21 de maio de 2017

Frase do dia

Quem comete uma injustiça é sempre mais infeliz que o injustiçado. (Platão)

Moto roubada

Uma motocicleta sem placas foi abandonada na noite de sexta-feira nas proximidades da passagem de nível para pedestres na Brasilinha, em Itacuruçá. Os moradores da área não têm dúvidas de que se trata de moto roubada.

Ilha fiscal?

A semana termina com o saldo de prefeito e vereadores “passeando” em Brasília, enquanto uma guerra surda parece acontecer entre comerciantes e a fiscalização. Há relatos, nas redes sociais, de fiscais usando o poder de polícia que lhes é conferido para tomar para si mercadorias apreendidas. Há relatos de gratificações distribuídas “a balde”, para amigos dos atuais mandatários.

Enquanto isso

A licitação da merenda escolar do nosso município está acontecendo agora (com muito atraso, diga-se de passagem). Dia 16 foi feito o credenciamento das empresas e nos dias 23, 24 e 25, às 10h, no Centro Cultural irá ocorrer o registro de preços. O Conselho de Alimentação Escolar está acompanhando, enviando conselheiros para participar da fiscalização. O CAE, inclusive, emitiu ofícios para diversos órgãos pela demora na publicação da licitação. Lembrando a todos que esse trabalho de fiscalização não é só nossa atribuição, mas de toda população. E principalmente do legislativo, que também recebeu ofício e recebe relatórios mensalmente sobre a merenda escolar. O nosso trabalho voluntário continua sendo realizado, até julho pelo menos, pois este ano termina o nosso mandato e teremos nova eleição. (Elizabeth Antunes, via facebook)

Futevôley

Divulga a prefeitura de Mangaratiba que, no próximo sábado, os amantes do futevôley terão uma excelente oportunidade para exibir todo o seu repertório de jogadas. O distrito de Itacuruçá será palco da etapa do campeonato municipal da modalidade. A competição começa às 9 horas. O evento é gratuito e é promovido pela secretaria de Turismo, Cultura, Eventos, Esporte e Lazer da Prefeitura de Mangaratiba. O futevôlei, considerado uma invenção tupiniquim, vem aumentando muito seu número de praticantes em Mangaratiba. O torneio premiará os três primeiros colocados. As duplas interessadas devem se inscrever pelo e-mail futevolei2017itacuruca@gmail.com. Mais informações pelos telefones 97695-6766 ou 96407-8489, José Roberto ou Ibsen.

Conspiração?

O ex-procurador da República Marcelo Miller está atuando no escritório de advocacia contratado por Joesley Batista para representar o grupo JBS no fechamento do acordo de leniência que está sendo firmado com o MPF. A informação foi publicada com exclusividade pela jornalista de O Estado de São Paulo, o Estadão, Vera Magalhães, na tarde deste sábado. Segundo a revelação, Marcelo, que era “um dos principais braços-direitos de Rodrigo Janot no Grupo de Trabalho da Lava Jato até março deste ano”, a saída de Miler do Ministério Público Federal veio à público no dia 6 de março, um dia antes de o empresário gravar a conversa com o presidente Michel Temer. Ainda segundo publicou a jornalista, “a decisão de Miller de deixar o Ministério Público Federal para migrar para a área privada, que pegou a todos no MPF de surpresa”. Ele agora trabalha no escritório Trench, Rossi & Watanabe Advogados, sediado no Rio. A jornalista informou que “Marcelo Miller era um dos mais duros procuradores do Grupo de Trabalho do Janot, um núcleo de procuradores especialistas em direito penal recrutado pelo procurador-geral em 2013 para atuar na Lava Jato”, tendo atuado, inclusive nas delações do ex-diretor da Transpetro Sergio Machado e do ex-senador Delcídio do Amaral.

Vera lembra que nas duas delações em que Marcelo atuou “foi usado o expediente que deflagrou a delação de Joesley: gravação feita sem o conhecimento de quem estava sendo gravado”.

Conspiração? II

Carta de Eduardo Cunha, escrita a próprio punho e entregue pelo advogado do ex-deputado, Rodrigo Rios.”Com relação aos fatos divulgados referentes à suposta delação do empresário Joesley Batista, tenho a esclarecer o seguinte: 1) Repudio com veemência as informações divulgadas de que estaria recebendo qualquer benefício para me mantar em silêncio. 2) Estou exercendo o meu direito de defesa e não estou em silêncio e tampouco ficarei. 3) São falsas as informações divulgadas atribuídas a Joesley Batista de que estaria comprando o meu silêncio. 4) Jamais pedi qualquer coisa ao presidente Michel Temer e também jamais recebi dele qualquer pedido para me manter em silêncio. 5) Recentemente, após entrevista dele, o desmenti com contundência, mostrando que não estou alinhado em nenhuma versão de fatos que não sejam os verdadeiros”. (Eduardo Cunha, 18/05/2017)

