeiro e debochado “circo”. A Justiça Federal no Rio de Janeiro autorizou, nessa segunda-feira, o leilão de bens apreendidos, em nome, do ex-governador Sérgio Cabral e da mulher dele, a advogada Adriana Ancelmo. A decisão do juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal inclui a casa do ex-governador em Mangaratiba, no Sul Fluminense. Ainda serão leiloados a lancha Manhattan Rio, joias e três carros em nome de Sérgio Cabral. A casa de Mangaratiba, localizada no Condomínio Portobello, está avaliada em R$ 8 milhões, de acordo com peritos. Em sua declaração de Imposto de Renda, Cabral havia declarado que o imóvel estava avaliado em R$ 200 mil. O juiz Marcelo Bretas decidiu pelo leilão antes do fim do processo por temer a deterioração dos bens. O valor, definido com base na avaliação de peritos, está no momento, em R$ 14,5 milhões. A Justiça aguarda a avaliação das joias apreendidas até o momento e que seriam de propriedade de Adriana Ancelmo.

E as jóias?

A Polícia Federal calcula que o casal adquiriu desde 2000, R$ 6.562.270,00 em joias. Deste total, R$ 3.8 milhões na joalheria Antonio Bernardo. Uma das joias adquiridas por Adriana Ancelmo custou R$ 200 mil e foi feito exclusivamente para ela. É um par de brincos batizado de Fascínio Especial Adriana A, pela Antonio Bernardo. O pagamento foi feito em cheques que antes de serem compensados foram trocados pela quantia equivalente em dinheiro.

Extensão de voz

O ser humano é sempre surpreendente. Quando pensamos já ter visto de tudo na vida, surge mais uma novidade. Essa é uma delas. Um cantor com extensão de voz e afinação suficiente para fazer, ele mesmo, um dueto de voz masculina e feminina. Vale a pena constatar a performance do cantor filipino Marcelito Pomoy.

Anúncios

2 respostas em “27 de junho de 2017

  1. Muitos dos problemas da coletividade, entre eles o descarte do lixo pelas vias públicas, são causados também pelo próprio morador. O ideal seria a colocação de pontos estratégicos de coleta, tanto para os resíduos comuns como para aqueles destinados à reciclagem. Porém, como posso observar nas vezes em que passo diante de um recipiente da coleta seletiva, colocado pelo governo anterior na orla do Centro, em frente ao prédio da Câmara Municipal, parece que o povo não quer aderir ao que uma minoria tanto defende.

  2. Iluminação pública
    Pedi na prefeitura, através processo administrativo, o cancelamento da taxa de iluminação pública, o que foi negado, a luminária defronte a minha casa esta apagada há 2 anos e meio
    A promessa
    Se a administração atual já sabia das mazelas deixadas pelo Dr Ruim, porquê só agora depois de 6 meses de ter tomado posse vão licitar uma Cia para cuidar da iluminação da cidade?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s