15 de novembro de 2014

Frase do dia

É preciso que os homens bons respeitem as leis más, para que os homens maus respeitem as leis boas. (Sócrates)

Upa lelê

No início e meio da tarde de ontem, em vários pontos do município, foram ouvidos fogos de artifício. Em dia de chuva, ninguém conseguia entender o motivo da comemoração. No início da noite, o jornal “Notícias Rota Verde” divulgou em papel e pela internet a razão da comemoração inusitada. O importante é que não deu em pizza. Tem relação direta com aquele processo de desvio de verbas públicas relacionados a São João do Meriti e que quase causou a cassação do prefeito em outubro de 2012. Diz a notícia: “No último dia 22 de outubro o desembargador Celso Pires tornou indisponíveis os bens e contas bancárias do prefeito de Mangaratiba, Evandro Bertino Jorge (Capixaba), do seu cunhado Humberto Vaz, ex-secretário de obras e dos sócios da empresa MC Engenharia. Foi determinado o bloqueio para que seja devolvido aos cofres públicos o valor de R$ 1.742.217,82. O processo, que corre em segredo de justiça, ainda determina que o prefeito seja cassado por improbidade.” (Fonte: Rota Verde Notícias)

Guilhotina

Os deputados estaduais Thiago Pampolha e André Ceciliano e o federal Felipe Bornier estão sendo acusado de promover indevidamente suas candidaturas nos jornais Dia a Dia e ABC Diário. Os suplentes Abelardinho e Dr. Marquinho e as diretoras-gerais dos dois jornais, Maria Lúcia Conceição e Yasmina Barros, também vão responder processo pela irregularidade. Os sete acusados podem ficar inelegíveis por oito anos. Já os deputados eleitos podem ser impedidos de exercer o cargo. A Procuradoria Regional Eleitoral considerou que os jornais, distribuídos em Seropédica e Itaguaí, “veicularam excessivas matérias para exaltar a atuação dos réus”. (Fonte: Jornal Extra)

Maquiagem

Os partidos de oposição já afirmaram que vão votar contra o projeto de lei do governo que flexibiliza a meta de superávit primário. Para o PSDB, o Palácio do Planalto quer alterar a Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2014 por ter sido incompetente em cumprir a meta do superávit primário da economia. E por não ter cumprido a meta fiscal, caso não consiga alterar a LDO, a presidente Dilma poderá ser responsabilizada por descumprimento da Lei de Responsabilidade Fiscal, com implicações civis e criminais.

Sem maquiagem

A Petrobras informou na última quinta-feira que não divulgará seu balanço de resultados do terceiro trimestre no prazo determinado pela Comissão de Valores Mobiliários, que terminou na noite de ontem. Segundo a estatal, ainda não há data para a divulgação. Em comunicado enviado à CVM, a Petrobras disse que “não está pronta para divulgar as demonstrações contábeis referentes ao terceiro trimestre de 2014 nesta data”. A Petrobras esperava o aval da auditoria PricewaterhouseCoopers, que impôs condições para assinar os resultados. Segundo informações de O Estado de S. Paulo, uma delas seria a conclusão das investigações feitas no âmbito da Operação Lava Jato, que apura o pagamento de propina a partidos políticos por meio de contratos firmados entre a estatal e seus prestadores de serviços. Segundo denúncias vazadas ao longo dos últimos meses, o operador do esquema era o ex-diretor da estatal, Paulo Roberto Costa.

Desdobramento

A Polícia Federal deflagrou nessa sexta-feira a sétima fase da Operação Lava Jato em cinco Estados e no Distrito Federal. Dos 27 mandados de prisão expedidos, dezoito foram cumpridos. Já foram presos Renato Duque, apontado por delatores do petrolão como interlocutor do PT na Petrobras, além de executivos de empreiteiras investigadas por participação no esquema: Ricardo Pessoa, da UTC, José Ricardo Breghirolli e Agenor Franklin Medeiros, da OAS, e Erton Fonseca da Galvão Engenharia. Também são alvos de mandados de prisão José Adelmário Pinheiro Filho, presidente da OAS, Adarico Negromonte, irmão do ex-ministro Mário Negromonte, responsável pela entrega de dinheiro, e o lobista Fernando Soares, o Fernando Baiano, apontado como operador do PMDB no esquema. “Todos os investigados que não foram localizados já foram registrados no sistema de procurados e estão impedidos de deixar o país”, informou o delegado da PF Igor Romario de Paula. Segundo ele, a inclusão desses nomes no alerta vermelho da Interpol está sendo providenciada.

Trabalho sério

A operação desta sexta se deu a partir da análise do material apreendido até aqui e dos depoimentos colhidos nas fases anteriores da investigação. Ao todo, foram expedidos 85 mandados: seis de prisão preventiva, 21 de prisão temporária, nove de condução coercitiva e 49 de busca e apreensão no Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Pernambuco, além do DF. Outra empreiteira alvo da ação é a Camargo Correa. Porém nenhum executivo da empreiteira está entre os alvos dos mandados de prisão.

Trabalho sério II

A Justiça decretou o bloqueio de 720 milhões de reais em bens de 36 investigados. Dos mandados de busca, onze são cumpridos em grandes empresas, informa a PF. Também foi autorizado o bloqueio integral de valores de três empresas que pertencem a um dos operadores do megaesquema de corrupção investigado pela Lava Jato. Os envolvidos serão indiciados pelos crimes de organização criminosa, formação de cartel, corrupção, fraude à Lei de Licitações e lavagem de dinheiro. (Fonte: Revista Veja)

O esquema

A Polícia Federal já descobriu que a organização criminosa que operava na estatal era muito mais sofisticada do que parecia. Havia um cartel de grandes empreiteiras que escolhia as obras, decidia quem as executaria e fixava os preços. Era como se a companhia tivesse uma administração paraestatal. Oito empreiteiras estavam envolvidas no cartel: Camargo Corrêa, Andrade Gutierrez, Galvão Engenharia, Iesa, Engevix, Mendes Junior e UTC. As empreiteiras superfaturavam os custos e repassavam até 3% do valor dos contratos para os “agentes políticos”. De acordo com as investigações, Costa e Youssef organizaram um esquema de desvio de recursos da estatal para enriquecimento próprio e para abastecer o bolso de políticos e partidos da base aliada. Isso era feito com a assinatura de contratos fictícios, simulando a prestação de serviços entre empresas de fachada e as empreiteiras envolvidas, sempre com a finalidade de dar aparência legítima ao dinheiro desviado. ( Fonte: Revista Veja)

Anúncios

6 respostas em “15 de novembro de 2014

  1. O PT orgulhosamente apresenta:
    O maior esquema de roubo oficial jamais noticiado,(mensalão foi arte infantil).
    Não “nestepais”,mas no universo conhecido.
    E agora José?Dizer o que?
    Continuar mentindo , difamando?
    Acho que não dá mais…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s