20 de setembro de 2016

Frase do dia

Onde o amor impera, não há desejo de poder. Onde o poder predomina, há falta de amor. Um é a sombra do outro. (Carl Gustav Jung)

A novela, capítulos finais

Apesar de os apoiadores do ex-prefeito Aarão “baterem bumbo” nas ruas assegurando que a decisão do juízo da 54ª. ZE de Mangaratiba é definitiva, como previsto, foi interposto recurso no TRE contra a concessão do registro. A decisão do tribunal deve acontecer até quarta ou quinta-feira. Qualquer que seja o resultado, ainda será cabível recurso ao TSE.recurso

Vereadores

Terminada a fase de julgamento dos pedidos de registro de candidaturas à vereança, o sítio da justiça eleitoral registra que dez candidatos a vereador tiveram seus registros indeferidos. Alguns por conta de problemas de apresentação de documentos; outros porque não conseguiram comprovar desincompatibilização de cargos públicos dentro dos limites legais estabelecidos pela legislação. Todos podem recorrer ao TRE visando reverter a situação. As chances de sucesso, no entanto, são mínimas.

Cabo eleitoral, água.

Reclamação de uma mãe de estudante: “e mais um absurdo nesta terra onde lei não existe. Alunos das escolas da Praia do Saco estão sendo liberados, pois as mesmas estão sem água! Cadê a carga horária dos alunos? Cadê os caminhões pipa da prefeitura? (NR. Segundo informações, na parte da tarde apareceu o caminhão pipa e as aulas ocorreram normalmente)

O “parceiro” se deu mal

O Tribunal de Contas do Estado determinou que o prefeito de São João de Meriti, Sandro Matos, não assine qualquer contrato para a concessão dos serviços de limpeza urbana com a empresa Verde Gestão de Serviços e Resíduos Ltda. O moço, que está no fim do seu segundo mandato, chegou a homologar a licitação, por R$ 1,7 bilhão, para conceder os serviços por 30 anos! O valor é o triplo do total do orçamento da cidade em 2016. Sandro também firmou uma parceria público-privada com a Urbeluz Energética S.A. Desta vez, para gerir a iluminação pública pelos próximos 25 anos, por R$ 1,5 milhão ao mês. As licitações não foram submetidas ao TCE, como de praxe. Diante dos números e, principalmente, dos prazos, o tribunal acatou o pedido de representação feita pelo deputado estadual Iranildo Campos e fará uma auditoria nos contratos de Sandro. (Berenice Seara, jornal Extra)

O custo dos generais-presidentes.

Palavras de um jornalista que não morria de amores pelos militares. “Erros foram praticados durante o regime militar, eram tempos difíceis. Claro que, no reverso da medalha, foi promovida ampla modernização das nossas estruturas materiais. Fica para o historiador do futuro emitir a sentença para aqueles tempos bicudos. Mas uma evidência salta aos olhos: a honestidade pessoal de cada um! Quando Castelo Branco morreu num desastre de avião, verificaram os herdeiros que seu patrimônio limitava-se a um apartamento em Ipanema e umas poucas ações de empresas públicas e privadas. Costa e Silva, acometido por um derrame cerebral, recebeu de favor o privilégio de permanecer até o desenlace no palácio das Laranjeiras, deixando para a viúva a pensão de marechal e um apartamento em construção, em Copacabana. Garrastazu Médici dispunha, como herança de família, de uma fazenda de gado em Bagé, mas quando adoeceu precisou ser tratado no Hospital da Aeronáutica, no Galeão. Ernesto Geisel, antes de assumir a presidência da República, comprou o Sítio dos Cinamonos, em Teresópolis, que a filha vendeu para poder manter-se no apartamento de três quartos e sala, no Rio. João Figueiredo, depois de deixar o poder, não aguentou as despesas do Sítio do Dragão, em Petrópolis, vendendo primeiro os cavalos e depois a propriedade. Sua viúva, recentemente falecida, deixou um apartamento em São Conrado que os filhos agora colocaram à venda, ao que parece em estado de lamentável conservação. Obs: foi operado no Hospital dos Servidores do Estado, no Rio. Não é nada, não é nada, mas os cinco generais-presidentes até podem ter cometido erros, mas não se meteram em negócios, não enriqueceram nem receberam benesses de empreiteiras beneficiadas durante seus governos. Sequer criaram institutos destinados a preservar seus documentos ou agenciar contratos para consultorias e palestras regiamente remuneradas. Bem diferente dos tempos atuais, não é? Nenhum deles mandou fazer um filme pseudo biográfico, pago com dinheiro público, de auto-exaltação e culto à própria personalidade. Nenhum deles usou dinheiro público para fazer um parque homenageando a própria mãe. Nenhum deles usou o hospital Sírio e Libanês. Nenhum deles comprou avião de luxo no exterior. Nenhum deles enviou nosso dinheiro para “ajudar” outro país. Nenhum deles saiu de Brasília, ao fim do mandato, acompanhado por 11 caminhões lotados de toda espécie de móveis e objetos roubados. Nenhum deles exaltou a ignorância. Nenhum deles falava errado. Nenhum deles apareceu embriagado em público. Nenhum deles se mijou em público. Nenhum deles passou a apoiar notórios desonestos depois de tê-los chamado de ladrões. (Autor : jornalista Carlos Chagas)

Anúncios

3 respostas em “20 de setembro de 2016

  1. O custo dos generais-presidentes.
    Não foram “erros”só o que eles cometeram.
    Foi tortura hedionda e covarde.
    Indesculpável.Com censura forte aos meios de comunicação(mídia hoje).
    Do outro lado estavam figuras igualmente hediondas,assaltando,”justiçando”desafetos e tentando estabelecer outra ditadura nos moldes cubanos,onde todos passam fome e a família Castro prospera no luxo.
    Capitão Lamarca,desertor e guerrilheiro cruel foi morto,mas outros fantasmas do passado sobreviveram e chegaram à presidência do nosso falido Brasil.
    PS.:na década de sessenta,estudante idealista e ingênuo(ou idiota),aderi aos vermelhinhos,mas estou curado faz um bom tempo…

  2. Acontece que com a reforma eleitoral os prazos ficaram sem cobertura. Muitos não conseguiram se desincompatibilizar de seus cargos porque eram exigidos os registro de candidaturas que só foram concedidos dia 5 de agosto. Acompanhei o caso de uma candidata que levou ata do partido, oficio do presidente da comissão provisória e nada foi aceito. Acredito que por essa falha da reforma eleitoral em adaptar o calendário podemos ter algumas vitoria nos recursos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s