21 de novembro de 2016

Frase do dia

O que vale a pena ser feito, vale a pena ser bem feito. (Nicoias Poussin)

Honrando o mandato

Apesar de não ter sido eleito em sua pretensão de vir a ser prefeito de Mangaratiba e, como consequência, vir a deixar a cadeira de vereador do município daqui a quarenta dias, o vereador Alan Bombeiro continua trabalhando. Na sessão da última quinta-feira da Câmara Municipal de Mangaratiba, ele apresentou indicação para que seja colocado radar na Rio-Santos perto da entrada de Itacuruça, e construída uma mureta na rodovia, a fim de dar mais segurança aos motoristas evitando acidentes como o que houve em janeiro passado.

Honrando o mandato II

Na tradicional feijoada do Dia da Consciência Negra na Marambaia, várias ausências foram sentidas, ou melhor, algumas presenças foram notadas. Há quarenta dias, antes das eleições, diversos candidatos às eleições majoritárias e proporcionais, sempre que podiam, estavam lá prometendo coisas e pedindo votos. Ontem, apenas o vereador Alan Bombeiro e o comodoro do iate clube de Muriqui, Cledson Barbosa, apareceram por lá.marambaia

Haja lixo

Com cerca de 45 mil habitantes, segundo estimativa do IBGE, o município de Mangaratiba está gastando muito mais com o serviço de coleta de lixo que cidades com universo populacional maior e vai continuar assim por pelo menos mais um ano. É que o prefeito Rui Quintanilha, que deixará o cargo no dia 31 de dezembro, decidiu prorrogar o contrato da empresa Própria Ambiental, que desde julho deste ano passou a operar com outro nome, Rio Zin Ambiental Serviços. A prorrogação se deu por termo aditivo, o quinto do contrato 040, que já gerou pagamentos no total de cerca de R$ 80 milhões à empresa. Apesar dos altos gastos com a coleta de lixo, na opinião de moradores de vários bairros, o município não conta com um bom serviço, mas este detalhe não foi levado em conta pelo prefeito na hora de renovar o contrato. (Fonte: Elizeu Pires)

Mambembando

Para quem jhá reuniu centenas de milhares de pessoas em suas aparições públicas, o ex-presidente Lula está, nesses tempos, mais parecendo uma daquelas troupes de circos do interior. Na manhã da última quinta-feira, Lula esteve no estaleiro Brasfels, em Angra dos Reis, para um encontro com trabalhadores em defesa da indústria naval. O local estava vazio. Acostumado às enormes plateias, Lula se viu diante de poucas dezenas. “Tem de ter responsabilidade para onde vamos levá-lo, não podemos expor Lula desse jeito”, reclamou um deles. A agenda foi proposta pelo movimento sindical. (Revista Época)

Daqui pra frente, tudo vai ser diferente

A revista Veja desta semana mostra as dimensões superlativas e o potencial explosivo da delação premiada de 75 executivos da empreiteira Odebrecht, incluindo seu ex-presidente Marcelo Odebrecht. Distribuído em mais de 300 anexos, 300 novas histórias sobre a corrupção no Brasil, o acordo a ser assinado com o Ministério Público envolve os ex-presidentes Dilma Rousseff e Luiz Inácio Lula da Silva, o atual, Michel Temer, tucanos de alta plumagem, como José Serra, Aécio Neves e Geraldo Alckmin, peemedebistas fortemente ligados a Temer, como o senador Romero Jucá e o ministro Geddel Vieira Lima, e os dois principais nomes do PMDB no Rio de Janeiro: o prefeito Eduardo Paes e o ex-governador Sérgio Cabral. As revelações na delação da empreiteira, que faturou 125 bilhões de reais em 2015 e reuniu 400 advogados para costurar o acordo, levam procuradores da força-tarefa da Lava Jato a constatar que “se os executivos comprovarem tudo o que dizem, a política será definida como a.O. e d.O. — antes e depois da Odebrecht”. O sempre comedido juiz federal Sergio Moro também dá dimensão da turbulência que se aproxima ao comentar: “Espero que o Brasil sobreviva”. (Fonte: Revista Veja)

Plano de fuga?

Depois da prisão dos ex-governadores Garotinho e Sérgio Cabral, a “bola da vez” da justiça federal passou a ser o ex-presidente Lula. Curiosamente, na última semana circulou a notícia de que o ex-presidente vai se encontrar, no mês de dezembro, com o presidente da Rússia Vladimir Putin, numa viagem a Moscou. De acordo com a coluna de Lauro Jardim, do jornal O Globo, após a Rússia, Lula segue para Cuba e encontra com os líderes Fidel e Raul Castro, em Havana. Será que volta? Ou, será que vai?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s