17 de fevereiro de 2016

Frase do dia

Só há duas opções nesta vida: se resignar ou se indignar. E eu não vou me resignar nunca. (Darcy Ribeiro)

Finalmente

Doze dias e muitas cobranças depois, a diretoria do HMVSB divulgou nota na qual afirma que Bruna Loredo, mãe da criança cujo corpo desapareceu, deu entrada no hospital no dia 4 de fevereiro, aproximadamente às 10h da manhã. Diz a nota que “Ela estava com um quadro de natimorto intraútero. Segundo diagnóstico, o motivo foi placenta uterina incompetente. Ela foi internada e às 19h do mesmo dia foi feito o parto do natimorto.” De acordo com a nota, funcionários foram afastados e aberta uma sindicância para apurar o fato.

A propósito

Hoje, no CIED, ao lado da biblioteca pública em Mangaratiba, com inicio às 09:30 horas, haverá reunião do Conselho Municipal de Saúde, quando será tratado este caso.

Depois do carnaval

Passado o carnaval voltamos à rotina, inclusive duas que nos foram comuns e complicadas nos últimos anos: Ampla e Expresso Mangaratiba. Ontem, mais uma vez, sem que houvesse qualquer evento que justificasse, faltou energia elétrica entre o meio dia e três da tarde. De outra parte, sem tantos “turistas” para trazer e levar, a Expresso parece ter reduzido ao mínimo a quantidade de veículos na linha Itacuruçá x Itaguaí.

Depois do carnaval II

O presidente do Conselho Comunitario De Segurança Mangaratiba, Dimas Lindo, informa que amanhã, dia 18 de fevereiro, haverá reunião no Iate Clube Muriqui a partir das 18:00 horas até as 20:00 horas. Na pauta, a avaliação do carnaval.

Depois do carnaval III

Moradores de ruas que tiveram a mão de direção invertida ou tornada dupla no período de carnaval querem saber se a mudança foi provisória ou definitiva. É o caso da rua Nair, em Itacuruçá, que liga as ruas Evelina e Décio Nogueira de Oliveira que era mão única já há alguns anos e se tornou mão dupla.

Blitz

Começou hoje, e deve durar duas semanas, uma sequência de “blitz” policiais, realizadas pela Polícia Militar em várias cidades do estado do Rio de Janeiro. Estão sendo fiscalizados carros e motos com documentos atrasados, pessoas conduzindo veículos sem CNH e motocicletas com qualquer irregularidade. No início da noite de ontem diversos veículos já tinham sido apreendidos em Itacuruçá sendo, pelo menos, cinco motocicletas de moradores que trafegavam com irregularidades. Segundo informações, a meta do estado é apreender dezesseis mil veículos nessas duas semanas, de modo a reforçar a arrecadação do estado.

Boa pergunta

Muitos alunos da Serra do Piloto e outras localidades ainda mais distantes que estudam nos colégios estaduais, utilizam o ônibus escolar do município e até mesmo barcos. Só que as aulas na rede municipal foram adiadas e só iniciarão no dia 7 de março, bem como o transporte escolar. Assim, os alunos da rede estadual, que já começaram as aulas na segunda-feira estão sem a gratuidade nos coletivos. A viação da Serra e Batatal, por exemplo, cobra a exorbitante quantia de R$4,00. Ida e volta são R$8,00. Muitas famílias, às vezes com dois ou mais filhos, não têm como vão arcar com essa despesa. Diz a meta 11, estratégia 11.1, do Plano Municipal de Educação o seguinte: Garantir, em parceria com o sistema estadual, a informação e encaminhamento, através da SME, da demanda de vagas no Ensino Médio presencial, assim como estabelecer, dentro das possibilidades de recursos, parceria para transporte de alunos dentro do município. Essa é a questão! Como o Poder Público poderia resolver esse problema, até que o transporte escolar volte a circular? Ou vão fazer vista grossa e deixar os alunos faltando e/ou os responsáveis se virando para arrumar dinheiro para as passagens exorbitantes? (Elizabeth Antunes)

Caso Capixaba

Ainda em segredo de justiça, foi determinado ontem, no final da tarde, no processo a que responde o ex-prefeito Capixaba, mandado de busca e apreensão emitido pela segunda câmara criminal. Já começam a aparecer indícios de que, em breve, serão mandados de prisão.

Efeito dominó

A Procuradoria Geral da República já recebeu pedidos de cooperação internacional de 11 países interessados em documentos da Operação Lava Jato. São pedidos para compartilhamento de provas relacionadas a investigações sobre construtoras que, assim como se envolveram em desvios em obras na Petrobras, podem estar ligadas a irregularidades em obras fora do país. O compartilhamento de provas precisa de aval da Procuradoria Geral da República e servirá para que esses países conduzam investigações próprias e independentes, que podem levar a uma nova frente de investigação internacional de empreiteiras. Os países que suspeitam da participação de construtoras em crimes envolvendo contratos públicos são Peru, Costa Rica, Dinamarca, Itália, Guatemala, Porto Rico, Suíça, Uruguai, Andorra, Litcheinstein e Panamá. Ao todo, em quase dois anos de investigação, a Operação Lava Jato fechou acordos com 28 países para troca de documentos e provas. Desses acordos internacionais, 11 países pediram ao Brasil provas para conduzirem investigações para apurar irregularidades cometidas por construtoras já investigadas na Lava Jato. (Fonte: G1)

Anúncios

Uma resposta em “17 de fevereiro de 2016

  1. Blitz

    Brincadeira, há duas semanas a cidade estava lotada de veículos irregulares vindo de vários lugares do Rio de Janeiro e de fora, não fizeram nada…Fala sério

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s