13 de março de 2016

Frase do dia

Um jardineiro não deve ser impaciente. As flores precisam de tempo para se desenvolver. (Alexander Fleming)

Inadmissível

Ontem pela manhã, Muriqui viveu mais uma tragédia anunciada. Dois bandidos pretendiam assaltar uma pessoa na orla. Era um policial federal. Foram rechaçados a tiros e fugiram. Na tentativa de fuga, um deles  avançou sobre um casal tentando roubar-lhes o carro. O dono do veículo era o policial militar Sargento Tostes, que reagiu e foi baleado seis vezes. A mulher dele, que está grávida, também levou um tiro no abdômen. O sargento Tostes morreu no local e o bandido conseguiu escapar.

Inadmissível II

Mobilizado todo o esquema de segurança, a polícia conseguiu capturar um dos meliantes. Trata-se do indivíduo chamado Bruno Silva Santos, de 29 anos, residente em Santa Cruz da Serra, em Caxias, bem como conseguiu identificar o segundo elemento, que teria o nome de Fernandes e seria morador de Itacuruçá.

Inadmissível III

Diz o registro policial: “Histórico: segundo o sgt Maciel do setor Quebec, os acusados tentaram roubar um transeunte que, segundo moradores, era Policial Federal.  O transeunte trocou tiros com os acusados, tendo os acusados tentado roubar o carro do sgt Tostes que estava com a família na orla de Muriqui. Ao perceberem que o motorista era policial, alvejaram o mesmo no rosto e no peito. A esposa do policial também foi baleada na barriga e foi socorrida para o PS de Muriqui. O policial militar também foi socorrido, mas veio a falecer. Guarnição do setor Quebec prendeu o nacional Bruno na RJ 14. O mesmo encontra-se baleado e já confessou que participou do latrocínio. Deu o nome do seu comparsa e guarnições estão no local a fim de localizar o outro acusado.”

Inadmissível IV

Ingenuidade não é. Tem todo o jeito de absoluta má-fé mesmo, e possivelmente com intenções políticas. O fato é que, assim que a polícia divulgou que o segundo bandido se chamava Fernandes e que poderia ser morador de Itacuruçá, um desses idiotas da internet que se escondem atrás de “fakes”, divulgou, através do whattsapp que ele seria o Fernando Custódio, pai daquela bebê que foi entregue morta em uma caixa de papelão à família, no HMVSB. Seu sogro imediatamente reagiu assegurando: “Você que está fazendo isto vai ter que dar esclarecimento. Vou avisar para quem esta usando a foto de meu genro como sendo um dos suspeitos de ter participado do assassinato do policial, que ele está de posse do print da mensagem que esta circulando e levando na delegacia. Antes aprendam a ler que o nome do suspeito é Fernandes e ele mora em Itacuruça. (Mauro Guedes)”

Repúdio

O blog também manifesta seu mais indignado repúdio e total apoio ao Fernando Custódio por essa falsa publicação. Tal atitude, mesmo acontecida sob anonimato, pode e deve ter sua origem identificada e seu responsável indiciado pelos crimes de calúnia e difamação. O mesmo vale para todos aqueles que republicarem a história falsa através das redes sociais.

Repúdio II 

Até quando a internet vai continuar sendo terra de ninguém em que uma pessoa cria sua montagem caluniosa atribuindo falsa autoria de crime a quem bem escolher. Lembremos da mulher que foi linchada certa vez no Guarujá apontada nas redes sociais por matar crianças em rituais de magia negra sendo que hoje, após um assassinato covarde ocorrido aqui na praia de Muriqui, tentaram fazer o mesmo com um rapaz honesto e trabalhador. Mais do que nunca, é preciso que as autoridades policiais investiguem e descubram a origem do acesso bem como a autoria do delito virtual. (Rodrigo Âncora da Luz)

