29 de julho de 2016

Frase do dia

Onde o amor impera, não há desejo de poder. Onde o poder predomina, há falta de amor. Um é a sombra do outro. (Carl Gustav Jung)

O preto que satisfaz

Apesar de a antiga música do Gonzaguinha dizer que “dez entre dez brasileiros preferem feijão”, ao que parece, os alunos das escolas do município não podem contar com ele nas merendas escolares. Pipocam nas redes sociais reclamações de pais dizendo que em diversas escolas não há feijão na merenda há mais de uma semana, especialmente no Caetano de oliveira e N.S. das Graças.

O quarto nome

Além dos candidatos Aarão, Ruy Quintanilha e Alan bombeiro, mais um nome foi confirmado como candidato a prefeito de Mangaratiba. Trata-se do ex-vereador José Carlos Costa, que teve seu nome aprovado em convenção conjunta dos partidos DEM e PSD. Ele terá como candidato a vice o Dico, ex-secretário de Transportes no governo Capixaba.

Ou isso, ou aquilo

Os DOM de número 623 de 26 de julho de 2016 e 624, de 28 de julho de 2016 voltaram a publicar “uma penca” de nomeações para cargos comissionados com datas retroativas a maio e junho. Interessante observar que os atos em si têm datas de edição do próprio mês de maio ou junho, o que leva a duas possíveis conclusões: ou esses funcionários ficaram sem receber salários durante dois meses, aguardando a publicação, ou receberam de forma irregular, posto que seus atos de nomeação ainda não haviam sido publicados.

Cautela e caldo de galinha

O PSDB nacional elaborou um manual para registro de candidaturas. A maior preocupação é que o registro será indeferido, mesmo sem impugnação, quando o candidato não atender a qualquer item previsto em lei. (Fonte; Diário do poder)

Uma voz equilibrada

Lendo o DOM, percebi que constava ali a exoneração do Paulo Henrique. Indignado com a extinção da Ronda Escolar, ele havia feito uma postagem externando a sua tristeza com o fato. Ah, não foi suficiente deixá-lo triste com o término da Ronda Escolar, massacraram mais. Exoneraram! Cada vez sinto mais nojo com a forma em que a politicagem se instalou no município. Conheço esse menino desde criança. Menino bom e sempre educado. Tive o prazer de vê-lo trabalhar em diversos momentos. Como guarda municipal, quando fui diretora da E. M. Diogo Martins, como palestrante da GRE, na E. M. Batatal onde sou professora. Ele sempre demonstrou paixão e compromisso com o seu trabalho. E agora exonerado? Por expressar a sua indignação para que as pessoas pudessem ler o seu grito entalado na garganta? Quantos mais passarão por essa humilhação? Quantos mais terão a sua vida dirigida pela politicagem? Quantos mais terão que calar a sua voz, por medo? Quantos? Quantos, meu Deus? E não venha me dizer que é para cortar despesas. Não somos idiotas! Essa história é contada por todos que entram na Prefeitura e sempre vemos novas contratações sendo feitas através de cargos de confiança. Não pode contrato temporário agora? Mas pode entupir de cargo de confiança. E essas pessoas, também passarão por essas humilhações quando uma nova politicagem entrar na área? Que vergonha! Que tristeza a nossa cidade se transformou! Por isso defendo o concurso público. Sendo efetivo, eles passam e nós ficamos. Não podemos xingar os governantes, mas podemos, ao menos, externar o que sentimos. Isso é permitido por Lei. A liberdade de expressão, Art. 5º da CFB, IV – é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato. Por isso, eu falo de coração aberto e mostro quem sou. Já estou cansada de tantas pessoas serem joguetes na mão de políticos que só pensam no próprio umbigo e nas suas vaidades. Quantos “Paulos e Paulas”, ainda terão que passar pela humilhação de enaltecer políticos para não serem exonerados? Quantos ” Paulos e Paulas”, ainda serão exonerados porque soltaram o seu grito na garganta e não aceitam ser joguete e massa de manobra? Com isso temos a descontinuidade dos serviços, as pessoas ficam perdidas, não conseguem executar corretamente o seu trabalho (pois sempre são novas na função), os relacionamentos interpessoais são constantemente quebrados, a estrutura emocional das pessoas fica abalada e muito mais malefícios emanam dessa politicagem. Acorda, Mangaratiba! Quanto tempo mais você vai se deixar ser humilhada e massacrada pela vaidade dos que só querem o Poder? (Elizabeth Antunes)

Doze reais

Doze reais. Esse é o valor diário que os policiais civis do Rio de Janeiro recebem de auxílio-alimentação. O valor, que não é reajustado desde julho de 2011, é insuficiente para pagar o almoço dos agentes, principalmente daqueles lotados em delegacias da Zona Sul e do Centro da capital, conforme uma pesquisa feita pelo jornal Extra em restaurantes nas imediações. Enquanto isso, os suspeitos de crimes que são presos e mantidos temporariamente nas delegacias, até que sejam transferidos para presídios, têm direito a café da manhã, almoço e jantar custeados integralmente pelo estado, que não limita o valor que deve ser gasto com cada refeição. A Polícia Civil confirmou que, desde 2013, as delegacias têm um cartão corporativo para fornecer café da manhã, almoço e jantar aos presos que aguardam transferências para o sistema penitenciário. Em nota, a Polícia Civil confirmou que não há um valor previamente definido para o gasto individual. O órgão informou que deposita de R$ 200 a mil reais nos cartões das delegacias, mas admitiu que o repasse pode ser maior, caso haja necessidade. Na delegacia de Botafogo, um inspetor explicou que nos arredores da distrital, o prato mais barato custa R$ 19, incluindo um copo d’água. Hoje, o policial civil recebe R$ 264 no contracheque referente ao auxílio-refeição, o equivalente a R$ 12 por 22 dias. Os que dão plantão recebem o mesmo valor, mas trabalham por período de 24 horas por 72 horas de folga. (Fonte: Jornal Extra)

Inversão de valores

Um homem que assaltava passageiros no ônibus da linha Inter II, no bairro Portão, em Curitiba, foi surpreendido ao tentar roubar uma adolescente que carregava uma arma de choque na bolsa, na noite de terça-feira. A menina reagiu e deu um choque no bandido, que entrou em desespero e pediu por socorro na janela do ônibus. Ao perceber a situação, o motorista parou o coletivo e a Polícia Militar foi acionada. O homem já teria assaltado outras pessoas antes de abordar a moça. De acordo com a Polícia Civil, ele foi preso e encaminhado ao Centro Integrado de Atendimento ao Cidadão, onde permanece detido. A adolescente foi ouvida e liberada em seguida. De acordo com testemunhas, o homem estava revoltado e pedia a prisão da menina por agressão. As outras vítimas prestaram depoimentos e foram liberadas. O assaltante não estava armado.

Anúncios

2 respostas em “29 de julho de 2016

  1. Professor Lauro:
    Com relação a sua publicação de hoje sobre nomeações com data retroativa cabe esclarecer que fora publicadas tardiamente, pois, houve um problema, em que algumas publicações foram feitas tardiamente. Não houve nada de ilegal com o Sr. quer deixar transparecer somente ouve atraso nas publicações o que nada interfere no pagamento uma vez que a Portaria fora feita no período correto.
    Atenciosamente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s