05 de junho de 2016

Frase do dia

O pior não é morrer de fome num deserto: é não ter o que comer na Terra Prometida. (José Lins do Rego)

Dá pra explicar?

Depois de quase vinte anos ocupando a cantina anexa ao campo de futebol de Itacuruçá, a moradora conhecida como dona Neinha, foi despejada do local na última sexta-feira, onde mantinha um bar. De acordo com imagens divulgadas nas redes sociais, ela só teve tempo de retirar pertences pessoais. Há quem diga que a ação foi patrocinada pelo ex-vereador Marquinho da Ilha. Também, de acordo com a reação dos frequentadores do campo de futebol de Itacuruçá, a medida foi muito mal recebida, o que significa que, se o prefeito teve alguma coisa a ver com a história, perdeu apoio no local.

Novo c anal

As denúncias pelo Facebook são a aposta do Tribunal Regional Eleitoral do Rio para combater as irregularidades nas eleições municipais deste ano. O órgão acredita que a rede social será o principal meio utilizado pelos eleitores de todo o estado para encaminharem informações sobre abusos cometidos pelos candidatos. A página para as denúncias ainda vai ser criada – não será utilizada a oficial do tribunal, que já existe. Disse o juiz Marcelo Rubioli, coordenador estadual da fiscalização da propaganda eleitoral. “Apostamos no Facebook pela facilidade do eleitor chegar à página e fazer a denúncia. O nosso grande foco é ter a rede social como nosso aliado e conscientizar o eleitor de que ele também deve fazer a fiscalização, pois ele é o grande beneficiário. Nada mais razoável que ele participe. Os eleitores são nossos olhos nas ruas” (Fonte: Jornal Extra)

Complicou

Entre o primeiro e o segundo turno da eleição de 2014, o tesoureiro da campanha de Dilma, Edinho Silva, cobrou de Marcelo Odebrecht uma doação “por fora” no valor de R$ 12 milhões para serem repassados ao marqueteiro João Santana e ao PMDB. Marcelo se recusou a fazer o repasse, mas diante da insistência de Edinho disse que iria procurar Dilma. Dias depois, em encontro pessoal, o empreiteiro e a presidente afastada mantiveram a conversa a seguir: – Presidente, resolvi procurar a sra. para saber o seguinte: é mesmo para efetuar o pagamento exigido pelo Edinho?, perguntou Odebrecht.  É para pagar, respondeu Dilma. No acordo de delação premiada, firmado na última semana, o empreiteiro Marcelo Odebrecht fez uma revelação que, pela primeira vez, implica pessoalmente a presidente afastada Dilma Rousseff numa operação de caixa dois na eleição de 2014, o que configura crime. Aos procuradores da Lava Jato, o empresário afirmou que a mandatária exigiu R$ 12 milhões para a campanha durante encontro privado entre os dois. A conversa ocorreu depois do primeiro turno da disputa presidencial. O recurso, segundo Odebrecht, abasteceu o caixa paralelo de Dilma e serviu para pagar o marqueteiro João Santana.

Leituras de domingo

O Domingo foi instituído pelo imperador romano Constantino em 7 de março de 321 d.C, como Dia do Sol ( Sunday ), dia pagão que já era observado a longo tempo no 1º dia da semana, a Igreja Católica aderiu em 364 d.C, através do Concílio de Laodicéia, já como Domingo (dia do Senhor) abolindo o Sábado, que eles alegaram ser somente dos judeus. Na Enciclopédia Britânica podemos ler claramente:  “O mais antigo reconhecimento da observância do domingo como uma obrigação legal é uma constituição de Constantino, de 321 d.C., decretando que todas as cortes de justiça, habitantes de cidades e oficinas repousassem no (venerabili die Solis), exceção feita apenas àqueles que estivesses ocupados em trabalho de agricultura”. – Enciclopédia Britânica (11ª Edição.) Artigo – “Domingo”. Constantino o Grande fez uma lei para todo o império, instituindo que o Domingo fosse observado como dia de repouso em todas as cidades e vilas; mas permitindo que os camponeses prosseguissem em seus trabalhos”.  A idéia de transpor a solenidade do Sábado para o Domingo, é uma ideia estranha ao cristianismo primitivo. O domingo foi justaposto ao Sábado. No Concílio de Laodicéia de forma oficial e sem nenhuma intervenção divina, o Poder Papal mudou o dia de guarda, o Sábado para o Domingo: “Os cristãos não devem judaizar, ou estar ociosos no Sábado, mas trabalharão nesse dia; o Dia do Senhor (Domingo), entretanto, o honrarão especialmente; e como Cristãos não devem se possível fazer qualquer trabalho nele. Se, porém, forem achados judaizando, serão separados de Cristo”.(Cânon 29, do Concílio de Laodicéia, em 364 d.C.).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s