Repúdio III

Quero agradecer a todos os amigos que foram solidários conosco de todas as formas e falar a vocês que os responsáveis por esse ato cruel covarde e maldoso ao Fernando que pensem antes de fazer postar publicar essa crueldade a pessoa dele.Fernando é trabalhador íntegro honesto e de caráter. Eu como esposa dele coloco aqui toda minha indignação contra esse ato cruel e digo mais todas as medidas cabíveis já foram tomadas e logo logo saberemos de onde partiu esse ato covarde e cruel. Fernando, a nossa luta continua e é a mesma de sempre. E para vocês que fizeram isso com ele fica aqui a minha indignação, pois vocês realmente mostraram o lixo que vocês são. (Renatinha Guedes, esposa do Fernando)

Inadmissível V

Relato do vereador Charles Graçano, que mora em Muriqui e, além de presenciar todo o episódio, participou da tentativa de socorro às vítimas. “Um absurdo, a maior violência que já presenciei na minha vida e dentro de Muriqui! Um Latrocínio, onde fica claro o despreparo de nossa cidade de Mangaratiba em relação à segurança pública. Primeiro: Eu presenciei o fato, estava no local e a Policia Militar demorou 42 minutos para chegar. Socorri uma vítima e quando cheguei no Posto de Saúde com ela, solicitei que a ambulância que estava estacionada no PS sair imediatamente e ir até à praia para socorrer a outra vítima, mas não havia um técnico ou médico e a ambulância não pode sair do Posto Médico. Me prontifiquei a dirigir a ambulância pra salvar uma vida, mas não deixaram. Segundo: O guarda municipal que chegou no local, ao invés de socorrer as vítimas, preferiu tirar “selfies” dos acidentados, mostrando o total despreparo e falta de respeito à família das vítimas. Mas, parabéns, Anderson Quadros mais um voto neha!? É só isso que conta. Conclusão, eu moro em Mangaratiba, resido em Muriqui, escolhi essa cidade para criar meus filhos e meu neto, eu vou lutar pra melhorar essa cidade, vamos registrar a ocorrência, para mostrar que as estatísticas estão aumentando e necessitamos de mais policiamento e guardas melhores preparados! Eu quero o bem de nossa cidade quanto qualquer outro morador, pelo amor de deus me ajudem! (Charles Graçano)

Inadmissível VI

A tal “mancha criminal” à qual nos referimos outro dia aqui no blog, parece, definitivamente, estar aumentando em grau, intensidade e em violência. As redes sociais registraram, apenas ontem, além do assassinato do Sargento Tostes, pelo menos mais cinco assaltos em Mangaratiba e dois na Praia do Saco.

– Acabaram de assaltar a casa da minha irmã aqui no centro de Mangaratiba. Com meu cunhado em casa dormindo, audácia, porque sabem que não tem segurança nenhuma. Um lugar pacato e seguro e hoje temos que viver isso. É fim dos tempos. (Anne Dumas Barros)

– Aqui na Praia do Saco, hoje pela manhã, teve um assalto também. Me parece que a vítima é um militar, mas não teve qualquer reação. Levaram uma grana e seu carro. Ontem à noite um individuo assaltou uma senhora trabalhadora vendendo seus cachorros quentes e suas pizzas. Ninguém faz nada?

Triste realidade

Comentário direto e preciso de uma moradora. “E assim a cidade vai se tornando uma favela. São barracos pra todos os lados, churrascos no meio da rua, mulheres andando de sutiã nas ruas, cortando seus temperos do almoço nas calçadas, vendas de drogas em nossas ruas, carros e bicicletas sendo roubados todos os dias, pequenos furtos em mercados. E agora o pior de tudo, bandido estirado no chão ensanguentado e policial morto. É a nova realidade de Mangaratiba. Tudo começa assim, até se tornar normal.” (Gilian Crisostomo)

Anúncios

4 respostas em “13 de março de 2016

  1. Estou ouvindo na TV buzinas que tocam o Réquiem de um governo finado.
    Acho que vai ser rápido.
    Ninguém aguenta mais .
    Como não aguentamos Collor.
    Foi golpe?…

  2. Serinho:
    Depois das mega manifestações o que será que virá?
    Rápido?
    E as boquinhas?
    Desemprego no PT e assemelhados?
    Quem tem pena destes(…)da (…)?

  3. Inadmissível V:
    com certeza esse guarda municipal deve ser um eleitor do secretário segurança. Despreparado totalmente…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s