16 de setembro de 2015

Frase do dia

A passagem do tempo deve ser uma conquista e não uma perda. (Lya Luft)

Comodidade

Hipertensos e diabéticos do município, que se tratam no sistema de saúde local, devem fazer cadastramento ou recadastramento a partir de hoje e nas duas próximas quartas-feiras, como se pode constatar na nota abaixo da secretaria de saúde. O que não se entende é porquê apenas a unidade de saúde da Praia Grande está credenciada a fazer isso? Do jeito que foi montado esse recadastramento, “alguém” achou mais fácil que doentes se desloquem de Conceição de Jacareí, Serra do Piloto, Ingaíba, Marambaia, Itacuruçá ou Mangaratiba para aquele local, pagando uma ou duas passagens de ida e volta do que delegar a tarefa aos PSF’s ou Postos de Saúde.Diabéticos

Siris na lata

Cientes de que seus clientes correm grandes riscos de serem condenados, vários réus do processo que envolve o ex-prefeito Evandro Capixaba, ingressaram com agravos regimentais questionando detalhes jurídicos do andamento do processo. Em decisão tomada ontem, a desembargadora Gizelda Leitão negou todos os pedidos, mantendo a “mão de ferro” sobre todos eles.

Utilidade pública

O Presidente do Conselho Comunitário de Segurança de Mangaratiba, Sr. Dimas Lindo, comunica a todos que a reunião mensal do CMS será no dia 17/09/2015 (quinta feira) no Iate Clube Muriqui, das 18.00 às 20.00 horas. Contam com a presença de todos os conselheiros, moradores, comerciante e amigos que tenham alguma demanda sobre segurança.

Utilidade pública II

O SENAI de Barra do Piraí/RJ está com inscrições abertas para cursos de formação profissional em diversas áreas do setor ferroviário. Os interessados nos cursos deverão se inscrever nos links e participar de processo seletivo que inclui provas online, análise curricular e entrevistas. Os cursos serão realizados exclusivamente no SENAI de Barra do Piraí, na Rua Allan Kardec, s/nº, Bairro Muqueca. Requisitos Obrigatórios: Ensino Médio completo, idade acima de 18 anos, conhecimento em informática. Maiores informações em https://www.mrs.com.br/vaga/cursos-de-formacao-ferroviaria/

Depois das eleições

Sem anúncio nem alarde, o governo federal começou a passar a tesoura nos programas sociais. O Bolsa Família, carro-chefe da administração petista, sofreu neste ano o mais profundo corte desde que foi criado, há onze anos. Além disso, para diminuir os custos do programa sem admitir sua redução, o governo passou a promover um pente-fino silencioso entre os cadastrados. Desde maio, vem cruzando seus dados com informações do INSS e do Departamento Nacional de Trânsito, por exemplo. O objetivo é identificar quem possui bens incompatíveis com o teto de renda permitido aos participantes do programa (até 154 reais por membro da família, o que torna difícil a compra de um carro, por exemplo) ou está acumulando benefícios indevidamente.

Depois das eleições II

O governo já iniciou uma célere estratégia de exclusão de beneficiários do programa Bolsa Família. É, sem dúvida, mais uma contradição ao que foi exaustivamente pregado na campanha eleitoral. Quase oitocentas mil famílias foram excluídas nos quatro últimos meses. O esquema de exclusão é simples. O beneficiário recebe uma carta com o carimbo do Ministério do Desenvolvimento Social, pedindo que a pessoa se apresente na prefeitura da cidade para agendar a visita de um assistente social à sua casa. Ao receber a carta, o dinheiro do programa já é automaticamente bloqueado. Semanas depois, o assistente social efetua a visita. Ele faz perguntas sobre cada morador da casa: quem estuda, quem trabalha, quanto ganha. Caso note a presença de uma moto, de uma TV de LED ou de qualquer elemento que destoe do cenário de pobreza obrigatório, indaga quando a família adquiriu o bem e com que recursos. Encerrada a entrevista, pede ao beneficiário que assine o formulário preenchido e encaminha o papel à prefeitura. Feito isso, o resultado é quase sempre o mesmo: adeus, Bolsa Família. Poucos dos que recebem a visita do assistente social conseguem manter o benefício.

Coisas do Brasil

O governo da presidente Dilma Rousseff consegue se destacar mundialmente como um dos países com o maior número de ministros nomeados pelo chefe do Executivo. Atualmente, Dilma dispõe de 39 ministros e, promete, cortar ao menos 10 na reforma ministerial. O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, comanda a maior economia do mundo com apenas 15 ministérios. A Alemanha, da chanceler Angela Merkel, também leva a sério a austeridade. Os alemães, responsáveis pela maior economia da Europa, têm menos ministérios que os EUA. Somam apenas 14 pastas. Outras grandes economias também dão uma lição de economia e eficiência ao Brasil.  No Japão há apenas 13 ministérios, na Inglaterra, outros 17 e na França, apenas 16. Ainda que a presidente Dilma consiga enxugar os 10 ministérios prometidos na reforma ministerial, o número de pastas no Brasil continuará bem acima das maiores economias mundiais. (Fonte: Diário do poder)

Cara de pau

A Polícia Federal está ouvindo cerca de setenta eleitores do município de Presidente Nereu Ramos, em Santa Catarina a respeito de um esquema de corrupção. O prefeito do município do vale do Itajaí, Antonio Comandoli, do PT, é suspeito de “comprar” votos oferecendo em troca notas promissórias, que somariam três milhões de reais. Entretanto, para a PF, ele disse que estaria pagando ‘dívidas’ que contraiu com moradores da cidade, por ter pedido empréstimos. Ele fazia um contrato e se não conseguia pagar, criava um contrato fictício só para pagar aquela obrigação. A delegada da Polícia Federal de Itajaí, Luciana de Castro Ribeiro, responsável pela operação, informou que o prefeito também ofereceria medicamentos e cargos públicos, garantidos pelas notas, em troca dos votos. (Fonte: G1)

A volta do cipó de aroeira

Demitida do banco Santander, no ano passado, por conta de uma carta enviada aos clientes que alertava sobre os riscos que a reeleição da presidente Dilma Rousseff poderia trazer à economia, a ex-superintendente de investimentos Sinara Polycarpo deverá receber do banco uma indenização de R$ 450 mil por danos morais. As informações são de reportagem publicada na última sexta-feira, no portal InfoMoney. A matéria foi julgada pelo Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região de São Paulo. Sinara foi demitida pelo banco, onde trabalhou por oito anos, após redigir uma carta, em junho de 2014, em que apresentava um cenário de deterioração da economia brasileira, alta do dólar e queda do Ibovespa, caso a então candidata à reeleição Dilma Rousseff voltasse a subir nas pesquisas de intenção de voto. Na época, a reação do ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva foi enfática: ele pediu ao então presidente mundial do Santander, Emilio Botín, a demissão da analista e chegou dizer, dirigindo-se à Sinara como “moça”, que ela “não entende p**** nenhuma de Brasil e de governo Dilma”. Após um pedido formal de desculpas ao governo brasileiro, o banco Santander comunicou o desligamento da superintendente. Dentre os argumentos que embasaram a decisão da juíza Lucia Toledo Rodrigues está o fato de que, tendo em vista o atual cenário econômico do país, a atitude do banco demonstrou falta de comprometimento perante os seus investidores e parcialidade ao demitir Sinara, atendendo a interesses políticos por conta da eleição. (Fonte: Infomoney)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s