10 de janeiro de 2015

Frase do dia

“Se se perdessem todos os livros sacros da humanidade e só se salvasse o Sermão da Montanha, nada estaria perdido”. (Gandhi)

Itacuruçá na Globo

Neste sábado, no RJTV primeira edição, que começa ao meio dia, o repórter Fábio Judice deve apresentar uma matéria a respeito dos passeios de saveiro através das ilhas de Itacuruçá. Ele esteve a bordo da escuna Valente. De outra parte, a se julgar pelas chamadas para o Fantástico apresentadas ontem, não será neste domingo que o quadro “cadê o dinheiro que estava aqui” será sobre Mangaratiba.

Por fora, bela viola

Desabafo de uma moradora do distrito: “Estou muito aborrecida com o descaso da Cedae em Itacuruçá. Desde ontem às 15:30 estou com um vazamento no cano na rua, cano esse que não está fornecendo água para umas oito casas. Consegui contato só hoje às 8:15 fazendo também no decorrer do dia varias reclamações, até mesmo para a administração local, e nada foi resolvido. Continuo sem água, enquanto a rua está sendo inundada, um desperdício de água sem fim. Não costumo reclamar e nem falar mal do meu município que tanto amo, mas muita coisa está precisando mudar e urgente.” (Andréia Moreira via face)

Na Praia do Saco.

Diz uma moradora antiga do primeiro distrito se referindo ao rio do Saco: “Entra ano e sai ano e a única coisa que fazem é paliativo. E quando fazem! Quando eu tinha meus 14, 15 anos, cansei de pegar pitu nesse rio. Atualmente ele é um valão fétido, que quando chove transborda e alaga a casa dos moradores mais próximos. Fecharam as saídas por onde ele passava e aí se tornou dessa forma. Será que faltam profissionais para dar jeito? Ou falta boa vontade do poder público em realizar um trabalho decente?”

A propósito

Para os que têm mais de cinquenta anos, o relato acima também se encaixa perfeitamente para o riacho da Brasilinha. A garotada caminhava pelo leito do rio carregando pequenas peneiras e procurando camarões “pitus” sob as pedras. Na época das marés grandes, alguns pescadores amadores cercavam a boca do rio para capturar paratis. Hoje em dia, “dói na alma” quando alguém fala que mora nas proximidades do “valão”.

Rua 18

A rua dezoito, no bairro do Engenho, em Itaguaí, é considerada o centro do domínio do tráfico de drogas no município. A situação de dominação é tão completa que os moradores, diante de pequenos conflitos familiares ou de vizinhança, não podem procurar a polícia ou as autoridades, mas sim o chefe do tráfico local, que avaliará o caso e determinará a punição. Essa punição pode ser individual ou coletiva. Há alguns dias, um jovem morador da área “pisou na bola” e, logo a seguir, fugiu para a casa de parentes em algum outro município. Como punição, os traficantes mandaram raspar a cabeça de mais de trinta moradores da rua, inclusive mulheres e crianças.

Barbas de molho

No mês passado, em Florianópolis, por conta da “Operação aves de rapina”, da Polícia Federal, o Ministério Público denunciou servidores e empresários por constituição em organização criminosa, corrupção ativa, fraudes em licitações e peculato. O MP ainda pediu o afastamento da função pública de dois vereadores, e a Polícia Federal indiciou mais quatorze vereadores e onze empresários. No caso desses, o MP aguarda o relatório da investigação oficial para denunciar os edis.

Utilidade pública

Corre, em uma rede social, a denúncia de que há uma quadrilha atuando em Mangaratiba aplicando um golpe da venda de materiais que seriam sobras de obras governamentais, como tintas ou ferramentas. Eles se apresentam como funcionários de uma empresa que teria fornecido o material e que não querem voltar para suas bases levando a carga. Ocupam pick-ups novas, como Ranger, Strada. Em um desses veículos, quem age é um casal. Vale dizer que os materiais são falsificados.

Pátria educadora

Apesar do lema “de impacto” apresentado pela presidente Dilma em seu discurso de posse há  onze dias, dois de seus últimos gestos apontam para a direção diametralmente oposta. O primeiro, a designação do ex-governador Cid Gomes para ministro da educação. Ele é o mesmo que, apesar das explicações posteriores, disse que “professor tem que trabalhar por amor à causa, e não pelo salário.” Além do mais, em sua gestão, a nota das escolas estaduais de Ensino Médio no Ceará caiu de 3,4 para 3,3. A segunda, anunciada na última quinta-feira, quando no anúncio do aperto no orçamento para 2015, a pasta foi a que sofreu os cortes mais profundos. Terá menos de sete bilhões de reais em 2015.

Anúncios

Uma resposta em “10 de janeiro de 2015

  1. Sobre um vazamento que já tem mais de ano no registro na entrada do Marina, não é possível que dure mais de ano e ninguém chame a cedae….. Tá abandonado mesmo…. Tinha um vazamento em frente Ao resort Mont Blanc a cedae veio e consertou, mais nem olhou pro outro lado da rua, onde este registro faz ano que jorra água… Isso é absurdo, tanta falta d água no distrito…..

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s