Conspiração III

O presidente Michel Temer decidiu pedir ao STF (Supremo Tribunal Federal)  a suspensão do inquérito contra ele até que se avalie o conteúdo por inteiro da gravação feita pelo empresário Joesley Batista. A solicitação será feita pelo advogado de Temer na esfera penal, Antônio Claudio Mariz de Oliveira. Temer considera que a gravação de Joesley não poderia servir de base para fundamentar a abertura de inquérito. Ele avalia que a gravação seria ilegal e que a edição da conversa a tornaria ainda mais frágil do ponto de vista jurídico. Noutra frente de batalha, política, Temer pretende fazer hoje um pronunciamento entre 14h e 15h, a fim de dar uma resposta à mais grave crise de sua administração. Além de tratar da gravação feita por Joesley, ele avalia que precisa responder à divulgação dos vídeos dos delatores da Odebrecht. No entender do governo, Joesley deu informações no vídeo gravado por procuradores da República que não constam do áudio da conversa no Palácio do Jaburu. O Palácio do Planalto também contesta a versão de outro delator da JBS, Ricardo Saud, que teria mentido e carregado nas tintas ao falar de Temer e de outros políticos. O governo considera grave que a JBS tenha comprado dólares e vendido ações enquanto fechava um acordo de delação premiada e de leniência com o Ministério Público Federal. Ou seja, crimes teriam sido cometidos com base em informações privilegiadas de uma colaboração comandada pelos irmãos Batista. A um interlocutor, Temer disse que não faz sentido falar em compra de silêncio de Eduardo Cunha porque o ex-presidente da Câmara não se calou, mas apresentou questionários à Justiça para tentar incriminá-lo e divulgou nota para responder a declarações do presidente da República. (Kennedy Alencar, rádio CBN)

Pega um, pega geral

Os números são assustadores. O ex-diretor de Relações Institucionais da JBS, Ricardo Saud, contou aos procuradores da Lava Jato ter pago propina a 1.829 candidatos eleitos, entre deputados, senadores e governadores. 28 dos 35 partidos da República receberam propinas da JBS, segundo o delator. De acordo com o depoimento de Saud em delação premiada, a JBS ajudou a eleger 179 deputados estaduais em 23 unidades da federação. Os repasses contribuíram ainda para a vitória de 167 deputados federais provenientes de 19 partidos, 28 senadores da República e outros 16 governadores. O delator não revelou o montante total das propinas de forma precisa, mas a estimativa é de que seja “de quase R$ 600 milhões, apenas R$ 10 milhões ou R$ 15 milhões não eram propina”. Na delação premiada, Saud contou que também contabilizou “todas as pessoas que receberam as propinas direta ou indiretamente”. Segundo ele, os beneficiados sabiam sim da origem ilícita do dinheiro.

Anúncios

6 respostas em “21 de maio de 2017

  1. Professor:
    Lamentavelmente não dá mais.
    Quem der o telefone do Zé Antônio ,prá fazer o enterro do governo Temer vai ganhar uma grana.
    Pena.
    Ele estava fazendo o que era preciso para fazer as reformas imprescindíveis.
    Choro por nós todos.
    Patética defesa.
    Agora o cadáver insepulto começa a feder.
    Até quando ?
    Obs:só sossego com os Batistas presos.

  2. Professor:
    Teoria da conspiração (a la petista):
    Esta porradaria inédita da Globeleza estaria nos preparando para o orgasmo final:
    O engaiolamento do GRANDE LÍDER.
    Ninguém vai poder chiar…
    P.S.:que perigo a irmã do Aécio representaria solta,respondendo?

  3. O presidente Michel Temer perdeu a oportunidade de ter praticado um ato de grandeza é renunciado. E, como bem colocou o senador do PV-PR, Álvaro Dias,

    “A não renúncia tem o sentido da preservação desse guarda-chuva protetor do foro privilegiado. É ruim para o país, agrava a crise. São inevitáveis dois processos. O processo penal no Supremo e o processo de impeachment no Congresso Nacional. A nação continuará sangrando.”

    Tal como a ex-presidente Dilma, Temer também está deixando de pensar no coletivo ao se agarrar no poder porque sabe eke muito bem que, uma vez fora, poderá responder perante Sérgio Moro em Curitiba por acusações de delitos anteriores ao atual mandato, com sérios riscos de ir preso. Ou seja, não terá mais direito ao foro privilegiado.

    Triste constatar que hoje nos faltam políticos com um mínimo de dignidade. Lamentável.

    • “Triste constatar que hoje nos faltam políticos com um mínimo de dignidade. Lamentável.”
      Inclusive no plano municipal e/ou satélites…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s