4 de janeiro de 2015

Frase do dia

Você pode encarar um erro como uma besteira a ser esquecida, ou como um resultado que aponta uma nova direção. (Steve Jobs)

O terceiro dia

O fim de semana estendido, que termina hoje, teve um dia de sábado absolutamente de acordo com as (péssimas) expectativas da população do município. Às nove horas da manhã já não havia onde estacionar em Itacuruçá. Às dez horas, formou-se um engarrafamento na esquina entre as ruas Evelina e Cecília. Os ônibus da expresso Mangaratiba oriundos de Nova Iguaçú chegavam, lotados, um atrás do outro.

Praia Grande

Interessante observar que, apesar do intenso fluxo de entrada de veículos e visitantes, a praia de Itacuruçá, no final da manhã, não estava superlotada, nem mesmo os quiosques. Todavia, era muito intenso o movimento dos taxi-boats em direção à Praia Grande, na ilha. Um cálculo, “por alto”, aponta que mais de dois mil passageiros foram para lá. A pequena praia da ilha, que tem cerca de trezentos metros de orla, não comporta tamanha invasão. Cadê o poder público, que deveria regular a situação e garantir a preservação da praia?

A propósito

Apesar da promessa do ex-presidente da câmara municipal, vereador Pedro Capixaba, que se comprometeu a regulamentar a atividade dos barqueiros, o que está acontecendo neste início de temporada de verão é a repetição, mais acirrada ainda, da presença de barcos piratas fazendo o transporte do continente para as ilhas. De acordo com um dos barqueiros  prejudicados, os “piratas” estão oferecendo o transporte a sete reais, enquanto o preço dos  que são vinculados à associação é de dez reais. Mais ainda, na volta, há piratas oferecendo o retorno a cinco reais. Diz um dos barqueiros que não se trata, apenas, de uma questão de preço, mas de presença permanente. Os barqueiros tradicionais estão à disposição da população todos os dias do ano, enquanto esses “piratas”, só aparecem por aqui nos dias de maior movimento.

Enquanto isso

Todos os passageiros que se dirigiam às ilhas foram obrigados a colocar coletes salva-vidas. A fiscalização da regra deveu-se à presença permanente de militares da Marinha na orla, cumprindo sua missão de inspeção naval.

Enxugando gelo

No fim da tarde e início da noite, pelo menos duas equipes da guarda municipal, vinculadas ao trânsito, tentavam fiscalizar e reprimir as Vans piratas que se aproveitaram do grande movimento no distrito para fazer “lotadas” no percurso de volta. Em menos de uma hora, na saída do distrito, pararam pelo menos seis “Vans” irregulares. Todavia, como os agentes não têm poder de polícia suficiente para interromper o transporte e mandar recolher o veículo, todos acabaram liberados apenas com uma multa de advertência.

A propósito

Comentário de uma moradora: “se Deus me abençoar, e tenho fé, não irei passar o carnaval aqui. Agora, é muito chato você morar em uma cidade que teria tudo pra ser boa, e quando chega alta temporada, temos que sair dela, é até esquisito.”

Anúncios

10 respostas em “4 de janeiro de 2015

  1. A questao dos barqueiros, continuara sendo a mrsma…Rudo começou errado…No pasadi tinha ate um carinha q na época bem intencionado…Maus depois acabou virando politica….E sinceramente nao tenho o minimo de pteycupacai com rsses barqueiros….Pois ate mesno aqyeles q ficam aqui o ano tido nao fazem por onde melhirar…Qyando eles tem cobrar qq valor, tb cobram e sacaneiam o turista…Ba verdade eles estao usando de uma artimanha de se fazer de vitima diante dos invasores…Sao mal educados, interesseiros, espertos e agora tem q divudir espaco con outros…Se a atividade nao esta regulamentada eé pq venderam suas expectativas….Pesam ajyda ao tal do Chicao fa Ilha que deveria de preservar o local onde ele mora….Ao outro vereador sem conentarios..
    Mais com certeza sem luz no fim di tunel…

  2. Assumo meus erros.
    Nunca acredito nos limites da imbecilidade humana.
    A irracionalidade extrapola minha compreensão.
    Não existe diálogo nem troca de idéias.
    Daí para pior?
    Estou ficando muito apreensivo.
    Chegaremos ao bolivarianismo argentino ou venezuelano(defendido para meu horror por um amigo(?).
    Blogueiros comprometidos com o atraso “bosteiam”(sic)seu defasamento histórico.
    Não consigo entender como um modelo de administração que não deu certo ainda norteie criaturas simples.Bem intencionadas,idealistas e erradas.Muito.
    Gostaria de ser convencido do contrário.
    Que o país está no rumo certo,
    Com argumentos,sem falácias.
    Vou para a água esfriar minha cabeça.Queimei a comida!Levei esporro da mulher.
    Quem manda se empolgar?

  3. prof. Lauro, me responda: O que o senhor entende por PODER DE POLÍCIA, Caso saiba da resposta, me explique o porquê dos agentes não estarem exercendo este poder de polícia?????

    • O estatuto geral das guardas municipais, sancionado pela presidente Dilma em agosto do ano passado estabeleceu que só mediante convênio entre os órgãos de trânsito estadual e municipal, poderá fiscalizar o trânsito e expedir multas. O poder de polícia é, portanto, restrito. Os GM’s não podem ir além disso, só a polícia militar ou a PRF.

      • Resumindo,,,,,
        todas as guardas que multam, fazem d forma arbitrária,é ??

        nesse mato tem coelho,,,!!!

  4. boa tarde amigo, se ainda posso,..
    estou muito tempo sem publicar devido a alguns puxões de orelha,e também por uns ataques pessoais que já´ foram resolvidos,mas, passando por aqui hoje notei uma demanda das boas,… só para dizer ao Sr o seguinte: a prefeitura pode sim, apreender os veículos que circulam irregularmente em nossos distritos ,porem existe outros mecanismo que não estão sendo usado,..LEMBRANDO que não respondo mais pela equipe do transito, os agentes estão subordinados a secretaria de ordem publica e segurança.(CAPITÃO SIDNEI).
    AINDA ESTOU SECRETARIO DE TRANSITO e responsável pela pasta, que atua junto a secretaria de sinalização,.

    espero ter encontrado com saúde,
    que deus ilumine o seu 2015

    • Eu tinha Certeza que poderia sim, sabia que tinha ago de errado. Obrigado pelo esclarecimento, joao luiz !!!! Não querendo desmerecer o saber do professor Lauro. Como o joão luiz falou, não faz devido a outros mecanismos que são diversos fatores, como: falta de estrutura da prefeitura, questões políticas e por aí vai………

  5. parabéns lauro,é minha gente esse professor lauro é dema++++++,puxou conversa com chaves, sobre poderes e deveres,….e a resposta veio firme com a verdade das leis,
    a minha pergunte é; então porque o secretário de transporte j luiz não assume a pasta?
    por outro lado já sabemos, o que rola aqui em itacuruça é que ele não faz as vontade do zé antonio e capitaõ sidnei e alguns vereadores que querem o fruto pelo fruto.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s