23 de março de 2015

Frase do dia

Só sinto no ar o momento em que o copo está cheio e que já não dá mais pra engolir. (Grito de alerta – Gonzaguinha)

Corrupção disseminada

Na última terça-feira, a 21ª Câmara Cível proibiu o prefeito de Búzios, André Granado, de fazer qualquer nova contratação de servidor. A medida, pedida pelo Ministério Público, é uma tentativa de frear a série de desmandos que levou o chefe do Executivo a responder a dez ações por improbidade administrativa e a duas penais, que já resultaram em uma condenação. Para o MP, trata-se de mais um caso de uma prática antiga: mau uso de verba pública. O problema se repete no caso de outros 64 prefeitos eleitos em 2012 (ou seja, 70% dos 92 existentes no estado), que também são investigados. Um levantamento feito nos tribunais Superior Eleitoral e de Justiça do Rio, nos ministérios públicos Federal e do estado e na Polícia Federal revela ainda que 50 desses prefeitos alternam a cadeira no gabinete com o banco dos réus, sendo que em 13 casos já houve condenações. Juntos, 65 chefes do Executivo respondem a pelo menos 118 ações por improbidade administrativa, dez penais e 86 inquéritos. Treze já foram cassados, mas estão recorrendo. (Fonte: G1)

Segue

Nos últimos três meses, dois prefeitos foram cassados (Helil Cardozo, de Itaboraí; e Marcos Antônio da Silva Toledo, o Taninho, de Natividade) e dois foram acusados de enriquecimento ilícito (Luciano Mota, de Itaguaí, e Arlei Rosa, de Teresópolis). Além deles, o prefeito de São Sebastião do Alto, Mauro Henrique Silva Queiroz Chagas, foi preso em flagrante quando recebia R$ 100 mil de um empresário, que teria sido obrigado a pagar propina por causa de um contrato com o município.Ele era o vice na chapa de Carmod Barbosa, que ganhou as últimas eleições, mas foi cassado em abril do ano passado e responde a três processos por improbidade, devido a contratos considerados ilegais. (Fonte: G1)

Deu no “O Dia”

Um comerciante e ex-servidor do Degase foi morto a tiros na madrugada de ontem em Muriqui, Mangaratiba, no litoral sul-fluminense. Segundo um funcionário do Tribunal de Justiça do Rio, a vítima é amigo de infância e secretário de um juiz que atua em comarca da região. Ainda de acordo com a fonte, o homem brigava contra a presença do tráfico de drogas perto da sua casa e teria sido morto por retaliação dos criminosos. (Fonte: O Dia)

Vai derramar

Na visão da população, a CPI da Expresso “não deu em nada”. Quinze meses depois do encerramento dos trabalhos nada do que foi acertado no Termo de Ajustamento de Conduta foi cumprido. Os horários continuam irregulares; as constantes quebras de veículos viraram rotina; o conforto dos passageiros continua não tendo nenhuma prioridade.Expresso

Derramou

Em uma rua de Muriqui, a população passou do limite de tolerância com relação ao péssimo serviço prestado pela Ampla. No último sábado, sem energia elétrica durante várias horas, já que a interrupção começara no meio do dia e se estendia para além das nove da noite, moradores foram para as ruas onde, em protesto, incendiaram papéis e madeiras.Muriqui protesto

 

Anúncios

Uma resposta em “23 de março de 2015

  1. SUCATEAMENTO NOS VEÍCULOS DE TRANSPORTE UNIVERSITÁRIO

    Há pelo menos 03 anos, os alunos universitários vêm enfrentando sérios problemas com os ônibus que realizam o trajeto dos distritos do Município de Mangaratiba à Campo Grande e Santa Cruz, bairros estes onde estão localizados as unidades de ensino.
    Especialmente com os veículos da linha de Mangaratiba e Muriqui, a constante quebra de veículos, atrasos no horários, excesso de velocidades, má condições dos veículos é notória. Basta recapitularmos alguns acontecimentos:
    * Veículo da empresa Águia Dourada (ocorrido em 2013) – porta do veículo quebrada, com risco de soltar, para não ficarmos parados na estrada, dois universitários vieram de campo grande a Muriqui segurando a porta.
    * Veículo da empresa Águia Dourada (ocorrido em 2013) – preso na Polícia Rodoviária Federal por irregularidades em documentações e estado de conservação.
    * Veículo da empresa Mangaratur (ocorrido em 2013) – em uma semana quebrou 04 vezes na Estrada do campinho, sendo substituído por uma van de apenas 15 lugares, para comportar todo efetivo que estava no ônibus
    * Veículos que transportam universitários de Mangaratiba (ocorrido em 2014) – constante quebra de veículo na estrada e não comprimento de horários, levando alunos a perderem provas pelo atraso.
    * ANO 2015 – apenas 02 meses de aulas e constantes reclamações de EXCESSO DE VELOCIDADES DOS ÔNIBUS DA LINHA DE MANGARATIBA, CONCEIÇÃO DE JACAREÍ E MURIQUI.

    Vale ressaltar, que há 02 semanas o veículo com numeral 950 da empresa Águia Dourada (linha de Muriqui), não saiu do lugar em frente a UNISUAM. O motorista por sua vez abandonou o ônibus em busca de outro para levar os alunos, deixando o ônibus em rua deserta, por 30 minutos, rua esta com sério risco de assaltos e roubos.

    Ainda para colocar a cereja no bolo, os motoristas da linha de Muriqui, resolveram ser SERTANEJOS, porque todos os dias as músicas são colocadas em alto volume, tornando difícil a comunicação interna. Com constante reclamações, pois muitos querem descansar após um dia de trabalho e estudos, espera-se que providências possam ser tomadas!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s