13 de abril de 2017

Frase do dia

O único homem que nunca comete erros é aquele que nunca faz coisa alguma. Não tenha medo de errar, pois você aprenderá a não cometer duas vezes o mesmo erro. (Franklin Delano Roosevelt)

O novo e o velho

Comportamento de um motorista da Viação Expresso Recreio, na manhã de ontem, ao receber e desembarcar passageiros no percurso Itacuruçá x Itaguaí: “Bom dia, pode embarcar com calma”. E, na saída: “Pode descer devagar e tenha um bom dia”. Na outra ponta, o comportamento de um motorista da viação Costeira, irmã siamesa da “falecida” Expresso Mangaratiba ao se deparar com um senhor acenando em um ponto em Itaguaí com destino a Itacuruçá, sob chuva e vento no final da tarde de ontem. Qual o comportamento dele? Nenhum. Simplesmente ignorou o aceno, olhou fixamente para a frente e não parou o veículo. O número de série do ônibus era 225.025 e o horário, dezessete horas.

Depois do “dia D”

Nem mesmo esperaram o caixão baixar à sepultura. No mesmo dia em que o Detro interviu na concessão da viação Expresso Mangaratiba, mais de duzentos motoristas que prestavam serviços à empresa foram demitidos. Os profissionais, que nunca foram responsáveis pelos desmandos da empresa, agora estão desempregados e sem saber como prover o sustento de suas famílias.

Não é bem assim

Corre, nas redes sociais, uma pretensa tese de que, caso o prefeito Aarão venha a ter seu registro negado pelo Tribunal Superior Eleitoral, assumiria o segundo colocado, o ex-prefeito Ruy Quintanilha. Ledo engano. Com a nova legislação advinda da minirreforma eleitoral, presidentes de câmaras municipais terão poder adicional à condução dos trabalhos do Legislativo: caso a chapa do prefeito eleito  seja cassada, novas eleições só serão realizadas após o trânsito em julgado da ação. Neste cenário, quem assume o Executivo é o presidente da câmara. Com a nova lei, caso haja cassação do chefe da administração municipal, não assume mais a chapa que ficou em segundo lugar no pleito, como acontecia até a minirreforma eleitoral.

Diz a Lei

Código Eleitoral (Lei nº 4.737/1965) – Art. 224 § 3º A decisão da Justiça Eleitoral que importe o indeferimento do registro, a cassação do diploma ou a perda do mandato de candidato eleito em pleito majoritário acarreta, após o trânsito em julgado, a realização de novas eleições, independentemente do número de votos anulados. Parágrafo 3º acrescido pelo art. 4º da Lei nº 13.165/2015.

Mangaratiba

Enquanto a capital do Paraná se destaca no noticiário como a “República de Curitiba”, bastião poderoso na luta contra a corrupção, mangaratiba aparece na outra ponta. É o que se conclui da matéria a seguir do jornal O Globo. “O ex-subsecretário de Saúde Cesar Romero também contou em sua delação que Sérgio Côrtes mantém patrimônio oculto. Um dos bens está localizado na Praia São de Braz, no Condomínio Portobello, lugar que ficou conhecido como “A República de Mangaratiba” por reunir casas de diversos secretários e pessoas ligadas ao ex-governador Sérgio Cabral. A propriedade da casa sempre foi atribuída ao ex-vice-presidente da Odebrecht Infraestrutura Benedicto Junior. Benedicto Júnior é um dos principais delatores da Odebrecht.Apesar de já conhecer Cabral quando desempenhava outras funções na empreiteira, ele entrou para o núcleo central das amizades do ex-governador introduzido pelo amigo Côrtes em 2007, logo após a posse de Cabral. No ano seguinte, a médica Verônica Fernandes Vianna, mulher de Côrtes, tornou-se sócia da mulher de Benedicto Júnior, Ronimar Machado Mendes, na Blume Jóias, em Ipanema. Benedicto comprou um terreno no local e iniciou o projeto de construção de uma casa. Vizinhos relataram que, enquanto a casa era erguida, Verônica fazia visitas frequentes para acompanhar o andamento. Quando a mansão ficou pronta, quem apareceu para morar foi Sérgio Côrtes. (Fonte: O Globo)

Anúncios

3 respostas em “13 de abril de 2017

  1. Frase do dia

    O único homem que nunca comete erros é aquele que nunca faz coisa alguma. Não tenha medo de errar, pois você aprenderá a não cometer duas vezes o mesmo erro. (Franklin Delano Roosevelt)
    Diga isso para o Lula…ou para o Espião.

