09 de maio de 2016

Frase do dia

O mundo está nas mãos daqueles que tem coragem de sonhar, e correr o risco de viver seus sonhos. (Paulo Coelho)

Prioridades

Ao tomar conhecimento que as vítimas do acidente ocorrido na tarde de sábado na Rio Santos, em Itacuruçá, tiveram de ser removidos para outros municípios por falta de Raio X no HMVSB, um morador do município, extremamente indignado, afirmou que, se acontecesse com um parente seu e evoluísse para algo mais grave, decerto perderia a cabeça, vez que não entende como a prefeitura tem dinheiro para várias outras coisas não essenciais e não tem para esse equipamento básico em um hospital.

A propósito

Uma rápida consulta na internet, entre fornecedores brasileiros e internacionais, aponta que um equipamento de Raio X, de ponta, custa algo em torno de vinte mil dólares, ou seja, setenta e cinco mil reais. Segundo o site “Fly transparência”, que registra todas as receitas e despesas dos municípios, só o escritório de advocacia Celso Sardinha & advogados associados já recebeu, neste ano de 2016 da prefeitura de Mangaratiba a quantia de R$ 1.748.195,75.

Transparência

Vale o registro que a prefeitura retirou de sua página na internet o acesso direto dos internautas às movimentações de receitas, despesas e convênios. No entanto, o caminho continua aberto à visitação pública através do link:                                        e-gov.betha.com.br/transparencia/01020-001/main.faces ou, através de procura no google, no site “Fly Transparência”.

Desorientado

Um tubarão-baleia foi encontrado encalhado na manhã de sábado na Praia de Monsuaba e foi ajudado por pescadores a voltar a uma área mais profunda. O tubarão-baleia vive em oceanos quentes e de clima tropical. Além de ser a maior das espécies de tubarão, é também o maior peixe já conhecido, podendo ter de 12 a 15 metros e pesar aproximadamente 15 toneladas. O animal é completamente inofensivo ao homem porque não tem dentes e se alimenta de plâncton, por filtração. Apesar dos esforços de moradores e pescadores, o tubarão voltou a encalhar nas águas rasas na manhã de domingo.

Vem por aí

Denunciado pela Procuradoria da República e com pedido de prisão nas mãos de Sérgio Moro, o ex-presidente Lula nunca esteve tão perto da cadeia, informa reportagem de Débora Bergamasco para a revistaIstoÉ. “Nos últimos dias, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva desabou. Não seria a primeira recaída desde o início das investigações do Petrolão, responsáveis por tisnar sua imagem de homem probo semeada desde os tempos do sindicalismo no ABC Paulista. Mas ao contrário dos outros momentos de fragilidade, Lula desta vez expôs um sentimento insólito a companheiros de longa data: o de culpa. Pela primeira vez, pôs em xeque o próprio faro político. Em uma longa conversa, em Brasília, com um amigo, o ex-presidente lamentou em tom de desabafo, depois de fazer uma breve retrospectiva de sua vida pública: “Não me perdôo por ter feito a escolha errada”. O petista se referia ao fato de ter apostado todas suas fichas e ter feito de Dilma Rousseff sua sucessora. O arrependimento, porém, tem pouco a ver com o desastre político-econômico provocado pela gestão da pupila. Lula é um pote até aqui de mágoas porque, em sua avaliação, ela nada fez para blindá-lo e o seu partido das garras afiadas da Lava Jato. Para Lula, Dilma queria entrar para a história como a presidente do combate à corrupção, mesmo que, para isso, tivesse de sacrificar o próprio criador. Não logrou êxito, e é isso que emputece Lula. Hoje, ambos rumam para um abraço de afogados. Dilma está à beira de deixar o comando do País, alvo de um processo de impeachment, e na iminência de ser investigada pelo crime de obstrução de justiça. A solicitação, feita pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, na semana passada, depende apenas do aval do STF. Ele, Lula, enfrenta o mais tenebroso inverno de sua trajetória pública.

