09 de julho de 2015

Frase do dia

Afaste-se daquelas pessoas que só chegam para compartilhar queixas, problemas, histórias desastrosas, medo e julgamento dos outros. Se alguém procura uma lata para jogar o lixo que tem dentro, que não seja na sua mente. (Dalai Lama)

Cassado

A câmara municipal de Itaguaí, por quatorze votos a favor, um contra e duas ausências, cassou, na noite de ontem, o mandato do prefeito afastado Luciano Mota.

Manifestação

Aconteceu ontem uma manifestação de professores e funcionários da prefeitura de Mangaratiba, na praça Robert Simões, na luta por seus direitos. O ato reuniu cerca de oitenta pessoas, o que significa ter sido pelo menos três vezes maior que o realizado há algum tempo com intenções políticas.

Até as pedras sabiam

Na manhã da última terça-feira, em pronunciamento na câmara municipal de Mangaratiba, o prefeito, Dr. Ruy Quintanilha, afirmou que o município está passando por sérios problemas financeiros por causa das dívidas deixadas pela gestão anterior. Segundo ele, 80% do que o município arrecada já está comprometido, restando 20% para realizar pagamentos e resolver os problemas do município. Só de INSS Mangaratiba deve mais de R$ 40 milhões, de salários atrasados das gestões anteriores mais de R$ 2 milhões. Acrescentou que só um milagre para salvar a finanças. Teria de demitir mais de dois mil funcionários para tentar não parar a cidade e, talvez, até fechar escolas, por conta da falta de recursos e dívidas acumuladas da antiga gestão.

Responsabilidade solidária

Que a gestão Capixaba andou “metendo os pés pelas mãos”, ninguém tinha dúvidas. Desde fins de março corriam rumores de que não haveria dinheiro no mês seguinte para pagar sequer a folha de pessoal. Fornecedores apelavam, quase “de joelhos” para receber o que lhes era devido. Todavia, a quem cabia fiscalizar essa situação, os senhores vereadores, à exceção de três, sempre votavam contra qualquer requerimento de pedido de esclarecimentos ou explicações são, portanto, tão responsáveis pelo descalabro quanto os que fizeram a lambança.

Vidraça

De capitalizador da indignação popular quanto ao governo Capixaba, o prefeito Dr. Ruy Quintanilha, por conta da falta de tato para tomar as medidas impopulares necessárias, passou a atrair forte rejeição. Assim se manifestou um morador em rede social: “Pessoal hoje fui para Itaguaí na Van e só se falava do prefeito. Nossa, o índice de rejeição dele é muito grande e assustador! Todo mundo na van não quer o cara e tem alguma reclamação dele, seja do hospital, do desconto de pagamento, de tudo. O assunto foi daqui até itaguaí. Só se falava nas covardias do governo. O motorista ainda brincou que ia rodar todo dia no mesmo horário, sem cobrar passagem. Hoje realmente percebi que o povo esta acordando. Falaram dos vereadores, que o banana virou vitamina. Só se falava dos governantes, e muito mal.”

Respingos

Difícil entender como, apesar da situação de quase falência municipal, tanto a gestão Capixaba, quanto a atual, mantiveram o curso de uma licitação para a realização de eventos festivos cujo gasto previsto é de mais de dez milhões de reais o que, decerto, incluiria a realização da Expo.Contratos artistas

Há quem reclame direto

Senhor prefeito, sei que sou uma das ultimas pessoas que o senhor trocaria algumas palavras. Mas estou perguntando na maior humildade e ignorância pois sou uma analfabeta politica. Esses quase 10.500.000,00 usados na festa se fossem usados nas prioridades do hospital o senhor nao acha que seriam mais bem empregados? Mesmo que não fossem da mesma secretaria. Acho eu que a população não seria contra. Dr. falta muita coisa, saúde é uma coisa que é primordial em um município. E sabemos que como é uma das áreas mais importantes sabemos que podem ser usados verbas em caráter de urgência. Pelo amor de Deus, não deixe mais pessoas sofrerem e nem morrerem por falta de medicação e atendimento adequado. Peço humildemente que responda e que atenda o pedido da população. (Babi Moraes Melo)