  2. Bom dia, professor Lauro.

    Como podemos ver pelo noticiado acima, a nova empresa de ônibus, Expresso Recreio, realmente presta um serviço melhor do que a concessionária anterior ainda que, obviamente, não esteja isenta de falhas e também peque flagrantemente contra os direitos de acessibilidade dos usuários com necessidades especiais. Porém, tanto a viação Costeira quanto sua irmã moribunda, a Expresso Mangaratiba, estariam, a meu ver, abaixo da crítica.

    Sendo assim, a população precisa continuar denunciando a Costeira, isto é, levando cada caso de ilicitude ao canal de relacionamento do DETRO no Whatsapp, como o informado acima, e não deixar de comparecer na audiência pública prevista para o dia 21 de junho, no Iate Clube de Muriqui. Pois tal a pauta da reunião, que é aberta à participação de todos com a presença das autoridades, também inclui os maus serviços da Costeira e não apenas os da Expresso, sendo que esta ainda não se encontra excluída do concessionamento do DETRO em definitivo, mas tão somente suspensa, havendo o remoto risco de voltar a operar em 2018. Por isso, prefiro ver a empresa como moribunda e não morta num caixão prestes a ser enterrada…

    Para terminar, destaco que, segundo consta no portal do DETRO na internet, para se enviar informações sobre o transporte intermunicipal de passageiros, a população pode procurar a Ouvidoria, ligando para o telefone (21) 3883-4141 ou pelo e-mail ouvidoria@detro.rj.gov.br, sendo que, se o passageiro tiver Whatsapp, basta enviar mensagem para +55 21 98596-8545, onde os funcionários, caso aceitem a reclamação, retornam informando o número de protocolo da demanda para acompanhamento posterior. O horário de atendimento dos canais da Ouvidoria é de segunda a sexta, das 9h às 18h, mas a internet recebe solicitações a qualquer hora.

    Agradecendo pela oportunidade de compartilhar aqui minha opinião, peço que, no mês de junho, intensifique a divulgação dessa audiência pública sobre o transporte intermunicipal de passageiros cujo autor do requerimento aprovado pela Câmara no mês passado foi o vereador Helder Rangel (PSDB).

  3. Em tempo!

    Falando de audiências públicas, soube que está prevista uma outra para o dia 18/04, às 17 horas, em Jaguanum, Praia do Catito, para tratar do transporte aquaviário pra ilha, o que considero de enorme importância.

    É certo que até o início da década, as ilhas de Jaguanum, de Marambaia e de Sororoca nem contavam com os serviços de fornecimento de energia elétrica. Porém, muito ainda precisa ser feito em prol da dignidade e do desenvolvimento das populações que habitam essas localidades de modo que o programa “Luz para Todos” foi, a meu ver, apenas um começo para o desenvolvimento das nossas ilhas.

    Não muito tempo atrás, conversando com pessoas que vivem em Jaguanum, pude conhecer um pouco mais sobre as dificuldades que os moradores de lá enfrentam cotidianamente. Quem não tem seu próprio barco, acaba pagando valores bem salgados por uma viagem de ida (ou de volta) até Itacuruçá. Certa vez uma senhora me contou que ela e uma outra família dividiam o aluguel de um imóvel no continente para economizarem dinheiro com esses deslocamentos. Absurdo!

    A mer ver, o Poder Público providenciar um transporte marítimo para moradores de Jaguanum, assim como existe para a Ilha Grande que já é atendida pelas barcas, torna-se medida indispensável para garantir o direito de ir e vir das cerca de 350 famílias que por lá residem, bem como para desenvolver o turismo na comunidade e no município como todo. Pois mesmo o visitante de fora nem sempre dispõe de recursos suficientes para gastar com viagens de barco, fazer refeições, comprar lanches e ainda pagar pela hospedagem numa pousada, se não retornar no mesmo dia.

    Tendo em vista a existência de populações tradicionais nas ilhas de Mangaratiba e a necessidade de preservação ambiental, é importante estimular o desenvolvimento sustentável em Jaguanum não permitindo que ali se torne um lugar de expulsão. Neste sentido, o turismo ecológico seria a melhor opção. Através do transporte diário de passageiros, com partidas do continente toda manhã e retornando à tarde (nas sextas-feiras pode funcionar uma barca noturna), haveria então o recebimento de um número maior de visitantes, o que abriria portas para a construção de novas pousadas, áreas de camping com qualidade, restaurantes, sorveterias, serviços de guia e esportes náuticos.

    Enfim, seriam novas oportunidades de trabalho e de renda, com as quais devemos nos importar. Se Jaguanum vier a ser um grande atrativo, não tenho dúvidas de que Itacuruçá e toda Mangaratiba só terão a lucrar porque será um motivo a mais para o turista permanecer na nossa região e conhecer outros lugares bonitos também.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s