19 de junho de 2017

Frase do dia

No interior da grande cidade de todos, está a cidade pequena em que realmente vivemos. (Jose Saramago)

Sopre aqui!

E de repente, num fim de semana morno de outono, tarde/noite de domingo, foi montada uma blitz da Lei Seca numa das ruas de saída de Itacuruçá. O esquema, dessa vez contando com o apoio da Polícia Militar, não deixou brechas para quem tentou escapar pelas ruas internas do distrito. O resultado, foi muito motorista tendo de se submeter ao “sopro” na maquininha do bafômetro. Quem não passou no teste foi multado ou teve o automóvel apreendido.

Brincando com o perigo

Tivessem os atuais gestores municipais uma pequena dose de cautela, cuidariam, de forma rápida e excepcional, da questão da iluminação pública no distrito de Itacuruçá. Claro que todos os demais também merecem o mesmo cuidado. Todavia, a “cautela e caldo de galinha”, no caso específico de Itacuruçá, se deve ao fato que, pelo menos desde janeiro último, um ilustre morador do distrito é justamente o juiz da comarca que, como qualquer cidadão comum, como residente, sofre com as mesmas mazelas que todos os demais. A diferença, é que é dele a função de julgar as imprudências e malfeitos dos governantes.

Tarda, mas não falta

O Ministério Público do Estado do Rio ofereceu denúncia nesta sexta-feira e pediu a prisão preventiva do ex-prefeito de Itaguaí Luciano Carvalho Mota, do ex-diretor de Informática da prefeitura David Brites de Macedo e do ex-secretário municipal de Administração, Fuad Sacramento Zamot, além de seis vereadores da cidade. Todos eles são acusados de integrar um esquema de remuneração ilegal de 112 funcionários fantasmas da prefeitura, por meio da inserção de dados falsos no sistema de informações municipais. O MP também pediu o bloqueio de bens dos acusados. Ao todo, 121 pessoas foram denunciadas , incluindo os 112 funcionários fantasmas, que devem responder por peculato. (Fonte: Jornal Extra)

Educando passo a passo

Com o objetivo de esclarecer questões sobre o processo de votação, opções de voto e o resultado de uma eleição, o Tribunal Superior Eleitoral lançou nesse domingo em suas redes sociais a campanha Mitos Eleitorais. O primeiro tema a ser abordado na fanpage, no Facebook e no perfil do tribunal no Twitter será “Votar nulo anula uma eleição?”. A ideia da campanha, que será veiculada este mês e em julho, é desmistificar alguns temas e esclarecer o eleitor brasileiro. Para isso, foram criados nove vídeos de curta duração, animados, com infográficos para as redes sociais. Os demais temas da campanha são “Voto em branco vai para quem está ganhando?”, “Voto em branco é igual a voto nulo?”, “É eleito sempre o candidato que possui mais votos?”, “Quem não votou na última eleição não pode votar na próxima?”, “Depois da eleição é possível saber em quem o eleitor votou?”, “Quem é convocado para ser mesário, será convocado sempre?”, “Ninguém pode ser preso no dia da eleição?” e “O eleitor pode votar usando a camiseta do seu partido?”. (Fonte: Diário do Poder)

O império contra ataca

Na véspera de embarcar para a Rússia, o presidente Michel Temer convocou nesse domingo uma reunião com alguns dos principais ministros para discutir estratégias para rebater o impacto da enhtrevista de Joesley Batista à revista Época. O objetivo é criar um discurso de que o governo não está parado diante da crise política, a mais grave desde que Temer assumiu a Presidência. Entre os ministros com os quais o presidente se reuniu neste domingo estão Sérgio Etchegoyen, do Gabinete de Segurança Institucional, Moreira Franco, da Secretaria-Geral e Eliseu Padilha, da Casa Civil. Temer foi aconselhado pelos auxiliares a gravar um pronunciamento, previsto para ir ao ar nesta segunda, com um recado a Joesley Batista, chamado nesse sábado de bandido notório. Mas, para auxiliares de Temer, o presidente precisa dizer à sociedade que vai resistir à crise política e enfrentar o empresário. A linha do discurso de Temer deve ser que criminosos não sairão impunes e serão responsabilizados pelos atos ilícitos que praticam. A fala é uma mensagem a Joesley Batista, que acusou Temer de chefiar a maior organização criminosa do Brasil. Para Temer, Joesley aponta o dedo a outros para fugir da punição. O Palácio do Planalto avalia que a melhor estratégia é colar o discurso de que, após a delação premiada, os irmãos Batista não cumpriram pena em prisão. Também na fala que será divulgada nesta segunda, Temer falará da viagem à Rússia e fará um balanço sobre medidas do governo. O presidente quer reforçar que a gestão dele tem a “missão” de criar empregos. (André Sadi, em G1)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s