14 de setembro de 2015

Frase do dia         

Os lugares mais quentes do inferno são destinados aos que, em tempo de grandes crises, mantêm-se neutros. (Dante Alighieri)

Nem tudo o que reluz

Na semana passada o blog deu repercussão a uma denúncia de que uma ambulância do município teria sido deslocada para levar uma moradora a um shopping da Barra da Tijuca para uma consulta médica particular. A denúncia foi postada nas redes sociais por alguém que se identifica como “José justiceiro”.  Quanto ao episódio, que efetivamente ocorreu, com alguns reparos, a família contrapõe outra realidade. “A nossa sobrinha teve um acidente que a levou a ficar internada no HMVSB por 4 dias. O médico solicitou que fosse feito o exame “eletroneuromiografia dos membros superiores”. Esse exame, na rede pública, iria demorar mais de um mês. O médico deu alta sob o compromisso de realizar o exame o mais rápido possível. Devido à fratura na bacia, a paciente (que se encontra em repouso absoluto) não poderia ser transportada em qualquer veículo, só de ambulância. Razão pela qual foi disponibilizada a ambulância visto que o exame foi requisitado pelo medico do HMVSB. De forma alguma foi mordomia concedida. O transporte de ambulância é um direito do paciente. O local da realização do exame foi uma clínica particular que, por acaso, se situa em um anexo de um shopping center.

Nem com chuva

A insegurança dos moradores de Itacuruçá continua preocupante. Ontem, por volta do meio-dia, duas mulheres foram assaltadas em momentos diferentes, em ruas internas da Brasilinha. O assaltante que, pelas características descritas pelas vítimas tratava-se de um rapaz jovem, branco, de estatura mediana, cabelos escuros e forte, parece ser o mesmo de outros dois assaltos ocorridos no bairro nos últimos vinte dias. Mais uma vez o DPO foi acionado, mas demorou a aparecer.

Mas como?

Uma das vítimas, que teve seu celular roubado, pediu ajuda a moradores do bairro, que a levaram até à padaria próxima à passagem de nível. De lá, ligaram para o DPO avisando onde a vítima se encontrava. Minutos depois, uma viatura da Polícia Militar virou a esquina para a rua Evelina, na altura do iate clube e veio em direção à passagem de nível. Todas as pessoas que estavam na esquina e já tinham sido informadas do acontecido, fizeram acenos para o carro policial que, para surpresa de todos, não parou. O veículo apenas diminuiu a velocidade e o policial motorista limitou-se a responder: “não somos daqui”, e seguiu em frente. A surpresa foi tão paralisante que, lamentavelmente, nenhuma das testemunhas lembrou de anotar a placa da viatura policial objetivando denunciá-los, por desídia, a seus superiores.

Conselheiros tutelares

No próximo dia 4 de outubro, todos os municípios brasileiros realizarão eleição nacional unificada para conselheiros tutelares. Aqui na região, a disparidade de remuneração dos conselheiros é muito significativa, e aponta o interesse (ou desinteresse) do poder público quanto à situação de crianças e adolescentes. Em Angra dos Reis cada conselheiro tem como salário a quantia de R$ 4.263,06. Em Itaguaí, a remuneração dos conselheiros acabou de passar de novecentos reais para R$ 3.500,00. Já em Mangaratiba, é de R$ 1.182,00 bruto.

Carreta sem freio

O editorial  do jornal a Folha de São Paulo, publicado neste domingo, 13 de setembro,  é definitivo. Faz uma cirúrgica análise sobre o atual quadro político-econômico em que o Brasil foi jogado e navega. Diz, de forma direta que a presidente abusou do direito de errar e  que precisa, urgentemente  reconhecer  as alarmantes dimensões da atual crise.  Atribui  ao desmantelamento ético do PT e dos partidos que lhe prestaram apoio,  parte significativa  da responsabilidade do “caos”  em que o país está mergulhado. Conclui que é imprescindível conter o aumento da dívida pública, evitar a qualquer custo a degradação econômica e não cogitar de caminhar de braços com o  fantasma da inflação descontrolada, caso contrário não restará outro caminho para a Presidente Dilma  a não ser abandonar suas responsabilidades presidenciais e, eventualmente, o cargo que ocupa.

Continua

Às voltas com uma gravíssima crise político-econômica, que ajudou a criar e a que tem respondido de forma errática e descoordenada; vivendo a corrosão vertiginosa de seu apoio popular e parlamentar, a que se soma o a administração Dilma Rousseff está por um fio. A presidente abusou do direito de errar. Em menos de dez meses de segundo mandato, perdeu a credibilidade e esgotou as reservas de paciência que a sociedade lhe tinha a conferir. Precisa, agora, demonstrar que ainda tem capacidade política de apresentar rumos para o país no tempo que lhe resta de governo. Trata-se de reconhecer as alarmantes dimensões da atual crise e, sem hesitação, responder às emergências produzidas acima de tudo pela irresponsabilidade generalizada que se verificou nos últimos anos. (Fonte: Folha de São Paulo)

Carreta sem freio II

Aquilo que nasceu como manobra para beneficiar o governo no TCU pode se tornar um caso clássico de feitiço que se volta contra o feiticeiro. Renovado duas vezes, o prazo concedido ao Planalto para que se defendesse das acusações de charlatanismo fiscal esquentou o caldeirão em vez de esfriar. Dois ministros do TCU disseram que a tendência de rejeição da prestação de contas do governo referente a 2014 não se alterou. Na definição de um dos ministros, essa tendência é “clara”. Nas palavras do outro, é “muito nítida”. Percebe-se pelas explicações de ambos que o feitiço dos prazos saiu pela culatra. A demora manteve o tema no noticiário, popularizando-o, disse um dos julgadores. Balanços fiscais não costumam seduzir as manchetes. Hoje, só se fala em ‘pedaladas’. Como poucas vezes na sua história, o TCU se tornou alvo do interesse coletivo. Qualquer decisão que possa ser vista como manobra levará à desmoralização do TCU e dos seus membros, afirmou o outro ministro. Preparada pela Advocacia-Geral da União, a última peça da defesa do governo foi entregue na última sexta-feita. São mais de mil páginas. Serão analisadas pelos auditores do TCU. Os ministros acreditam que a defesa não apresentou nenhum elemento capaz de alterar a convicção do corpo técnico do órgão a favor da rejeição das contas. Ambos previram que o relator do processo, ministro Augusto Nardes, deve endossar o posicionamento da equipe técnica, votando pela rejeição das contas. E o voto do relator deve ser acompanhado pela maioria. Órgão auxiliar do Congresso, o TCU remeterá seu parecer para os parlamentares, que têm a atribuição de julgar as contas do Executivo. Uma reprovação levaria água para o moinho do impeachment. (Fonte: Notibrás.com)

Anúncios

Uma resposta em “14 de setembro de 2015

  1. “A pergunta crucial continua no ar: admitindo-se que Dilma queira permanecer na Presidência até 2018, o que ela tem a oferecer? Candidata, anunciou: “Governo novo, ideias novas.” Reeleita, preside há oito meses e meio o que Cazuza chamaria de um museu de grandes novidades. Considerando-se as vísceras expostas pela Lava Jato, sua piscina está cheia de ratos. Considerando-se o enredo vencido, suas ideias não correspondem aos fatos. E o tempo não pára.”
    Blog do Josias

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s