24 de maio de 2015

Frase do dia

Ás vezes, não conseguir o que você quer é uma tremenda sorte. (Dalai Lama)

Atenção cidadã

Diz a cartilha da Associação de Moradores de Ribeirão Bonito, pioneira no combate à corrupção nas prefeituras do Brasil. “A corrupção corrói uma sociedade, politicagens e não políticas sociais só trazem danos e subdesenvolvimento a um Município.” O esquema de corrupção infelizmente não é só em Mangaratiba, mas sim na maioria das prefeituras do Estado do Rio de Janeiro. O esquema é um só, só mudam os políticos. Por isso, quando a AMARRIBO BRASIL descreve os esquemas, temos a impressão de que foi escrito para nosso Município. Seropédica essa semana está vivendo as mesmas exonerações ocorridas em Mangaratiba. Elas estão acontecendo na educação. Hoje, crianças chorando pela troca inesperada de professor, crianças sendo atingidas por conta de irresponsabilidade de gestão pública”. (Raquel Valeriano)

Transparência

A 2ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva do Núcleo de Angra dos Reis ajuizou ação civil pública em face do Município de Mangaratiba, tendo como alvo os Poderes Executivo e Legislativo, além do Instituto de Previdência (Previ-Mangaratiba), visando a disponibilização do amplo acesso público a informações relacionadas a execuções orçamentárias e financeiras. O MPRJ requer o integral cumprimento da legislação no que refere ao funcionamento e atualização do Portal da Transparência. A ação civil é resultado de diversas diligências, realizadas desde o ano de 2012, e corroborada por diversas notícias, representações e procedimentos investigativos já instaurados, dando conta da manipulação de informações oficiais que deveriam ser públicas. De acordo com a inicial, há uma omissão dos poderes mangaratibenses, propiciando ambiente fértil à prática de irregularidades na gestão pública. O Ministério Público requereu a antecipação da tutela, em especial os seguintes pedidos: a condenação do Município de Mangaratiba, da Câmara dos Vereadores e do Instituto de Previdência em imediata obrigação de fazer, determinando-se que, através de seus respectivos representantes legais, adaptem suas homepages para que nelas sejam veiculadas diariamente todos os atos administrativos de interesse geral; e o imediato cumprimento dos dispositivos contidos no artigo 10 e seguintes da Lei de Acesso à Informação, mediante adoção de todas as medidas administrativas necessárias de controle, a fim de prestar contas à sociedade civil e aos órgãos de interesse.

Defesa civil

Na sessão da última quinta-feira, o subsecretário e responsável pela pasta da Defesa Civil esteve na Câmara Municipal de Mangaratiba explicando a situação. Ele assegurou que a atual administração não vai extinguir a Defesa Civil e sim transformá-la em subsecretaria de defesa civil e saúde, como em muitos municípios do Brasil. Afirmou que nada interferirá na vida cotidiana e que todos os recursos destinados a Defesa Civil irão direto para a subsecretaria já que a mesma tem vida própria e pessoa jurídica com CNPJ. Lamentou a gestão anterior que pouco fez e que o quadro que encontrou foi de um setor sucateado, onde tinha somente duas viaturas funcionando empurradas para começarem seu dia de trabalho, devido a problemas de bateria. Informou que a prefeitura e a empresa Infoscott fecharam uma parceria para transmitir imagens de todos os distritos para que se possa monitorar “on line” a situação climática da cidade, já que nós temos um clima atípico. Que a próxima meta é colocar estações meteorológicas em todos os distritos. Salientou que encontrou o sistema de alerta e alarmes de sirenes dentro de uma sala com cadeado. Razão pela qual se acionava as sirenes via Rio de Janeiro e ninguém sabia o que fazer nas comunidades, nem o Corpo de Bombeiros. Que sua maior preocupação é conseguir uma lancha para atender o povo das ilhas nas questões de resgate, porque não acha certo uma pessoa doente andar de “táxi boat” durante a noite ou até mesmo uma gestante passar por sufoco para ser removidas para o continente. Alertou estar em fase terminal um projeto de primeiros socorros a ser implantado na terceira idade e após nas escolas e creches. (Portal Mangaratiba)

