23 de junho de 2015

Frase do dia

A semente foi plantada e o sonho vai continuar para sempre. Porque o sonho é o sonho da humanidade inteira, que sempre foi a liberdade, a paz. (Bruno Olivieri inspirado em Raul Seixas)

Tragédia

A Divisão de Homicídios investiga a morte de um advogado de 34 anos. O corpo de Bruno Nicolau Maralhas Olivieri foi encontrado na Estrada do Guandu, em Santa Cruz, na noite deste domingo. Segundo as primeiras informações, o rapaz levou um tiro na cabeça. Bruno estava desaparecido desde a noite de sábado, quando havia saído de casa, em Vila Muriqui, em Mangaratiba, município da Costa Verde, para ir a uma rave em Seropédica, na Baixada Fluminense, onde um amigo comemorou o aniversário. O corpo de Bruno foi retirado da Estrada do Guandu por uma equipe do Corpo de Bombeiros por volta de meia-noite e meia desta segunda. Ele foi levado para o Instituto Médico-Legal, na Leopoldina, região central do Rio. O corpo será necropsiado e submetido a exames. (Fonte: Jornal Extra)

Desolados

Aqui jaz um coração de mãe pela metade. Meu filho apareceu: morto, nu, frio a beira da rodovia próximo a um posto da PM. Meu filho era um rapaz dócil, carinhoso, amigo, leal, um ótimo filho! Um filho como tantos outros que se vão como ele se foi. Eu agradeço a Deus por eu ter uma religião assim como meu filho. Sei que anjos de Luz e Afinidade estão encaminhando meu filho ao nosso verdadeiro Lar. Avisos sobre o enterro virão assim que tivermos noticias. Muito obrigada a todos, todos os que de alguma forma se solidarizaram com esta situação. Estou partida, mas sei que o momento é de oração. (Márcia Maralhas)

Desolados II

Tudo isso é muito, muito difícil. A gente ainda não sabe direito o que aconteceu. Sabemos que ele esteve nessa festa para comemorar um aniversário. Mas não sabemos exatamente o que houve. Não temos ainda detalhe de nada. (Lourenço Thomas Olivieri – pai)

Nota de pesar

O velório começou ontem à noite no iate clube de Muriqui e o sepultamento do Bruno Olivieri está marcado para as dez horas da manhã de hoje no cemitério de Itacuruçá. (Nota do blog)

Pistas

A cada despacho da desembargadora Gizelda Leitão, em cujas mãos está a responsabilidade de julgar o processo do prefeito Capixaba, surgem pistas de que dificilmente o grupo escapará de pesadas penas. Eis o que ela diz num dos trechos da decisão de manutenção da prisão preventiva de dois dos indiciados: “Vivemos momentos de total perplexidade por parte da sociedade quanto às ações do Poder Público. Não se confia o voto e se elege um homem público para que, com o poder que o povo lhe atribuiu, passe a agir em seu favor e daqueles que o cercam. Angariar fortuna pessoal às custas do dinheiro do povo, com negociatas, superfaturamentos, atos de pistolagem, agindo como se tudo pudessem fazer isentos de qualquer controle e punição, levou à total descrença pela população quanto aos homens públicos que são eleitos para administrar e bem o dinheiro público (sim, o Estado não produz verba, as verbas que administram os homens públicos têm origem no bolso dos contribuintes que pagam e não veem retorno algum). Não raro (e o Ministério Público narra a desfaçatez com que o então Prefeito e seus secretários agiam no Município de Mangaratiba) os chefes do Executivo alocam nos altos cargos da administração pública pessoas sem a menor credibilidade, sem o menor compromisso com o interesse público, mas de sua inteira confiança, para juntos, espoliarem o máximo que puderem.”

Pistas II

Continua a desembargadora: “Diante da situação catastrófica e violenta relatada nos autos do presente procedimento, ciente do comportamento ousado, violento e contrário à lei adotado por ambos os requerentes informado pelos os que já foram ouvidos (quer na produção antecipada de provas, quer no procedimento instaurado pelo Ministério Público), há indícios sérios de que Sidney e Roberto são capazes de comportamentos os mais audaciosos e contrários à lei para manter incólume não só a administração vergonhosa e desonesta do chefe de ambos, então Prefeito de Mangaratiba como para calar aqueles que se insurgem contra descalabros.”

Mão de ferro

A audácia não tem limites. É o que se depreende desse outro trecho do despacho de sete páginas da desembargadora Gizelda Leitão ao negar, ontem, a revogação da prisão preventiva do capitão Sidnei e do ex-secretário Roberto Santos. “Na última sexta-feira essa Relatora recebeu, em seu gabinete, envelope contendo documentação apócrifa enviada via Sedex, com aleivosias contra testemunhas desse procedimento. Mais: inúmeras páginas com transcrições do que seriam conversas de uma das testemunhas com um terceiro, evidenciando violação de comunicação telefônica de uma das testemunhas. Ainda: dita correspondência apócrifa assaca aleivosias contra a honra e o bom nome do Dr. Promotor de Justiça Alexander Veras, precursor da investigação que ilustra a denúncia oferecida. Se realmente houve “escuta clandestina” de conversas telefônicas e a tentativa de denegrir o bom nome de honrado integrante do Ministério Público, são circunstâncias que (conforme bem sustentado pelo Ministério Público) evidenciam a audácia e periculosidade desse grupo criminoso em boa hora desmantelado pela ação eficaz do Ministério Público em denunciar seus integrantes ao Judiciário que não pode frustrar as expectativas dos cidadãos em geral e, em especial, da população de Mangaratiba, devolvendo às ruas aqueles que sabidamente, assevera o Ministério Público, com suas ações violentas, coercitivas e ameaçadoras, tentaram calá-los para manutenção da engrenagem criminosa que, garantem as testemunhas, se instalara no Município de Mangaratiba.”

Anúncios

Uma resposta em “23 de junho de 2015

  1. A primeira pena pesada a ser imposta impreterivelmente será nesta quinta pela Câmara de Vereadores. Três sessões extraordinárias foram marcadas para apresentação e votação dos pareceres das três comissões processantes. Dez da manhã tratará do tema Previ-Mangaratiba, que sofreu os recentes cancelamentos. As treze horas será a sessão que trata do caso dos sacos de lixo, e posteriormente a que trata do caso mais antigo, do primeiro mandato, por fraude junto as empresas de engenharia, comissão esta composta por CHICÃO DA ILHA, CECILIA e CHARLES, a mais complexa de todas justamente pela dificuldade do recebimento dos documentos confiscados pelo próprio MP.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s