11 de novembro de 2014

Frase do dia

E, por fim, nosso caso acabou, está morto. Jogue a cópia da chave, por debaixo da porta, que é pra não ter motivo de pensar numa volta, fique junto dos teus, boa sorte, adeus. (Bilhete – Ivan Lins)

Emancipação política

Hoje, Mangaratiba completa cento e oitenta e três anos de sua emancipação política. A data merece ser comemorada como fato histórico, se bem que alguns dos políticos locais dos últimos anos ainda não tenham se dado conta que farão parte dessa história, para o bem ou para o mal. Alguns serão lembrados como heróis, outros como vilões.

Bilhete

Os servidores da prefeitura de Mangaratiba receberam, junto com o último contracheque, um “bilhete” da prefeitura que dizia: “Em razão da Ação Civil Pública número 0005888-64.2014.8.19.0030, distribuída na comarca de Mangaratiba pelo Ministério Público de Tutela Coletiva de Angra dos Reis contra a prefeitura municipal de Mangaratiba, bem como para cumprir as determinações do tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro no processo TCE/RJ número 2011.260-8/2013, fomos obrigados a adotar medidas de ajuste na folha de pagamentos. Entendemos que tais medidas poderão desagradar a muitos, mas temos consciência que evitarão problemas futuros não só para o prefeito, como também para todos os servidores. Agradecemos à compreensão de todos.”  Assina: Prefeitura Municipal de Mangaratiba.

Pragmatismo

Circula nos bastidores da política local a informação de que, naquela reunião promovida pelo prefeito Capixaba para explicar aos vereadores a situação da necessidade de exonerar centenas de servidores, aliado ao fato da recuperação do mandato da deputada Andréia Busatto, ele teria afirmado que seu sobrinho não mais será candidato à sua sucessão nem a um novo mandato como presidente da câmara. Um dos motivos dessa decisão seria a constatação de que as exonerações e o cancelamento de festas tradicionais provocaram intenso desgaste e rejeição da população à atual gestão municipal.

Lá é diferente

Autoridades dos Estados Unidos estão investigando o envolvimento da Petrobras e de seus funcionários em um suposto esquema de pagamento de propinas, segundo reportagem publicada neste domingo pelo “Financial Times”. Conforme o jornal, fontes familiarizadas com o assunto contaram que o Departamento de Justiça dos Estados Unidos abriu uma investigação criminal sobre a empresa, que tem “American Depositary Receipt” listados em Nova York, enquanto a Securities and Exchange Commission, que regula o mercado de capitais americano, está buscando um inquérito civil. A reportagem lembra que a estatal, a maior empresa brasileira, é alvo de investigações pela Polícia Federal e pelo Ministério Público que podem culminar na revelação de “um dos maiores casos de corrupção da história do país”. O jornal também destaca que muitos dos problemas apontados na Petrobras teriam ocorrido quando a presidente reeleita Dilma Rousseff estava à frente do conselho de administração da empresa. As autoridades dos Estados Unidos estão investigando se a Petrobras ou seus funcionários, intermediários ou prestadores de serviços violaram a “Lei de Práticas Corruptas no Exterior”, uma lei anticorrupção que torna ilegal subornar funcionários estrangeiros para ganhar ou manter negócios. No Brasil, segue o texto, promotores alegam que a estatal e seus fornecedores superfaturaram custos de projetos e aquisições em “centenas de milhares de dólares e repassaram parte dos recursos para políticos da coalizão governista liderada pelo Partido dos Trabalhadores”. Segundo o Financial Times, o Departamento de Justiça e a SEC declinaram de comentar o assunto e a Petrobras não respondeu ao pedido de entrevista. (Fonte: Valor Econômico)

A propósito

Uma parte dos investigados na Operação Lava Jato, e que firmou ou ainda negocia acordos de delação premiada, poderá devolver quinhentos milhões de reais aos cofres públicos, de acordo com reportagem publicada neste domingo pelo jornal “O Estado de São Paulo”. A operação investiga supostos esquemas de pagamento de propina e desvios de recursos na Petrobras. Segundo o jornal, esses recursos se referem ao valor que dez pessoas investigadas, e que decidiram colaborar ou estão em vias de fechar um acordo com o Ministério Público Federal, deverão devolver ao país. Procuradores federais, conforme a reportagem, “dão como certa” a devolução desse montante, que representará o maior valor já ressarcido aos cofres públicos em toda a história do Brasil. O ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa já havia se comprometido a devolver R$ 70 milhões e o doleiro Alberto Youssef deverá entregar cerca de R$ 55 milhões. O jornal aponta ainda que outras três pessoas, vinculadas ao braço operacional do esquema de corrupção, devem devolver outros R$ 165 milhões em troca da redução de pena. (Fonte: Valor Econômico)

Convenção

A Comissão provisória do Partido Democrático Trabalhista de Mangaratiba convida seus filiados para participar da Convenção Municipal que se realizará no próximo sábado, para eleger os dirigentes da agremiação pelos próximos dois anos.

Música do dia

Anúncios

2 respostas em “11 de novembro de 2014

  1. grande lauro..
    na verdade vim squi deixar um recado dia 19 desse mes tem a comemoracao dos 106 anos da Umbabda e candomble…mais explicaçoes no meu face…..Srra comemorado na ALERJ

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s