18 de abril de 2016

Frase do dia

Apesar de você, amanhã há de ser outro dia., (Chico Buarque)

Um ano depois

Em 17 de abril de 2015, dia em que Mangaratiba mudou seu norte, tendo seu gestor e assessores presos. A cidade estava tensa e sob a mira da Policia Federal e Ministério Público, onde tinha várias investidas de equipes em busca de provas e documentos que pudessem elucidar os casos de corrupção. No programa do fantástico, da rede globo, a cidade foi alvo do quadro: “cadê o dinheiro que estava aqui?”. Começaram a luta entre quem estava no poder e quem queria mudanças já. Os escândalos eram deflagrados quase todo dia e a população sofria pela a incerteza de um amanhã melhor. Há um ano, durante a madrugada, várias equipes do GAECO, agentes da coordenadoria da segurança e inteligência (CSI) do Ministério Público do estado do Rio de Janeiro cercaram a cidade. Várias equipes estavam na porta de várias autoridades e pessoas com seu mandato de prisão decretado. Um deles o então prefeito Evandro Bertino Jorge, o Capixaba. Ao amanhecer as portas foram abertas e com isso a prisão do ex-prefeito em sua casa em Muriqui. Já em outros locais prenderam o então secretário de segurança e ordem pública, Sidney Ferreira e do secretário de comunicação, Roberto Pinto dos Santos. Entre as acusações, segundo o MP, suspeitos de fraudar licitações, falsificar documentos e coagir testemunhas, entre elas, jornalistas. Além das prisões, foi requerida ainda a indisponibilidade de bens do prefeito e de outros integrantes da quadrilha com a suspensão do exercício funcional dos servidores públicos envolvidos no crime. Além dos três presos tem uma lista de pelo menos 44 envolvidos num esquema milionário de fraudes que está sendo investigado pela justiça. Em novembro de 2014, foram apreendidas nas sedes da Prefeitura de Mangaratiba e do Jornal “O Povo”, em Vila Isabel e no centro do Rio, documentos referentes a centenas de licitações irregulares, que embasaram o processo criminal. Apesar da negativa por parte do ex-prefeito quanto as denúncias o mesmo se encontra preso há um ano no presídio Bangu 8, assim como os ex-secretários Sydney e Roberto. Durante os 365 dias foram impetrados dezenas de ações em que pretendiam, entre elas, a soltura dos mesmos. Em todas as instâncias tiveram indeferidas suas pretensões. Há rumores que novas prisões estão por vir, além de comentários de possíveis delações premiadas entre os presos. Durante esse período assumiu o então vice-prefeito Ruy Quintanilha que tinha como maior desafio gerir uma cidade afundada em dívidas, denúncias e com o caixa negativo. Apesar das notícias de que não teria dinheiro para pagar nem os funcionários conseguiu honrar todos os compromissos e colocar a cidade no rumo certo, enquanto a vizinha Angra chora pela administração atual. Pelo visto o ex-prefeito, os dois ex-secretários e os demais cumprirão sua pena trancados sem o direito de liberdade. Já que a luz do direito, da desembargadora e do ministério público, o caso é grave e requer seriedade e responsabilidade mantendo-os presos. (Fonte: Portal Mangaratiba)

A volta da serra elétrica

Moradores da região nas proximidades da estação de Itacuruçá denunciam que há grileiros desmatando a encosta da área do morro para a execução de construções na encosta. De acordo com o relato de moradores, todo mundo liga para a secretaria do meio ambiente e ninguém aparece.

A roda do tempo

Tudo começou com 20 centavos, quando o povo foi às ruas, em junho de 2013, sem ainda saber das “pedaladas” bilionárias de Dilma. (Claudio Humberto, jornalista)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s