Castrado

Um jovem de 20 anos ganhou na Justiça uma indenização de R$ 100 mil da Prefeitura de Angra dos Reis após ficar estéril pelo erro do urologista Nelson Nogaroli Júnior. O médico atendeu o rapaz num posto de saúde do município em 2007, quando o paciente tinha 12 anos. No ano seguinte, o menino perdeu os testículos. A decisão foi publicada no último dia 25 pela Primeira Turma de Ministros do Supremo Tribunal de Justiça. Tudo começou no dia 1º de agosto de 2007. O jovem foi ao posto de saúde com fortes dores nos testículos. O urologista diagnosticou-o com orquiepididimite, inflamação na região, e passou uma medicação que amenizou os sintomas. Um ano depois, o paciente apresentou os mesmos sintomas e voltou ao posto de saúde. Na ocasião, outro médico pediu uma ultrassonografia, mas o exame não teria conseguido apontar o problema. A família, então, levou o jovem ao Hospital Marcílio Dias, no Lins. Lá, foi diagnosticada uma torção testicular com um exame especializado. O problema interrompeu a circulação na região, e os testículos precisaram ser retirados. Além da indenização, a prefeitura e o médico foram condenados a pagar o implante de uma prótese de testículos para o rapaz. A causa foi vencida pela 2ª Vara Civil da Defensoria Pública de Angra dos Reis. (Fonte: Jornal Extra)

Anúncios

3 respostas em “09 de julho de 2015

  1. Falaram da manifestação q foi bem sucedida e bem humorada, mais como vc falou partiu dos funcionarios, moradores, pessoas q contribuem com Mangaratiba….Contribuem no trbalho, intectualidade, força, ousão simples moradores…DIFERENTE DOS OPORTUNISTAS QUE BAIXARAM EM MANGARATIBA E ITACURUÇÁ…

  2. jornal odia 09/07/20185
    Mensalão de Mangaratiba é investigado

    Tweetar
    MP apura pagamento mensal de propina aos 11 vereadores da cidade. Um deles confessou a participação

    Um esquema de propina montado pelo ex-prefeito de Mangaratiba Evandro Bertino Jorge, o Evandro Capixaba, para garantir apoio na Câmara de Vereadores é investigado pelo Ministério Público (MP). O procedimento apura se na gestão dele, que começou o segundo mandato em 2012, os 11 parlamentares receberam R$ 10 mil em dinheiro, por mês, e mais R$ 10 mil em pagamentos a funcionários fantasmas lotados na prefeitura por indicação do grupo. Se comprovadas as denúncias, os vereadores podem ter ganho, em um ano, até R$ 2,2 milhões do mensalão. Capixaba foi preso em abril, acusado de fraudes em licitações, e cassado pelos vereadores suspeitos no mês passado.

    INFOGRÁFICO: Clique para ver como o esquema funcionava

    Eleito em 2012, o empresário e vereador José Maria de Pinho, 45 anos, do PSB, confessou em depoimento ao MP que ganhou R$ 80 mil em espécie e indicou o pai, a mulher, o irmão e mais três pessoas para constar na folha de pagamento do município, mas que nunca trabalharam. “Em 2012, as contas de Capixaba foram reprovadas pelo Tribunal de Contas do Estado por déficit de R$ 12 milhões. Mas aprovada na Câmara, por oito parlamentares, com superávit de R$ 3 milhões. Como o vereador que confessou ter recebido dinheiro era da oposição, os 11 são investigados por improbidade”, afirmou o promotor Alexander Veras, da 2ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva do Núcleo de Angra dos Reis. Ele ressaltou ainda que analisa a lista de nomes de funcionários fantasmas indicados por vereadores que foram lotados na prefeitura.