Fiscalização

A Câmara dos Deputados terá a colaboração do Tribunal de Contas da União para fiscalizar a aplicação de todos os recursos repassados pelo Governo Federal à Prefeitura de Itaguaí desde 2013 até agora. A medida atende ao requerimento do deputado federal Alexandre Valle, apresentado em fevereiro à Comissão de Fiscalização Financeira e Controle, e aprovado na última quarta-feira. Com isto, haverá investigação do Tribunal para que se refaça o mapa dos financiamentos federais em Itaguaí. A Polícia Federal já afirmou que o governo Mota se apropriou indevidamente de valores federais. O prefeito Luciano Mota e três secretários foram afastados pelo Tribunal Regional Federal da 2ª Região também por esta denúncia, e por várias outras. O Portal da Transparência do Governo Federal indica que, em 2013, foi repassado ao município de Itaguaí aproximadamente R$ 32 milhões e, no ano passado, cerca de R$ 40 milhões. A Comissão de Fiscalização Financeira e Controle considera essencial a atuação do Tribunal de Contas da União diante do valor considerável de repasses federais e dos indícios de um esquema de desvio de recursos públicos. (Fonte: Jornal Atual)

Reforma política

O relatório da comissão especial da reforma política só será votado na próxima segunda-feira para depois o projeto e suas emendas passarem pelo crivo do plenário do Congresso, mas uma emenda em particular está preocupando bastante os que pretendem disputar a reeleição no próximo ano. É que o deputado Marcelo Castro, relator da comissão que debate a reforma política, afirmou que o texto que prevê o fim da reeleição para o Executivo (prefeito, governador e presidente) e mandatos de cinco anos para todos os eleitos (senadores, deputados federais, estaduais e vereadores) em eleições simultâneas, insere as coincidências dos pleitos e sugere mandato tampão para os que forem eleitos no próximo ano. “O próximo mandato para vereador e prefeituras seria de dois anos, passando depois de 2018 a serem de cinco anos, incluindo senador”, disse o deputado. (Fonte: Elizeu Pires)

País desajustado

Todo ajuste só é necessário depois de desajustes. Apesar disto, fala-se em ajuste sem considerar quem fez o desajuste. O atual ajuste fiscal é o resultado do desajuste provocado pela irresponsabilidade da política fiscal a partir do final do governo Lula e ao longo de todo o primeiro mandato da presidente Dilma. Para fazer gastos além do possível, por demagogia, eleitoralismo ou ilusão, o governo provocou os desajustes que agora exigem ajustes. Mas este desajuste e seu ajuste são apenas uma parte dos desajustes estruturais da sociedade e da economia no Brasil: o desajuste da desigualdade de renda, da falta de educação; as cidades desajustadas que são verdadeiras monstrópoles e não metrópoles; o desajuste dos rios sujos; da falta de competitividade e de capacidade de inovação. O Brasil é um país desajustado, em busca de ajustes. (Senador Cristóvam Buarque)

Anúncios

2 respostas em “24 de maio de 2015

  1. Professor,tenho escutado reações cada vez mais raivosas contra Lula,Dilma&PT.
    Eles reagem.
    FHC sai da moita.
    À toda ação há sempre uma reação oposta e de igual intensidade:
    Política.
    Pior que os petistas não têm argumentos válidos e partem para a porrada.
    Política…
    E nós,oh…

  2. AO PROF. LAURO, BOM DIA.
    GOSTARIA DE SABER COMO FICA AQUELA INVASÃO DE BARRACOS
    NA CACHOEIRA DE MURIQUI BEM ABAIXO DAS TORRES DE FURNAS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s