Segue

Atingido em cheio pela Lava Jato, o ex-presidente nunca esteve tão próximo de voltar à cadeia. São pelo menos sete frentes de investigação contra Lula, na primeira instância e na Suprema Corte. Lula é acusado de liderar o comando da quadrilha, que desviou milhões da Petrobrás, participar da tentativa de comprar o silêncio do delator Nestor Cerveró, ex-diretor da estatal, obstruir a Justiça ao ser nomeado na Casa Civil para ganhar foro privilegiado, receber favores de empreiteiras ligadas ao Petrolão em reforma de um sítio em Atibaia, frequentado pela família; ocultar patrimônio e lavar dinheiro por meio de um apartamento tríplex no Guarujá, que Lula jura não ser dele , e de receber dinheiro de propina, por meio de empreiteiras, por palestras realizadas no Brasil e no exterior. Além disso, ele ainda pode ser encrencado na Operação Zelotes, que apura suspeita de venda de medidas provisórias com suposto beneficiamento de seu filho Luís Cláudio Lula da Silva. No pedido para incluir Lula no chamado inquérito-mãe da Lava Jato, Janot foi contundente ao dizer que o petista foi peça-chave no esquema: “Essa organização criminosa jamais poderia ter funcionado por tantos anos e de uma forma tão ampla e agressiva no âmbito do governo federal sem que o ex-presidente Lula dela participasse”. O procurador-geral da República também denunciou o ex-presidente, com base na delação do senador Delcídio do Amaral, por participar da trama para tentar comprar o silêncio do Néstor Cerveró, ex-diretor da Petrobras envolvido nas traficâncias da estatal. Um total de R$ 250 mil teria sido repassado pelo filho do pecuarista e amigo do ex-presidente, José Carlos Bumlai, Maurício Bumlai, para o advogado de Cerveró. A procuradoria identificou, entre outros elementos contra o petista, um e-mail que comprova um agendamento de reunião entre Lula e Delcídio no dia 8 de maio do ano passado no Instituto Lula, além de uma passagem aérea provando que ele viajou naquela data. Disse Delcídio a respeito do encontro: “Fui chamado por Lula, em meados de maio de 2015, em São Paulo para tratar da necessidade de se evitar que Néstor Cerveró fizesse acordo de colaboração premiada com o Ministério Público Federal”, disse o parlamentar. Mas o que mais atormenta Lula é o pedido formal de prisão preventiva, formulado pelo Ministério Público de São Paulo no caso da compra do tríplex do Guarujá, hoje nas mãos do juiz Sérgio Moro. Segundo apurou ISTOÉ junto a fontes da Lava Jato, Moro aguarda apenas o afastamento de Dilma na quarta-feira 11 para se debruçar sobre o pedido de prisão. (Fonte: Diário do poder)

A língua é o chicote do…

Enquanto aguarda que a Justiça deixe de se acovardar perante os crimes cometidos pelo ex-presidente, Lula vai pagando os pecados pela boca enorme que tinha. E faz por merecer a lembrança de cada declaração dada no passado e que hoje volta a assombrá-lo. Em 1992, em meio a uma polêmica que aos poucos volta ao noticiário, discutia-se os direitos de um presidente afastado do cargo enquanto se defendia em um processo de impeachment. A lista solicitada por Collor era bem cara, envolvia um batalhão de assessores, moradia, carros e até mesmo helicóptero. Os itens revoltariam os parlamentares, que daria suas opiniões. Mas nada tão forte quanto a de Lula, presidente do PT na ocasião. “Se o governo quer dar casa para o Collor, então que conceda um espaço na Casa de Detenção. Ele cometeu o que cometeu e agora vem pedir mordomias? Ele é que vá pedir para o PC.”

Anúncios

3 respostas em “09 de maio de 2016

  1. os contratados do Chq de orden e da guarda que ficam pagando de policia e tomando o dinheiro de comerciante em ibicui p. grande p.do saco prefeito rui nao ve isso. povo merece respeito. anderson quadros comandando eles e nos sofrendo com isso ajuda lauro

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s