    O vereador José Maria de Pinho foi denunciado, com Capixaba e outros 42 acusados pelo Ministério Público, por envolvimento no esquema de fraudes em licitações à Seção Criminal, do Tribunal de Justiça. Os contratos irregulares chegam a R$ 10 milhões. A confissão do parlamentar que aponta para o novo esquema de corrupção na Câmara foi enviada à Seção Criminal pelo Ministério Público. O relato está sendo analisado pela Subprocuradoria-Geral de Justiça de Assuntos Institucionais e Judiciais, do órgão, e pode resultar em abertura de novo procedimento criminal. “O depoimento pode servir para outra investigação. O vereador poderá também ser interrogado na Justiça em função da denúncia sobre as fraudes em licitações”, explicou o subprocurador-geral Alexandre Araripe Marinho.

    O DIA procurou os 11 vereadores, que estão de recesso até o dia 31, mas eles não foram localizados.

    Ex-presidente da Câmara seria o ‘homem da mala’

    Sobrinho do ex-prefeito Evandro Capixaba, o vereador Pedro Bertino, do PSD — presidente da Câmara entre 2013 e 2014 — é apontado pelo vereador José Maria de Pinho, como o ‘homem da mala’ no pagamento de propina. Segundo Pinho, ele entrou no esquema de corrupção após congresso de vereadores em Maceió, capital de Alagoas, em maio de 2013. Em depoimento, Pinho confessou que, entre 2013 e 2014, recebeu de Pedro Bertino R$ 80 mil em dinheiro.

    Pinho informou ao Ministério Público que abriu a empresa Mangaratur Agência de Viagens e Turismo, em 2011, só para participar de licitação fraudulenta envolvendo o fornecimento de carros de passeio, vans, kombis e micro-ônibus. Segundo ele, por pressão do então prefeito Evandro Capixaba, a empresa Costa Verde, de Alberto dos Santos Cordeiro, então contratada pela prefeitura, rescindiu o contrato. Com isso, a Cittá América ganhou licitação de cartas marcadas para contrato de mais de R$ 4 milhões e parte dos veículos era cedido pela Mangaratur.

    Outra irregularidade seria a sublocação de carros particulares de servidores e contratados da prefeitura. Eles colocavam os carros em nome de parentes. Mas houve aluguel de um veículo Nissan Frontier alugado mensalmente por R$ 6.750 para a Defesa Civil que nunca fora visto no órgão.

    O DIA procurou o vereador Pedro Bertino na Câmara, onde o diretor da Casa, Fabio Vasconcellos, informou o celular do parlamentar. Ele não atendeu às ligações. A assessora do vereador, identificada como Renata, alegou que ele estava em reunião no Rio, que tentaria encontrá-lo, mas não entrou mais em contato. José Maria também não foi encontrado.

    Vereadores recebem ainda verba para ir a congressos

    O salário de um vereador em Mangaratiba é de R$ 7.515,88, por mês. O parlamentar ainda recebe mais R$ 8 mil, que é a verba para a contratação de pessoal do gabinete. Porém, outro pagamento que pode virar alvo de investigação do Ministério Público é o recebimento mensal de mais R$ 4.400 para a participação de congresso.

    A devassa do MP começou na prefeitura. Em abril, além de Evandro Capixaba foram presos o então secretário de Segurança e Ordem Pública, Sidney Ferreira, e o então secretário de Comunicação, Roberto Pinto dos Santos. Eles são acusados de fraudar licitações, falsificar documentos e coagir testemunhas. Os contratos irregularidades chegariam a R$ 10 milhões. A denúncia foi feita pelo MP à Seção Criminal. Ontem, os desembargadores negaram o pedido de revogação da prisão dos três.

  3. E não é que a batata dos vereadores queimou Kkkkkk!!!! Fora Quintanilha e vereadores corruptos!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s