06 de maio de 2016

Frase do dia

Quem engana há de sempre encontrar os que permitem ser enganados. (Nicolau Maquiavel)

Vai dar cadeia

Quanto à questão da verdadeira multidão às portas do forum de Mangaratiba intentando transferir  títulos de eleitor para o município, a justiça eleitoral, por dever de ofício, não pode interferir preventivamente no direito de transferência de domicílio eleitoral de qualquer cidadão. Acolhe todos os que se apresentarem dentro das normas. No entanto, já está no programa de trabalho da 54ª. Zona Eleitoral, a partir da próxima semana, a conferência dos endereços informados. Oficiais de Justiça visitarão os endereços informados buscando conferir se esses eleitores efetivamente residem no município.

E se fizerem aqui?

Um mês após conseguir na Justiça a condenação do vereador Maxwell Vaz foi por improbidade administrativa, sob a acusação de que ele mantinha um assessor fantasma em seu gabinete, o Ministério Público expediu recomendação ao presidente da Câmara de Vereadores de Macaé, e a todos os membros da Casa, para que seja implantado, em até 180 dias, um sistema eletrônico de controle de frequência de todos os servidores da Casa. A medida foi tomada pelo promotor Renato Luiz da Silva Moreira, titular do núcleo local da 1ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva, após ele ter recebido várias representações com denúncias sobre funcionários que estariam recebendo salários sem trabalhar. (Elizeu Pires)

Na madrugada

Pacientes que precisam de transporte para irem aos hospitais no RJ, não estão tendo Van para os levarem nos dias pares, somente em dias impares. A explicação de funcionárias é que só têm dois motoristas: um está com pneumonia, o dos dias pares. Quem estava já agendado nas vagas foram desmarcados. Além desse problema, há relatos de o motorista não aparecer, deixando o paciente e acompanhante sem condições de descer e assim perder exames, há meses marcadas. Além do mais, os pacientes sem condições de andar precisam caminhar até o local onde o transporte vai passar. (Glória Alzira)

Tem coragem?

Agora é possível viajar do Rio a Lima, no Peru, de ônibus. A empresa de transporte Expresso Internacional Ormeño S.A. lançou no fim de janeiro a novidade, a maior linha rodoviária do mundo, com 6.035 quilômetros de percurso. Os ônibus partem todas as quartas e sábados da Rodoviária Novo Rio. A viagem tem cinco dias de duração até a capital peruana. A linha Rio-Peru atende as cidades de Ica, Nazca, Abancay, Cuzco, Puerto Maldonado e Iñapari, todas no Peru. No Brasil, há paradas em Assis Brasil, próximo à fronteira peruana, Rio Branco, Porto Velho, Cuiabá, Campo Grande e São Paulo, antes de chegar ao Rio. O roteiro é complexo, com curvas fechadas e muitas subidas, cortando a Amazônia peruana e a Cordilheira dos Andes. Na Cordilheira, a altitude chega a 4.726 metros, com velocidade média de 30 km/h. A passagem custa R$ 820,00 até Lima.

Brasil visto de fora

Reportagem do jornal New York Times da última quarta-feira demonstra que o o governo jogou fora uma grande oportunidade de o Brasil se transformar num país desenvolvido. A matéria, assinada pelo jornalista Eduardo Porter, interpreta a situação política e econômica brasileira, mencionando que os brasileiros estiveram felizes nos anos do governo Lula, quando os altos preços das commodities fizeram alguns acreditar que o Brasil iria decolar. Na ocasião, diz o jornal, o Brasil se achou o máximo, achando que teria chances até maiores do que a China para se colocar no grupo das nações mais ricas do mundo. Mas era sonho de uma noite de verão, pura miragem. A economia do Brasil está em queda livre, afirma Porter em seu texto, e a queda é ainda mais acentuada do que a dos anos 1980, considerada a década perdida. O jornal ouviu o professor José Scheinkman, brasileiro que leciona na prestigiosa Universidade de Columbia. A avaliação é que Lula pensou ser um gênio econômico, só que ciclos de preços altos de commodities não mudam a fisionomia do País. Os governantes do PT não quiseram saber de fazer reformas essenciais, e o resultado está aí. A situação deixada por Lula tornou-se ainda pior sob Dilma Rousseff, que fincou pé na alternativa populista. Algumas medidas poderiam ser aceitáveis, mas o problema é que ela não soube quando parar.

Anúncios

Uma resposta em “06 de maio de 2016

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s