03 de junho de 2017

Frase do dia

O bom cidadão seguirá até as más leis, para não estimular o mau cidadão a violar as boas. (Sócrates)

Iluminação pública

Entre os inúmeros probemas que o blog poderia  apontar, no que diz respeito à ausência de soluções do poder público nos distritos e no município, alguns são recorrentes. Um deles é a questão da iluminação pública. Desde o ano passado a população reclama da falta de manutenção e substituição de lâmpadas. Ontem, chegou ao blog a notícia de que em Itacuruçá já há até um eletricista “faturando um extra” apenas para trocar lâmpadas em postes de rua.

Diferenças

Enquanto na herdeira da Expresso Mangaratiba, muitos motoristras da viação Costeitra, tratam seus passageiros com descaso, mau humor e até piadinhas impróprias, na Expresso Recreio, que faz a linha Mangaratiba x Itaguaí, via Axixá, é bastante comum o “bom dia”, o sorriso, a atenção.

E por falar em Costeira

Apesar da Expresso Mangaratiba ter sido suspensa de operar as suas linhas de ônibus pelo DETRO, eis que a viação Costeira continua utilizando os veículos velhos de sua “irmã siamesa”, como se costuma dizer. Tal fato observei hoje quando voltei de Itaguaí para Muriqui em que, internamente no ônibus, constava o número de registro do carro iniciando por 137… (na Costeira começa por 225). Lamentavelmente, o monopólio ainda permanece em várias linhas aqui em Mangaratiba pois, se os passageiros de Muriqui desejarem ir para Itaguaí utilizando-se dis serviços da nova empresa, a Expresso Recreio, cuja frota é muito mais nova, conservada e confortável, torna-se necessário esperar pelo microônibus parador que passa por Itacuruça e demora mais. Desejo que providências venham a ser tomadas pelo DETRO e que a Costeira seja também afastada assim como foi a Expresso Mangaratiba. Lembro a todos que, dia 21 deste mês, às 18 horas, no Iate Clube Muriqui, teremos uma audiência pública sobre o transporte intermunicipal. Nossa cidade merece respeito! (Rodrigo Âncora da Luz, via facebook)

No tempo do trem

Um morador de Muriqui, conhecido como Alex Muriqui, publicou, nas redes sociais, fotos antigas de quando o trem de passageiros passava por aqui. Vale a pena rever o “Macaquinho” e a “Litorina”

O caminho era o mesmo

O banco suíço Julius Bar, escolhido por Joesley Batista para abrir a conta nº 06384985, que segundo ele bancou Lula e Dilma, é o mesmo onde o ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha mantinha a famosa conta da qual era “usufrutuário”, segundo alegou. A conta, cujo saldo chegou a US$150 milhões (R$486 milhões) em 2014, foi revelada pelo próprio Joesley Batista, dono da JBS, ao Ministério Público Federal. O relato de Joesley sobre “conta corrente” para bancar Lula e Dilma é semelhante à “conta conjunta” revelada por Marcelo Odebrecht. A “conta conjunta” do PT com a Odebrecht, para financiar “projetos políticos”, teria movimentado R$324 milhões entre 2009 e 2014. Em 2010, fim do governo Lula, a conta na Suíça tinha R$226,1 milhões (US$70 milhões), diz Joesley. Em 2014, caiu para R$30 milhões. Dilma alfinetou Cunha, em diversas ocasiões, até em pronunciamentos oficiais, afirmando que, ao contrário dele, não tinha conta na Suíça. (Fonte: Diário do Poder).

Anúncios

4 respostas em “03 de junho de 2017

  1. M A C A Q U I N H O

    – Alberto Rodrigues da Silva –

    O trem parte
    da estação
    de Mangaratiba,
    macaquinho, macaquinho,
    que embala
    tantas vidas,
    veranistas, trabalhadores,
    acampadores do Saí,
    Ribeira, Ibicuí, Muriquiiii
    A gente olha
    a imagem bela,
    o mar se perde
    pela janela.

    (Do livro de poesias “Versos di Versos”, de Alberto Rodrigues da Silva, autor do Hino de Mangaratiba. Poesia, junto com outras, em exposição direta no mural da Fundação Mario Peixoto, no corredor cultural, na parede lateral da Farmácia Mangaratiba, no Centro do 1º Distrito do Município).

  2. Boa noite, Prof. Lauro.

    Falando nos ônibus, verifiquei junto a um motorista da empresa Expresso Recreio que os veículos partem num intervalo de 30 minutos. Porém, atrasos podem ocorrer em razão do trânsito.

    Estive hoje em Itacuruça e fiquei perplexo quando alguns passageiros me disseram preferir viajar pra Itaguaí através da Costeira porque, além da demora, a passagem custa mais barato. Porém, se compararmos bem, é uma diferença de centavos… R$ 0,75… Todavia, acho que seria viável o DETRO estudar a ideia desses microônibus trabalharem com uma tarifa mais acessível nos trechos de Itacuruça para Itaguaí e de Itacuruça para Mangaratiba. Se for o percurso inteiro, aí sim a cobrança seria de R$ 5,35. Afinal, pra quem vive de um salário mínimo, as dificuldades financeiras estão grandes nesse país.

    De qualquer modo, ninguém mais quer a Expresso Mangaratiba de volta e nem que a Costeira permaneça pelos seus maus serviços. Só existe o condicionamento em razão do preço da passagem porque, na ida e volta, quem vai de Itacuruça pra Itaguaí paga R$ 1,50 a mais caso ande somente no microônibus. E, multiplicando por 30, são R$ 45,00.

    Para a maioria dos usuários, porém, interessa é o ônibus que passa primeiro, seja da Expresso Recreio, da Costeira, da Regina, uma van, uma carona ou um Uber. E apenas uma pessoa chegou pra mim e disse estar boicotando a Costeira.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s