29 de janeiro de 2017

Frase do dia

Se você olha para o que você tem na vida, você sempre terá mais. Se você olha para o que você não tem na vida, você nunca terá o suficiente. (Oprah Winfrey)

Mangaratiba na TV

O repórter cultural do jornal RJTV primeira edição, Fábio Júdice, escolheu Mangaratiba como destino possível para o quadro “Programão do RJ” de ontem. Além do espetáculo da natureza que compõem o cenário, a gastronomia local também foi destaque do programão. O chef Giovani Maciel, do restaurante Mirante, mostrou como é possível fazer a muqueca Caiçara com peixe e banana da terra, prato típico da região. A parte cultural ficou por conta de entrevistas com o Luciano Hefner e a Miriam Bondim e com a apresentação de obras de artistas locais, moveis de época, tradição religiosa e registros dos tempos da escravidão. Não esqueceu ele de mencionar o cineasta Mário Peixoto e seu filme “Limite”, clássico do cinema mundial realizado por um “filho da terra” e totalmente rodado em Mangaratiba nos anos trinta, do século passado. Veja a matéria completa aqui: http://tinyurl.com/j76ofd3

Carnaval cancelado

Ainda repercutindo a notícia do cancelamento da participação da prefeitura de Mangaratiba nos festejos carnavalescos de 2017, um dos dirigentes do bloco do Carvão divulgou a seguinte nota: “Em apoio ao momento vivido pela administração municipal, o bloco do Carvão, vem por meio desta informar que não realizará seu desfile tradicional na segunda feira de carnaval. Esperamos que administração promova a organização necessária no sentido que nossos foliões possam se divertir com segurança num futuro próximo.”

Desmontando a Expresso

A empresa Real Rio conseguiu a concessão de quatro linhas que eram da empresa Expresso Mangaratiba para operar em viagens intermunicipais. As concessões foram para as linhas Itaguaí / Campo Grande via Campinho, Itaguaí / Campo Grande via Palmares, Itaguaí / Campo Grande via Santa Cruz / Cesarão e Santa Cruz Chaperó. Tais concessões, foram dadas pelo governo do estado no começo desta semana. A empresa informa de que a operação das linhas não está ainda em vigor pleno, pois se aguarda uma publicação no Diário Oficial do Estado. Os ônibus, contam com equipamentos para deficientes físicos, além de carros já equipados com ar condicionado. Segundo um representante da empresa, os carros saem um atrás do outro e o tempo de espera para os passageiros será bem menor que antes.via-palmares

Copiando Mangaratiba?

Blocos tradicionais no carnaval da Bahia anunciaram que não vão participar da festa em 2017 em Salvador e justificaram a ausência pela crise financeira. Entre eles, estão os blocos Cheiro de amor, Yes, Nana Banana e Araketu. A recessão econômica que afetou a economia brasileira fez diminuir o investimento de patrocinadores e, com isso, os blocos afirmaram que não têm como bancar o desfile. Os blocos Largadinho e Coruja, que desfilavam em três dias do carnaval, reduziram a participação na folia e, nesse ano, só saem dois dias na avenida. O Cheiro de Amor anunciou para os fãs que não haverá os blocos Cheiro e Yes no carnaval desse ano em comunicado publicado no site oficial na última quarta-feira. Segundo o grupo, os blocos se reservarão a um ano de descanso, motivado pela grave crise financeira que vivemos e as consequências dela.

Legítima defesa

Decisão do 1º Juizado Especial da Fazenda Pública do Distrito Federal, determinou que o Banco de Brasília se abstenha de efetuar descontos na conta bancária da autora, relativos aos contratos bancários firmados entre as partes que ultrapassem o percentual de 30% incidente sobre os seus rendimentos salariais líquidos. O pedido inicial da autora teve como objeto a determinação para que o BRB suspendesse os descontos realizados em sua conta bancária das prestações referentes aos pagamentos mensais dos empréstimos pessoais feitos por ela, bem como que fosse restituída dos valores indevidamente bloqueados e indenizada pelos respectivos danos morais que alegou ter suportado. Para o juiz, embora, em princípio, sejam lícitos os descontos efetuados diretamente na conta corrente e na folha de pagamento da parte autora, porque decorrem de negócios jurídicos por ela livremente pactuados, o Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios tem entendido que tais retenções devem se restringir a 30% dos proventos e salários do devedor, para que não se prejudique sua subsistência, conduzindo-o à insolvência. (Fonte: Ambito Juridico)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s